Prefeitura vai tomar terreno da Porcelanati (Foto: reprodução)

Porcelanati tenta reabrir em Mossoró após Prefeitura decidir tomar o terreno

A Porcelanati está em processo de reabertura em Mossoró. Já deu entrada no alvará de funcionamento e pediu a prescrição do que estava em aberto desde 2016. Além disso parcelou os débitos tributários do período entre 2017 e 2020 e pediu a revisão da área não construída no terreno que fica às margens da BR 304.

Além disso, já está contratando funcionários que estão abrindo contas no Bradesco.

Mas se depender da Prefeitura de Mossoró não vai rolar a a reabertura do empreendimento. É o que garante o secretário municipal de desenvolvimento Franklin Filgueira. “Se depender da Prefeitura de Mossoró eles não vão mais funcionar. Eles quebraram o contrato de doação ao ficaram sete anos fechados e até sexta-feira o prefeito assina o decreto da reversão”, avisou em conversa com o Blog do Barreto.

O secretário disse que todas as medidas foram tomadas no sentido de trazer a Porcelanati de volta e a empresa sempre procrastinou. Ele classifica a atual tentativa de reabrir como um “migué” para não perder o terreno. “Essa história acabou! Chega! Desde 2015 que era para fazer a reversão”, desabafou.

Ele conta que todas as medidas foram tomadas para que a Porcelanati reabrisse. “Notificamos três vezes e nas três eles perderam o prazo em todas”, declarou.

O prefeito Allyson Bezerra (SD) deve assinar até sexta-feira o decreto de reversão do terreno. Franklin explicou que as benfeitorias (prédio e linha de produção) agora pertencem ao Banco do Nordeste que poderá leiloá-las. “O prédio e a linha de produção são do Banco do Nordeste que deve leiloar e quem quiser vai ter se submeter aos processos de doação senão podem levar para outro lugar”, disse acrescentando que a estrutura é de pré-moldado o que permite a mudança da estrutura física.

O secretário assinalou ainda que duas empresas estão interessadas em investir na área onde se encontra a Porcelanati. “Mas já temos dois empreendimentos para colocar naquele terreno”, avisou.

A empresa está parada desde 2015.

Nota do Blog: a Porcelanati é o maior engodo econômico da história de Mossoró. Nunca gerou os empregos esperados, funcionou pouco tempo e é um soco na cara da sociedade.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter