Dois erros de Francisco José Junior que Allyson não poderá cometer

Allyson festeja a vitória. O poder inebria (Foto: redes sociais)

Sempre comparado ao ex-prefeito Francisco José Junior, o prefeito eleito Allyson Bezerra (SD) tem na gestão passada alguns exemplos a não seguir.

O primeiro será fácil de se evitar e certamente o prefeito eleito tem isso em mente: “desrosalbizar” a gestão. Parte do fracasso de Francisco José Junior se deve a sabotagens de rosalbistas que ele manteve quando substituiu Cláudia Regina (DEM). A gestão era uma peneira em que tudo vazava para a imprensa.

Vale lembrar que inicialmente Francisco José Junior não tinha as condições que Allyson terá em 1º de janeiro. O ex-prefeito foi eleito com o apoio de parte considerável da base rosalbista, mas ao longo do ano de 2015 ele não percebeu o trabalho que era feito nos bastidores.

Allyson terá todas as chances de fazer uma limpa ainda que muitos comissionados estejam no “estilo gato” que gosta mais da casa que do dono querendo ficar.

O segundo erro é mais subjetivo e difícil de admitir: a vaidade. Parte do desgaste de Francisco José Junior se deu pela vaidade. Ele se empolgou demais com a popularidade de 2014 e deu passos maiores que as pernas. Esse comportamento teve um efeito bumerangue e se virou contra ele.

A ilusão do poder embriaga com doses de sacos puxados.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter