Mulher que teve apenas um voto assume mandato de vereadora

Ione Fortunado será vereadora graças ao próprio voto

Por Rafael Barbosa

G1 RN

Uma mulher que teve apenas um voto nas eleições de 2016 assumiu o cargo de vereadora no município de Alexandria, Alto Oeste potiguar. Ione Fortunado (MDB) era suplente de Mazinho de Louro (MDB), que faleceu no dia 29 de junho. “Não esperava chegar a entrar na Câmara, agora vou representar o povo da zona rural”, declarou.

Ao G1, Ione disse que o único voto que recebeu foi de si mesma. “Votei para não ficar com zero voto, mas nem fiz campanha pra mim, fiz campanha para Mazinho”, conta.

Nas eleições de 2016, o MDB não fez coligação e os dois únicos candidatos do partido foram Mazinho e Ione. De acordo com dados do TRE, Mazinho de Louro (MDB) foi o vereador mais votado da cidade com 1.146 votos. Ione ficou como única suplente. “Eu tive pouco voto, mas não foi porque não tinha gente pra votar. Minha família é muito grande, mas eu pedia voto para Mazinho, que era um grande amigo. Não esperava assumir a vaga, assim como também não esperava a morte dele”, afirma.

Mazinho morreu no dia 29 de junho, aos 45 anos, após complicações causadas pelo vírus H1N1. Moradora do Sítio Maniçoba, comunidade rural, e recepcionista no posto de saúde da cidade, Ione Fortunato deixou o emprego para virar vereadora. Terá seu primeiro dia de trabalho nesta terça-feira (14) e, na Câmara, quer “defender os direitos do povo”. Entretanto ainda não sabe se seguirá carreira na política: “O tempo dirá”.

Em 2016, o município e Alexandria tinha 10.683 eleitores aptos a votar, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral. No último censo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017, a cidade tinha 13.827 habitantes.

Compartilhe:

Comments

comments

2 opiniões sobre “Mulher que teve apenas um voto assume mandato de vereadora

  • 15 de agosto de 2018 em 10:06
    Permalink

    É por essa e outras coisas mais, que sempre defendi o voto útil, ninguém sabe o futuro. Não votar, votar em branco ou anular o voto, vai sempre beneficiar os “políticos” que não estão nem aí para as pessoas que mais necessitam do poder público.

    Resposta
  • 15 de agosto de 2018 em 13:11
    Permalink

    Concordo com você Carlos Mota. os votos brancos e nulos só beneficia os malfeitores dos políticos. Procuro sempre entre os candidatos aqueles que não tenham qualquer tipo de acusações, seja de qualquer maneira, seja no passado ou no presente, claro, procurando sempre a verdade sobre as acusações contra os candidatos e não fazer injustiça contra as pessoas de bem.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *