Aldemir Freire desafia críticos a provarem que folhas atrasadas foram pagas com ajuda de Bolsonaro (Foto: reprodução/Youtube)

Secretário desafia “terraplanistas orçamentários” a provar que pagamento de folhas atrasadas teve ajuda de recursos voluntários da União

Em entrevista ao Foro de Moscow o secretário estadual de planejamento Aldemir Freire classificou como “terraplanismo orçamentário” dizer que a governadora Fátima Bezerra (PT) só conseguiu pagar as quatro folhas atrasadas pelo antecessor Robinson Faria (na época no PSD hoje no PL) graças a ajuda do Governo Federal.

Ele desafiou qualquer pessoa a provar que houve ajuda do Governo Federal através de verbas voluntárias para pagar as folhas atrasadas.

“O aumento do FPE não significa dizer que foi transferência de boa vontade. Um Governo ajuda o Estado quando ele faz transferências voluntárias e eu quero que alguém me mostre que Bolsonaro aumentou as transferências voluntárias no Rio Grande do Norte sobretudo em recursos de livre uso”, provocou. “As transferências voluntárias que o Governo Federal faz são ligadas a legislação ou a convênios específicos com destinação já carimbada como as transferências de alta e média complexidade na saúde, por exemplo, elas têm regras”, completou.

Ele reforçou que não teve nada de diferente para o Rio Grande do Norte em termos de envios de recursos. “Quero que me mostrem qual foi a transferência livre que o Governo Federal mandou para o Rio Grande do Norte nos mandou para pagar a folha”, reforçou.

Ele ainda lembrou que usou recursos da saúde para pagar salários atrasados foi Robinson Faria. “Quem nos acurso fez isso. Se vocês se lembrarem bem no final de 2017 e início de 2018 o Governo Temer mandou de forma livre e espontânea aproximadamente R$ 400 milhões e os salários da saúde e da educação foram pagos com esses recursos, inclusive, por usar os recursos da saúde para pagar a folha eles nos deixaram uma dívida de cento e poucos milhões de reais por não ter cumprido os 12% da saúde”, lembrou.

Em seguida ele voltou a desafiar: “Eu quero que os ‘terraplanistas orçamentários’ me digam onde estão recursos de livre uso que Bolsonaro mandou para o Rio Grande do Norte. Observe que nem sentido político isso faz. O bolsonarismo repete aquele discurso de modo a atingir o seu grupo. O problema é a gente perder tempo tendo que explicar isso”.

R$ 3 bilhões

Aldemir Freire disse fazer um esforço para entender um tuíte do ex-candidato ao Governo Brenno Queiroga (SD) que afirma que o Governo do RN recebeu R$ 3 bilhões a mais em 2019. “Retirando qualquer imagem de má intenção é simplesmente um desconhecimento e um equívoco de olhar os dados. Olhou os dados de 2018 sem os recursos transferidos aos municípios que tinha uns R$ 3 bilhões a menos e olhou 2019 com a receita bruta que inclui os municípios. Aí somou tudo”, analisou.

“Estou fazendo um gesto de e entender aqueles números. Você acha que se a gente tivesse R$ 3 bilhões a mais livres em 2019 para onde teria ido esse dinheiro? É terraplanismo puro. Nem adianta mostrar o relatório do Tribunal de Contas”, reforçou.

Assista o Foro de Moscow na íntegra:

Comments

comments

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter