Privilégios

A elite é uma casta e como tal se comporta. Para se beneficiar sempre encontra um atalho que a diferencia de nós pobres mortais. Um pobre quando é condenado pela Justiça da capital desce para o inferno de Alcaçuz. Mas o ex-governador Fernando Freire não pode. O argumento da falta de segurança é um tapa na cara do cidadão comum. Ele é tão condenado quanto qualquer outro potiguar. O rito não pode ser diferenciado pelo fato de ele ser ex-governador. Até porque está condenado justamente por não ter honrado a função. Mas no Brasil é sempre assim. Fernando Freire estava ontem para ir à única unidade decente do sistema prisional do Estado: o Centro de Detenção Provisória de Apodi. Lá vai ter muitos privilégios. Revoltante.

Acúmulo
Procurador-geral do Estado, Francisco Wilkie Rebouças vai acumular função. Agora ele também será consultor-geral do Estado, substituindo Eduardo Antônio Dantas Nobre que saiu por encontrar uma saída jurídica para o reajuste da Uern.

Solidariedade
Registro minha solidariedade ao colega Magnos Alves que teve a honra atacada por Jório Nogueira (PSD) e Izabel Montenegro (PMDB).

Dia D
As duas categorias de servidores da Uern decidem hoje se voltam por bem ou por mau ao trabalho. Ou acatam a proposta meia-boca do governador Robinson Faria (PSD) ou vão para o desgaste da judicialização do movimento paredista. Vai ser disputa voto a voto.

Aposentados
Os aposentados que têm direito a voto devem invadir a assembleia de hoje da Aduern. Eles foram prejudicados pela proposta de Robinson.

Irritado
O presidente da Câmara Municipal de Mossoró,  Jório Nogueira, andou se estranhando ontem com o vereador Genivan Vale (Pros). Reclamou que ele fica muito tempo nas redes sociais. Político à moda antiga, o presidente tem dificuldades de encarar o mundo virtual. Melhor assim. Ele não faz ideia do que postam sobre ele no Facebook e no Twitter.

“Via Ápia”
O Ministério Público Federal apresentou três ações de improbidade contra 25 pessoas e quatro empresas envolvidas no desvio de recursos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), descoberto pela operação Via Ápia. O principal envolvido no caso é Gledson Maia, sobrinho do ex-deputado federal João Maia, presidente estadual do Partido da República (PR).

Ferdebez
A Comissão de Desenvolvimento e Turismo da Câmara Municipal vai se reunir para ouvir depoimento do empresário Carlinhos Ferdebez. A convocação será a partir de iniciativa do vereador Genivan Vale (Pros). Ferdebez, que tinha ficado de ir hoje ao Ministério Público, promete tocar ainda mais fogo nos bastidores do MCJ.

Dedo fraturado
O dedo de José Agripino, presidente nacional do DEM, de tanto apontar para os erros do PT acabou fraturado. O senador potiguar agora enfrenta o segundo inquérito autorizado pelo STF. O ministro Luís Roberto Barroso foi rápido em autorizar as investigações da Procuradoria Geral da República. Rodrigo Janot agora vai para cima do paladino.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *