Ludimilla se retirou do Fórum de Reitores (Foto: reprodução)

O “estranho caso” da ausência da UFERSA junto a UERN, IFRN e UFRN na luta por melhorias na educação no Fórum de Reitores

Por Tales Augusto*

Temos no estado do Rio Grande do Norte quatro IESP (Instituições de Ensino Superior Públicas), não de hoje que sofrem com cortes e congelamentos nos investimentos (Educação nunca são gastos e sim investimentos). Contudo, o que elas passam desde 1º de janeiro de 2019 com a ascensão de Bolsonaro ao Executivo é algo jamais visto. Não tenho dúvidas que a Educação e os que dela fazem parte, são tidos como inimigos para o Executivo federal. Acrescento ainda que além daquele que ocupa o cargo maior do Executivo nacional, outros que ele vem indicando estão mais preocupados com eles mesmos, que com os que deveriam servir, o povo brasileiro.

Afirmo isto pelo atual Ministro da Educação e suas várias declarações, dentre elas a que a Universidade não deve ser para todos ou ainda em relação as pessoas com deficiência que não deveriam estudar com os demais. São opiniões degradantes, repugnantes, que inclusive vão contra as premissas constitucionais donde direitos diversos como a Educação devem ser para todos.

E quando olhamos para nossas quatro IESP, espalhadas por todo o estado, sobrevivendo com orçamento que, se formos comparar equivale, no caso do IFRN, ao de 2012, Busco compreender como o tripé, Educação, Saúde e Segurança, não são prioridade no Brasil e a tendência é piorar, a frase não é minha, é do Bolsonaro quando perguntaram sobre a situação do país.

Daí o questionamento, já imaginaram se os reitores, o José Arnóbio do IFRN, a Cicília Maia da UERN, o José Daniel da UFRN e a Ludimilla de Oliveira da UFERSA se unissem para juntos lutarem pelas instituições do nosso estado?

Isto até acontece ou acontecia, porém hoje sem a participação da Ludimilla representante da UFERSA que se retirou do Fórum de Reitores. Veio a se retirar por falar que questões técnicas são diferentes das opiniões políticas. Ora, senhora, questões políticas são as que mais você está envolvida, inclusive quando da sua nomeação não sendo a mais votada entre os candidatos a Reitor da UFERSA.

É de entristecer sua postura Ludimilla, recordo que não faz muito tempo, mesmo com reitores que simpatizam ou não o executivo estadual (mais especificamente no caso da UERN) ou federal, os reitores estavam para defender as instituições que foram eleitos para isso, não eram subservientes. A dignidade tem um preço, a coragem também, é lastimável que o preço da sua nomeação por Bolsonaro, via General Girão, tenha sido se abster da instituição e da sua defesa juntamente aos seus pares reitores do RN das IESP. Na UFERSA deveria representar e defender os alunos, os servidores e todos que fazem parte do estado do Rio Grande do Norte, ligado diretamente ou indiretamente a UFERSA, afinal de contas o tripe Ensino, Pesquisa e Extensão ultrapassa as paredes do Campus Central e demais campi.

Falo com carinho da UFERSA e UFRN que fui aluno, da UERN onde fui professor e hoje sou aluno, do IFRN onde sou servidor concursado. São patrimônios do nosso estado, do nosso país e do seu povo. Cargos onde somos indicados como o que a senhora ocupa, não são eternos, desta forma entenda, corre o risco de ter o mesmo fim que outros Brasil a fora.

Tivemos no IFRN não faz muito tempo um interventor que fora nomeado reitor, sabemos o que aconteceu e na época inclusive eu falei para ele, “você vai sair no tempo certo, agora a História vai saber quem você é”! Você também sairá Ludimilla e não será esquecida, todavia não como os que contribuem para a História progredir, mas pelo retrocesso, subserviência e alguém que ocupa um cargo que não faz jus pelas ações!

*É professor de História no IFRN, mestrando na UERN em Ciências Sociais e Humanas, autor do livro HISTÓRIA DO RN PARA INICIANTES.

Este texto não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema. Envie para o barreto269@hotmail.com e bruno.269@gmail.com.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter