Palavra do prefeito

A crise do prefeito Francisco José Júnior (PSD) não é só administrativa. É de credibilidade. A cada anúncio feito fica difícil crer que aquilo se concretizará. Na minha opinião, o castelo silveirista começou a desmoronar a partir do momento em que as pessoas perceberam que nada do que ele anuncia se concretiza. Temos uma lista de fatos. O mais notório é a construção do Santuário de Santa Luzia anunciado no dia do aniversário dele, em 23 de setembro de 2014. Depois tivemos o sistema de transporte que prometia (e não cumpriu) ônibus novos. Há os acordos feitos com os servidores que não se concretizaram como o último que deixou o Sindiserpum insatisfeito. Se ainda quer ser reeleito, Francisco José Júnior precisa voltar a cumprir a palavra.

Indefinição
Todo vereador com quem converso quer mudar de partido. A maioria está em legendas esvaziadas e teme pela reeleição. A dificuldade é que as legendas nanicas estão montando nominatas fortes. Ninguém quer ser esteira.

Dodoca
O vereador Ricardo de Dodoca já decidiu sair do PTB. Só não sabe para onde vai. A preferência é por uma legenda da base de Francisco José Júnior, que tem seus preferidos.

Espadas
A suspensão das investigações da “Operação Dama de Espadas” faz sentido. Mas a decisão do desembargador Cornélio Alves é positiva. Ele está tentando evitar que todas as provas sejam anuladas por desrespeito ao foro privilegiado dos deputados.

Indicação
A decisão indica que há deputados sendo investigados. O processo corre parcialmente em segredo de justiça. O Ministério Público contesta a sentença de ontem.

Entrevista
O entrevistado de amanhã na editoria de Política do O Mossoroense é o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Sousa (PMDB), que fala sobre a organização atual da Casa. Ele fala de corte de gastos, dos planos políticos e se manifesta a respeito da Operação Dama de Espadas que apura irregularidades no parlamento.

Pergunta
Ontem passei a manhã inteira no Campus Central da Uern cumprindo meus afazeres. Por onde andava ouvia a pergunta: “Será que o governador Robinson Faria vem para a Assembleia Universitária na segunda-feira?”. Todo mundo quer saber se ele vai enfrentar um ambiente hostil na entrada e na saída. A vinda dele ou de seu representante vai gerar protestos. Se vier, ele vai sentir o peso do desgaste. Se não vier vai dar mais uma demonstração de falta de compromisso com a instituição.

Ausente
Robinson não vir é esperado. Não surpreende. Afinal de contas, em nove meses de gestão ele não colocou os pés nas dependências da Uern e seus asseclas atacam a Universidade com frequência.

Cortes e impostos
O prefeito promete fazer cortes nos gastos. Seria o segundo pacote de redução de despesas este ano. A dúvida é: vai ter aumento de impostos. A presidente Dilma já trabalha nesse sentido. O governador do RN idem. Resta saber se o prefeito mais impopular da história de Mossoró vai entrar nessa tendência? Vamos aguardar.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Palavra do prefeito

  • 26 de setembro de 2015 em 20:57
    Permalink

    Bruno a respeito das promessas feitas pelo prefeito, tem também o 14, dos servidores das escolas premiadas com o mapa educacional, que ele prometeu pagar agora em Setembro e pelo andar da carruagem não vai ser cumprido.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *