Secretária afirma que permanência dela na saúde era insustentável

dsc_1065

Para a secretária demissionária Leodise Cruz a saúde municipal não era mais prioridade. Isso levou ela a pedir exoneração da pasta no crepúsculo da gestão de Francisco José Junior (PSD). “Relutei em tomar a decisão até porque é final de gestão”, frisou.
Ela disse que não suportou não ter autonomia e ficar impedida de dar as respostas que os auxiliares pediam. “Não tinha mais como eu continuar na saúde porque a cada dia eu me via angustiada com a minha equipe esperando respostas que eu não tinha”, declarou.
A gota d’água para ela sair do cargo foi a decisão do prefeito de deixar por último o pagamento dos plantões da saúde. “Deixar o profissional da saúde para receber os plantões por último é inadmissível”, explicou.
Ela também negou ter saído da pasta para atrapalhar a transição. “Eu não tenho problema nenhum com ninguém. Eu não misturo política com administração”, garantiu.

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter