Domingo Dia de Futebol: O PAI DO TORNEIO RIO-SÃO PAULO

Oscar-Cox

Por Gustavo Azevedo

Quando terminou seus estudos na Suíça e retornou ao Brasil em 1901, Oscar Cox não imaginava a dificuldade que iria encontrar para praticar seu esporte favorito, o futebol. Naquela época o Rio de Janeiro era dominado pelo críquete e parecia não haver espaço para outro esporte, mas Cox não desistiu, além de ter trazido muitas bolas da Europa, trouxe também a novidade, que era a criação da grande área, formulada naquele mesmo ano. Tanto falou dos encantos do jogo aos amigos que conseguiu reunir um pequeno grupo de jogadores para ensinar as regras, com isso estava organizado o Rio Team.

Contudo, surgiu outra dificuldade, arrumar adversários. Cox teve que recorrer aos ingleses do Rio Cricket and Athletic Association, de Niterói, do qual seu pai tinha sido fundador e segundo Presidente da história do clube. A primeira partida, disputada em Niterói, em 1° de agosto de 1901, terminou empatada em 1×1 e foi presenciado por quinze pessoas, público recorde para um esporte desconhecido.

Coube a Oscar Cox, se tornar o pai do torneio Rio São Paulo e organizar o primeiro jogo, em 1901. Ele, até mesmo, tentou conseguir um desconto no trem que levou a equipe para a capital paulista, uma vez que se tratava de uma embaixada esportiva. A estrada de ferro Central do Brasil não se comoveu e os rapazes, que eram de classe média, não tiveram problemas em pagar as passagens. Os dois encontros entre os combinados carioca e paulista terminaram empatados (1×1 e 2×2). Os jogos foram marcados pela extrema cordialidade e camaradagem, não havendo nenhum pontapé e a imparcialidade da arbitragem mereceu brindes no jantar que comemorou o encontro. Um clima bem diferente daqueles que marcariam as futuras disputas entre Rio e São Paulo.

No ano seguinte, em 21 de julho de 1902, no Rio de Janeiro, era fundado o Fluminense Football Club em uma reunião realizada no bairro do Flamengo e presidida por Manoel Rios, além de secretariada por Oscar Cox e Américo Couto (que chegaria a se tornar o primeiro goleiro do clube), daí então, por proposta de João Carlos de Mello e Virgílio Leite, Oscar Cox se torna o primeiro Presidente tricolor.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *