Zona Azul deve começar a valer no próximo dia 21

Ving-un Zona Azul

A Câmara Municipal de Mossoró debateu nesta quinta-feira, 12, na sala João Niceras de Morais – plenário da Casa Legislativa – o projeto que implanta a Zona Azul no município. Proposto pelo vereador Vingt-un Neto, o debate reuniu técnicos da Prefeitura de Mossoró, representantes do comércio e demais categorias com o objetivo de esclarecer à população quanto as normas e prazos de implantação do projeto.

No primeiro momento o responsável pelo Setor de Transporte da Secretaria de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito de Mossoró (Sesem) Luiz Correia, deu detalhes do projeto quanto a seus objetivos e explicou os motivos que levaram a implantação do estacionamento rotativo na cidade.

“Os motivos são inúmeros. Entre eles o crescente aumento da frota de veículos da cidade, congestionamento, atividade comercial prejudicada, maior probabilidade de acidentes, entre outras razões levou a elaboração desse projeto que objetiva a melhoria e organização do trânsito da cidade de Mossoró”, disse Luiz Correia.

Luiz Correia informou, ainda, que a proposta da Zona Azul é funcionar de forma eletrônica, diferentemente de outros municípios que funcionam em forma de bilhetes. “A proposta é que a Zona Azul funcione 100% de forma eletrônica. Ou seja, não haverá emissão de papel e o cidadão poderá pagar pelo seu espaço através do aplicativo, callcenter ou em quiosques localizados no centro da cidade”, explicou.

De acordo com Luiz Correia, a decisão tomada partiu de dados levantados quanto ao formato convencional. “Está havendo muitos problemas de falsificação do talão. O que prejudica o cidadão que além de adquirir um talão falsificado ainda terá que arcar com a infração. Além disso, esse modelo convencional deixa de fora os motociclistas”, ressaltou Luiz Correia.

Em concordância com o projeto esclarecido pelo secretário, o representante da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), Getúlio Vale,  falou da importância da implantação deste projeto.

“Em Mossoró a Zona Azul não somente irá beneficiar só o comércio local, como também, trará benefícios aos ambulantes, uma vez que estacionamento estará colocado de forma organizada”, disse.

Em sintonia com o posicionamento do presidente da CDL, o Presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (Sindivarejo), Michelson Frota, listou alguns problemas enfrentados pelos comerciantes do centro da cidade.

“Também defendo a implantação desse projeto. Uma vez que a Zona Azul sendo bem implantada, o trânsito ficará mais organizado, e consequentemente, movimentará mais as vendas das empresas. Falo isso com base em dados já que foi feito uma pesquisa. E, segundo a pesquisa, 9 a cada 10 pessoas acreditam que a falta de vagas no centro da cidade prejudica as empresas”, falou Michelson.

Ao fim, o propositor da audiência pública, vereador Vingt-un Neto, ressaltou a importância do debate. “Concluímos o debate com êxito. O projeto foi debatido e esclarecido para toda a população. O objetivo era esse, explicar à população sobre sua forma de execução e prazos para que comece a valer. E a expectativa é que comece a vigorar no próximo dia 21”, disse Vingt-un Neto.

Fonte: Assessoria

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter

Canal Bruno Barreto