Procurador explica que ação contra Lava Jato tem caráter educativo

Procurador explica objetivo da ação (Foto: reprodução/Blog do Barret)

O procurador da república Emanuel Melo em entrevista ao Foro de Moscow explicou que a ação que move contra a União por danos à democracia provocada pela Operação Lava Jato não tem pedido de punições nem para a força tarefa nem para o ex-juiz Sérgio Moro.

Ele pede na ação que sejam realizados cursos de formação para promotores e juízes. “Nem é tão forte em termos de repressão. os colegas não pararam para entender que eu nem estou pedindo indenização. A gente pede uma reforma institucional para a promoção de educação”, explicou.

Ele disse que a intenção é evitar que a história se repita. “É um pedido mais preventivo para evitar que esse tipo de situação se repita no futuro”, argumentou.

Ele disse que no artigo 127 d Constituição Federal está escrito que um dos papeis do Ministério Público é a defesa da democracia. “Um dos papeis, esquecidos, é a defesa da democracia”, disse.

O procurador disse que os colegas que estão criticando ele não conhecem o significado da erosão constitucional. “As críticas que estou sofrendo de colegas mostram que tenho razão porque demonstram desconhecimento”, complementou.

Assista a entrevista:

Veja o programa na íntegra:

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter