Filas desmoralizam decretos de Fátima e Rosalba

Filas não se resumem a bancos (Foto: cedida)

As filas nas ruas do Centro de Mossoró se tornaram símbolo da quebra do isolamento social na cidade. A situação se dá por fatores diversos como a exclusão digital, desinformação e falta de organização do poder público para evitar as aglomerações nas calçadas dos bancos.

Os decretos assinados pela prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP) e pela governadora Fátima Bezerra (PT) incluem as medidas recomendas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Dentre elas que a distância entre as pessoas deve ser de 1,5 metro. Olhe que já existem estudos mostrando que nem esse espaçamento é suficiente (ver AQUI).

As calçadas dos bancos expõe exatamente o contrário. Pessoas sem máscaras e aglomeradas sem o distanciamento recomendado. Mas ontem muita gente flagrou outra aglomeração na porta da Delegacia da Receita Federal (ver foto que ilustra a postagem).

É preciso lembrar que estamos falando da cidade que concentra praticamente metade dos óbitos por covid-19 no Rio Grande do Norte e que se excede à regra com mais testes positivo que negativos nos exames. A explicação para isso está relacionada a proximidade cultural e geográfica com o Ceará cujo número de casos registrados é considerado alto.

Já passou da hora de o poder público dar mais atenção a isso. Hoje a Agência da Caixa Econômica anunciou por meio de nota que vai fechar as portas porque um de seus funcionários testou positivo para covid-19.

Parece brincadeira, mas vai ser preciso criar a figura do fiscal de fila. É dever do poder publicar fiscalizar o cumprimento do decreto.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Filas desmoralizam decretos de Fátima e Rosalba

  • 10 de abril de 2020 em 16:42
    Permalink

    Hoje por volta de 8 horas sai pra comprar peixe, passei em frente ao Rebouças do São Manoel e, sinceramente, acho, não tinha um só estacionamento desocupado na área externa do supermercado o que me fez deduzir que, o estacionamento subterraneneo estava lotado. Nem parei o carro.

    Na venda de peixe, no início da BR 110, saída pra Areia Branca, parecia a feira de Caruaru.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *