Câmara derruba projeto que evitaria desperdício de dinheiro

Por nove votos a três, a Câmara Municipal de Mossoró (CMM) rejeitou o projeto de lei que estabelecia critérios para a pavimentação de ruas e avenidas no município. De autoria do vereador Genivan Vale (Pros), a matéria previa que toda rua, antes de ser calçada, necessitaria primeiro ser saneada.

O projeto tinha como objetivo evitar que ruas recém-pavimentadas fossem novamente quebradas para iniciar as obras de saneamento, de forma a otimizar o uso dos recursos públicos. “Não são raros casos de ruas que são pavimentadas ou asfaltadas, e em pouco tempo a pavimentação é deteriorada para poder fazer a obra de saneamento, sendo necessário refazer todo o serviço de pavimentação. Isso é desperdício do dinheiro público”, observa o vereador.

E complementa: “Nosso projeto tem o intuito de evitar casos como este. A proposta seria obrigar o poder público a fazer um planejamento das ruas que faltam a ser saneadas e somente após a obra de saneamento, é que o Executivo possa fazer a pavimentação, garantindo assim que o serviço não será desfeito em pouco tempo e, consequentemente, economizando os recursos”, justifica.

Apesar de a bancada governista elogiar a iniciativa do vereador no aspecto da economia dos recursos públicos, a maioria da Casa votou contra o projeto, sob a alegação de que a matéria prejudicaria ruas que necessitam de pavimentação, mas que não podem esperar pelo saneamento.

“Lamentamos essa visão imediatista, que legitima a falta de planejamento. Em tempo em que fala-se tanto em crise, assistimos a um projeto que prevê a economia dos recursos públicos ser derrubado. É lamentável”, finaliza Genivan Vale.

 

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *