Conclusão do processo de renovação política de Mossoró em 2022 passa pela Câmara Municipal

Câmara apresentará nomes nas eleições do próximo ano (Foto: Edilberto Barros)

Um tabu que durou 24 anos foi quebrado em 2018 quando a então vereadora Isolda Dantas (PT) se elegeu deputada estadual. Antes dela, somente Francisco José, o pai, conseguiu migrar da câmara Municipal de Mossoró para a Assembleia Legislativa, em 1994.

A eleição de 2018 iniciou um processo de renovação política de Mossoró, diversificando os nomes de destaque estadual com base eleitoral na cidade. Naquele pleito também se elegeu para a Assembleia Legislativa Allyson Bezerra (SD), que dois anos depois viria a se tornar prefeito.

Era o início da renovação política de Mossoró a partir das urnas. Novas lideranças emergiram diminuindo o poder político da oligarquia Rosado.

A eleição municipal trocou Rosalba Ciarlini por Allyson Bezerra e trouxe nomes novos e jovens para o legislativo municipal, uma turma que sonha mudar de patamar como Isolda conseguiu em 2018.

Alguns nomes já surgem no debate público para tentar vagas na Assembleia Legislativa como Cabo Tony (SD), Isaac da Casca (DC) e Pablo Aires (PSB). Este último também é lembrado para deputado federal.

Mas também velhos conhecidos são cotados para tentar uma vaga na Assembleia como Genilson Alves (PROS) e Raério Araújo (PSD).

Até mesmo quem perdeu o mandato, mas teve votação expressiva como Aline Couto (PSDB) sonha com uma vaguinha no legislativo estadual.

Já Lawrence Amorim (SD), presidente da Câmara Municipal, é nome certo para tentar uma vaga de deputado federal e já contaria com o apoio do prefeito.

O processo de renovação política de Mossoró passa pela Câmara Municipal.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter