Francisco Carlos joga números ao vento

Certa vez numa palestra o ex-presidente Lula admitiu que quando fazia oposição jogava números sem qualquer consistência apenas para “embasar” o que ele estava dizendo.

Não é possível mensurar se essa tática é conhecida pelo vereador, mas que na sessão de ontem na Câmara ele jogou números ao vento jogando para a plateia rosalbista ao reagir às declarações do prefeito Francisco José Junior (PSD) que tinha dito no Meio-Dia Mossoró que topava comparar a gestão dele com as da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP).

Francisco Carlos disse que para comparar as gestões bastava fazer um recorte de três anos. Ele citou que no período ela fez “quarenta dessalinizadores, em média trinta e oito unidades básicas de saúde, cerca de 15 quilômetros de adutora na Zona Rural do Município, toda a base de assistência social (equivalente a 14 equipamentos), construção do Ginásio Poliesportivo e Teatro”.

Não duvidando das palavras do parlamentar, mas faltou a ele explicar em qual período de três anos essas obras foram realizadas. Foi entre 2001 e 2004?

Todo mundo sabe que a obra do Teatro Dix-huit Rosado foi realizada ne gestão de Rosalba com apoio decisivo da Petrobras. Assim como o ginásio. Mas os demais números ficaram meio soltos e sem uma periodicidade concreta fica difícil auferir a veracidade dos dados.

O pepista deixou a impressão que improvisou para defender a ex-governadora e atacar o prefeito.

Um quadro como Francisco Carlos (um doutor em economia) deveria adotar critérios científicos ao trazer números à Tribuna da Câmara Municipal.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *