Rogério e Fábio em confronto (Foto: reprodução)

“Fogo amigo” no bolsonarismo potiguar

O bolsonarismo potiguar está em crise desde que os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria decidiram que queriam a mesma coisa: eleger-se senador.

Nenhum deles deseja enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições do ano que vem, diga-se de passagem.

Mas o assunto deste texto é a briga entre os dois principais nomes do bolsonarismo potiguar, que deixaram em segundo plano aliados do presidente de primeira hora como o deputado federal General Girão (PSL).

Marinho tem sido alvo de uma série de denúncia sobre o uso da máquina pública para se promover como candidato ao Senado. Graças a isso, mesmo em situação pior nas pesquisas ele tem mais apoios de prefeitos que Fábio.

Rogério é acusado de liderar o esquema conhecido como tratoraço. Inclusive ele estará amanhã em Caraúbas recebendo apoios de prefeitos que na segunda-feira estarão em Mossoró para receber equipamentos agrícolas.

Por outro lado, os apoiadores de Rogério estão interpretando as denúncias na imprensa como sendo plantadas por Fábio Faria.

Os ministros estão em pé de guerra e trocando “fogo amigo” numa disputa pelo apoio de um presidente rejeitado por 60% dos potiguares.

A aposta é que a máquina pública fará a diferença.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter