Atos de Rosalba geram desmentidos e desconfiança nas redes sociais

às portas de 2020, Rosalba tem palavra sob desconfiança (Foto: arquivo)

A antecipação do lançamento do Mossoró Cidade Junina 2020 não teve a aceitação esperada. Muita desconfiança de politicagem e ação meramente eleitoreira por ser justamente no ano da reeleição que se apresentou a preocupação que há anos era cobrada por artistas e setores da imprensa.

Nas redes sociais as críticas foram maiores que os elogios. A exigência é de repetir esse padrão de planejamento em áreas essenciais como saúde e infraestrutura. No post do Blog do Barreto no grupo desta página no Facebook não faltaram cobranças.

“Já que lançou o MCJ 2020, está bom de começar a ajeitar a cidade. A praça do Relógio está uma vergonha”, disse Marcelo Bellaguarda.

“Está chegando às eleições e quer se reeleger na base do pão e circo. Povo esquece de estradas, medicações e segurança, mas show grátis, não!”, disparou Augusto Melo.

“Tomara que as UBSs e UPAs resistam até 2020…”, lembrou Rita de Cássia Queiroz.

“O problema é parar as cirurgias ortopédicas do hospital Almeida Castro”, cobrou Gláucio Rangel.

Outro ponto que coloca a credibilidade da palavra da prefeita em xeque é o pagamento do FGTS dos servidores municipais. Por meio de sua máquina de destruir reputações, a prefeita tentou jogar os servidores contra o Sindserpum e posar de responsável pelo pagamento de um direito dos trabalhadores. Ironicamente, foi justamente foi Rosalba quem parou de pagar o FGTS em 1991 e a recusa dela em pagar o que era devido em 2002 que resultou na ação.

Alertada destes fatos por este operário da informação, a população reagiu:

“Se a digníssima tivesse pagado o FGTS bem lá atrás, talvez o servidor não tivesse que pagar advogado. Porém é mais fácil jogar para a plateia, ou melhor dizendo, culpabilizar o sindicato”, diz Cleyton Lopes.

“Isso é bem a cara dela mesmo. Nunca deu valor a servidor público. Pior cego é o idiota lunático que não quer ver o jogo dela, antecipou o lançamento do Cidade Junina quase um ano antes pra chegar ‘bem’ pra eleição ano que vem. Sempre com a política do pão e circo”, afirma Rafaela Gurgel Mendes.

“Se dependesse da prefeita ninguém iria receber pois recorreu várias vezes para não pagar o FGTS . Salário pago dividido unidades desabastecidas desde medicação e exames e médicos especialistas. e ninguém reclama. O pior cego é aquele que não quer enxergar”, avalia Jussirene Maria de Oliveira.

Em outro ponto que a credibilidade da prefeita é questionada é com relação ao discurso do salário “rigorosamente” em dia. A tese do “rigor” cai quando se toma conhecimento que os salários estão sendo pagos de forma fatiada para várias categorias.

A reação dos servidores no Instagram da Prefeitura foi a pior possível:

“Poderiam complementar a notícia informando a data para pagamento das gratificações, horas extras, anuênios e o 13° salário dos aniversariantes do mês. Fake News?”, questionou David Teixeira.

“@prefeiturademossoro já que vocês se julgam tão transparentes, deveriam colocar nas redes sociais a data que vai sair o restante das vantagens. Pois a prefeita sabe que temos contas a pagar”, diz Eduardo Félix.

“Só uma pergunta, vai ser dividido em quantas parcelas? Pq junho recebi em 4 parcelas, e até o momento só entrou o base. Aguardo a resposta”, disparou Wênia Medeiros.

Não foi por acaso que a pesquisa Seta/Blog do Barreto divulgada em abril mostrou que 60% dos mossoroenses não confiam na palavra da prefeita.

Pelo visto, Rosalba não ainda não absorveu que as coisas mudaram.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Atos de Rosalba geram desmentidos e desconfiança nas redes sociais

  • 21 de agosto de 2019 em 10:40
    Permalink

    Ela comente desrespeitos constantes aos princípios administrativos, ela se promovendo em nome próprio e não em prefeitura. Espero que o MP investigue e processe a mesma.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *