Robinson e a ingrata busca por altruísmo dos poderes

robinson-poderes

Uma das qualidades do governador Robinson Faria (PSD) é a habilidade nos bastidores. Foi assim que ele conseguiu a proeza de ser presidente da Assembleia Legislativa por intermináveis oito anos.

No cargo ele ganhou experiência na arte do relacionamento institucional com os demais poderes. Agora no executivo ele vive uma situação dramática e graças a essa habilidade consegue ser menos desgastado que Rosalba Ciarlini (PP) mesmo fazendo uma gestão pior que a da antecessora.

Agora ele luta para convencer os poderosos do Ministério Público, Tribunal de Contas, Tribunal de Justiça e Assembleia Legislativa. Fácil ajudar com o dinheiro alheio. Difícil abrir mão de privilégios absurdos em nome do bem comum.

Da reunião realizada ontem foi formada uma comissão para tratar do assunto. A tarefa não é fácil. MP e TCE, por exemplo, são eficientes no corte de privilégios dos outros poderes e possuem uma incontrolável curiosidade a acerca do comportamento dos pobres barnabés concursados. Mas não cortam os próprios privilégios. O MP já acionou o executivo para que não aconteçam novos atrasos nos repasses do duodécimo.

A luta de Robinson Faria é justa. Mas esperar altruísmo dessa turma é difícil.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *