Sindicato estuda cobrar correção monetária por atraso de salário

O Blog do Barreto noticiou, o servidor percebeu a oportunidade e o presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos da UERN Elineudo Melo acionou a assessoria jurídica da entidade.

Isso mesmo. O SINTAUERN estuda cobrar do Governo do Estado a correção monetária pelos sete dias de atraso no pagamento do funcionalismo.

É que a Constituição do Rio Grande do Norte tem a seguinte redação após uma correção fruto de um Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI):

“Os vencimentos dos servidores públicos estaduais, da administração direta, indireta, autárquica e fundacional são pagos até o último dia de cada mês, corrigindo-se monetariamente os seus valores, se o pagamento se der além desse prazo”.

O governador Robinson Faria (PSD) pode ter problemas por causa de uma eventual enxurrada de ações.

Compartilhe:

Comments

comments

3 opiniões sobre “Sindicato estuda cobrar correção monetária por atraso de salário

  • 30 de janeiro de 2016 em 21:43
    Permalink

    Vamos acionar o SINSP/RN.

    Resposta
  • 30 de janeiro de 2016 em 22:03
    Permalink

    Os servidores municipais vão fazer o mesmo, pois tem professores do município de mossoro que só está recebendo seu salário no dia 15 do mês seguinte, é pelo que eu saiba os servidores municipais tem que receber até o quinto dia útil do mês.

    Resposta
  • 31 de janeiro de 2016 em 17:03
    Permalink

    Esse povo de sindicato se supera a cada dia…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *