Gráfico em verde se refere à região metropolitana de Natal e em azul o Oeste

Novo levantamento compara regiões Metropolitana e Oeste atesta impacto do Carnatal no aumento de casos de covid na capital

O professor José Dias do Nascimento da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) apresentou um novo levantamento em que compara o aumento da média móvel de casos na Região Metropolitana de Natal e no Oeste do Estado.

Os números trazem o aumento do registro de casos e pedido de internações na capital enquanto que no Oeste os números permaneceram estáveis.

“Na última semana de dezembro, 15 dias após o Carnatal, a média diária de solicitações de leitos UTI-COVID quase dobrou quando comparada com a média do mês de novembro. A média rolante apresenta picos de mais de 30 e valores nominais de dias particulares qeu são ainda maiores. Esta mudança no comportamento estatístico acontece antes do período das festas de Natal e de final de ano”, analisou.

“Um outro aspecto da chegada dos dados pode ser visto quando se analisa a série temporal dividida por regiões. Fica claro tanto nos dados apresentados no Regula RN, quanto nas figuras apresentadas paralelamente neste artigo, que o principal efeito da mudança de comportamento da pandemia no Rio Grande do Norte se deu na região metropolitana de Natal, onde a média móvel subiu em detrimento da média móvel da região Oeste, por exemplo, que avançou praticamente com níveis mínimos”, complementou.

Confira o trabalho completo AQUI.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter