Primeira dama escancara crise entre Francisco José Junior e Robinson Faria

Amélia_CHORO

Num vídeo de pouco mais de 20 minutos a primeira dama Amélia Ciarlini transformou um boato com ares de verdade em fato: a crise entre o prefeito Francisco José Junior (PSD) e o governador Robinson Faria (PSD).

Logo no começo ela leu uma mensagem de Whatsapp enviada ao governador e solenemente ignorada por ele. Amélia conta que ele visualizou e não respondeu. O comunicado pede apoio e a presença de Robinson em Mossoró. “Eu resolvi fazer esse face live para expor essa mensagem que eu mandei para o governador. Eu vi que ele tinha lido e não respondeu”, disparou.

A primeira dama lamentou o desprezo de Robinson e lembrou que Francisco José Junior ajudou ele quando ninguém acreditava no então candidato a governador. “Eu coordenei a campanha de Robinson e a campanha de Fábio Faria em Mossoró… o mínimo que eu poderia esperar era que ele me receberia”, desabafou.

Ela contou que após ser ignorada por Robinson, buscou contato com uma assessora do deputado federal Fábio Faria (no caso a jornalista Stella Dantas). Amélia disse que iria a Natal e só sairia de lá se fosse recebida pelo governador. Como resposta, foi desaconselhada a ir porque não seria recebida.

A primeira dama afirmou em tom de choro que as duas alas da família Rosado, hoje unidas, fizeram uma oposição sistemática ao prefeito. “Ele governou esses dois anos sendo caluniado diariamente pelas rádios da cidade”, disparou.

Amélia lembrou que os problemas enfrentados na saúde são semelhantes aos de gestões passadas. “Se as oligarquias tivessem feito a saúde como marco, como foco eu pergunto a vocês: faltaria remédio?”, questionou.

Ela ainda relatou que a Prefeitura de Mossoró vem assumindo a responsabilidade sobre a alta e média complexidade que deveria ser do Governo do Estado. “Como poderia tá (sic) bem melhor se investimos 32% se nós tivéssemos um governador que tivesse cumprido com o prometido, que estivesse aqui mostrando a cara ou dizendo porque que não pode fazer e não um governador que abandonou meu marido quando eu estava grávida no patamar da igreja, da Catedral de Santa Luzia”, disse lembrando do episódio das vaias do último dia 13 de dezembro quando o governador se omitiu de discursar para não ser vaiado como o prefeito.

No final do pronunciamento ela contou que não é mais apoiadora do governador. “Eu não sigo mais com o apoio de um político que eu não acredito… o senhor governador Robinson Faria… não possível alguém ter feito tanto por alguém e se recusar a receber a esposa dele”, acrescentou.

A primeira dama anunciou que vai se desfiliar do PSD. “Eu estarei me desfiliando do PSD e não faço mais parte dessa política do senhor Robinson Faria”, avisou.

Ela ainda disse que o povo não está reconhecendo as ações do prefeito. “Nas pesquisas as pessoas não sabem o que Francisco fez”, lamentou.

O Blog do Barreto fez contato com a assessoria do prefeito Francisco José Junior que informou que não há rompimento. Também foi feito contato com a assessoria da Robinson Faria que avisou que ele não vai se pronunciar sobre o assunto.

Nota do Blog

A primeira dama expos uma situação humilhante para ela e o prefeito Francisco José Junior. Para os apoiadores do chefe do executivo municipal ela fez um ato de coragem. Para os opositores é um sinal de desespero.

Para este jornalista, trata-se de uma declaração de rompimento. O governador não retribuiu o apoio recebido em 2014. Cruel? Pode ser. Mas Robinson não tem gordura para queimar por também estar desgastado. Entre salvar a própria pele e Francisco José Junior, Robinson vai ficar com a primeira opção. Política não se faz com fígado, nem com o coração. Mas com razão.

Compartilhe:

Comments

comments

Uma opinião sobre “Primeira dama escancara crise entre Francisco José Junior e Robinson Faria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *