RN ultrapassa 80 mortes por Covid e tem mais de 1.800 casos confirmados

Secretário adjunto de Saúde do RN, Petrônio Spinelli informa números referentes ao Covid no Estado e volta a fazer apelo por isolamento social (Imagem – Reprodução)

O Rio Grande do Norte passou de 76 para 81 óbitos confirmados em decorrência das complicações do novo coronavírus e chegou a 1821 casos confirmados da doença. Os dados constam no boletim epidemiológico da Secretária da Saúde Pública do Estado (SESAP RN) desta sexta-feira, 8, e foram informados pelo secretário adjunto de Saúde, Petrônio Spinelli, em mais uma coletiva de imprensa para atualização das medidas de combate ao Covid, em Natal.

Os cinco óbitos incluídos no boletim de ontem para hoje se referem a um paciente de 85 anos, com comorbidades residente em Natal, um paciente de 68 anos com comorbidades e em tratamento oncológico residente em Parnamirim, uma paciente de 73 anos, com comorbidades que morava em Assú, um paciente de 35 anos sem comorbidades confirmadas residente na cidade de Encanto e um paciente de 35 anos que residia em Serra Negra do Norte.

Outros 25 óbitos estão em investigação e indicam que o RN pode ter ultrapassado os 100 óbitos por Covid, segundo comentou o secretário adjunto de Saúde. “Se você soma esses números você vê que, provavelmente, nós já passamos de 100 óbitos. Esperamos a notificação oficial, mas aquilo que a gente vem dizendo, a maioria desses óbitos que estão em investigação são de pessoas que têm sintomas e boa parte delas está confirmando, realmente Covid”, disse Spinelli.

Segundo o secretário, há 6.188 casos suspeitos e 5.277 descartados. Mas ele lembrou que existe uma subnotificação e que os números refletem apenas os testes realizados.

Os dados indicam que 662 pessoas estão recuperadas.

Antes de apresentar os números, Spinelli reforçou, mais uma vez, a importância do isolamento social. “Eu quero começar essa entrevista deixando claro, o nosso foco, tem que ser de todos nós, de todos, inclusive aquelas pessoas que estão ansiosas pela flexibilização. Elas mais do que ninguém têm que ajudar no isolamento social, não pode estimular gente a ir para a rua. Então, quero refazer o apelo e refazer a proposta de pacto com todos, com a imprensa, com o empresariado, com população, com prefeituras, com os órgãos. Vamos garantir o isolamento social”, pediu Spinelli.

Ocupação hospitalar

O quadro de ocupação de leitos em hospitais públicos do Estado ou com a participação do Estado já mudou de ontem para hoje. Nessa quinta-feira, a assessoria de comunicação da Sesap apresentou um cronograma com os números de leitos com pacientes, mas de acordo com o secretário adjunto de Saúde, o quadro já mudou radicalmente. Mesmo assim, a demanda permanece maior em Mossoró e Natal.

“Nos estamos em uma situação de pressão de leito muito forte em Natal e em Mossoró. Quero dizer que em Mossoró nós entramos, praticamente com ocupação de 100% dos leitos e em Natal nós estamos também em uma situação muito próxima disso”, informou Spinelli.

Abertura de leitos

Segundo o secretário adjunto de Saúde, na Região Metropolitana o Estado vai emprestar equipamentos para a abertura de 14 leitos com respiradores no Hospital Municipal de Natal. “Esperamos que consiga segurar o final de semana sem colapso na Região Metropolitana”, afirmou Petrônio Spinelli.

Apesar disso, ele considera que fica claro a próxima semana com pressão será iniciada com pressão.

Ainda na Região Metropolitana, o secretário afirmou que, provavelmente, serão abertos mais dez leitos no Hospital da Polícia Militar e, com a chamada pública realizada pelo Estado, espera abrir 30 leitos, sendo 20 no Hospital João Machado e dez em Macaíba. “Essa chamada pública prevê que esses leitos possam ter instalação mais próxima e o mais rápido possível”, afirmou.

O secretário afirmou que serão abertos leitos de UTI no Hospital Maria Alice até segunda-feira, 11, com sete leitos de pediatria, fora os da observação. “Nós vamos ter no Maria Alice até segunda-feira dez leitos para crianças”, disse.

Também existe uma negociação envolvendo a Prefeitura de Parnamirim e os municípios do Agreste para abertura de leitos de UTI em Parnamirim.

Já em Mossoró, Petrônio Spinelli afirmou que de hoje até amanhã serão abertos dez leitos de UTI no Hospital São Luiz e que uma equipe da Sesap presente na cidade avalia se há possibilidade de abrir outros leitos. “O que vai nos permitir, de certa forma, enfrentar o final de semana pela demanda que está acontecendo”, acrescentou.

De acordo com Spinelli, em Pau dos Ferros e Caicó a pressão diminuiu e há vagas nos hospitais destinados ao tratamento de pacientes com sintomas de Covid.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *