Reação inconsistente

O Mossoroense fez a matéria. O Blog do Barreto mostrou os áudios reveladores do que aconteceu no MCJ sob a ótica do já controverso empresário Carlinhos Ferdebez. A Prefeitura de Mossoró em vez de se manifestar apresentando dados emitiu uma nota em tom ameaçador. Indica que em vez de apurar as supostas irregularidades vai processar o jornal O Mossoroense. A postura soa autoritária em vez de uma demonstração de probidade. Processar o jornal não vai dar em nada. A matéria seguiu o que consta nos áudios e desvendou alguns mistérios sobre o mais polêmico Cidade Junina da história. Não de responsabilidade nossa a gravação. Portanto, seria muito mais interessante esclarecer de forma objetiva.

Estratégia
A comunicação da Prefeitura de Mossoró tem uma estratégia esquisita de esclarecer os fatos. A nota da matéria principal da página 3 não nos foi enviada. Ela só chegou até a mim por meio de um contato com a secretária de Cultura, Isolda Dantas.

Contato
Fui pedir os números do telefones de Isolda e Jerônimo Rosado a um assessor e até agora estou esperando a resposta no WhatsApp.

Presteza
Diferente do pessoal da comunicação da Prefeitura de Mossoró, quando recebi o ofício pedindo o áudio na íntegra mandei imediatamente. Quando se age com transparência se dispensa obstáculos. Tudo é facilitado e qualquer dúvida fica esclarecida.

Isolda
Só falei com Isolda porque consegui o número do telefone dela com um colega. Ela disse que a fala dela é o que consta na nota.

No Caldeirão
O ex-governador Fernando Freire (PMDB) vai viver no meio do clima tenso do presídio de Alcaçuz. É para lá que ele será transferido para cumprir as várias sentenças em que é condenado por desvios de recursos no curto período em que governou o RN. Vai conhecer a dura realidade dos presos comuns. Sem luxo, sem regalia. Vai ser chocante.

Nós no lixo…
Imagine se o STF determina que um certo benefício do servidor efetivo, aquele que estudou e passou em concurso, deve ser retirado. Qualquer governante cumpre sem pestanejar. Já quando é o inverso a luta vai até a última instância e dura décadas. Quando o TCE recomendou tirar parte dos salários dos aposentados da saúde, o governador Robinson Faria (PSD) cumpriu na hora. Já os reajustes das categorias…

… Eles no luxo
Veja o caso das pensões dos ex-governadores. Não eram para ser pagas com base em uma decisão do STF com força de súmula vinculante proibindo o benefício no Pará. Aqui Agripino e Lavoisier recebem. Já imaginou se todo ex-emprego nosso nos rendesse uma pensão? Seria bom né? Mas só vale para a casta dos abastados.

Crise… crise… crise…
Os parlamentares vociferam contra a CPMF. A classe empresarial idem. Mas seja o que acontecer no Congresso em relação a essa matéria a conta será nossa. O empresário repassa os custos para o trabalhador ou fecha acordo com os bancos que também repassam as contas para nós. No fim é sempre a base da pirâmide quem fica com a conta.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *