Categorias
Matéria

Rogério chama governo Fátima de “medíocre” por comemorar pagamento de salários atrasados. Secretários reagem e fazem desafio

Numa entrevista à Tribuna do Norte o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL) classificou o Governo Fátima Bezerra (PT) como “medíocre” por ter apenas a colocação dos salários em dia como motivo para comemorar.

“Nós temos conversado sobre a necessidade de estarmos no mesmo grupo, de termos um candidato que una esse grupo de oposição ao governo do estado e que tem uma proposta efetiva de se contrapor a esse pacto da mediocridade que se estabeleceu no Rio Grande do Norte. Nós temos hoje um governo que se ufana e que se orgulha de pagar salários em dias, o que é uma obrigação. Isso é muito pouco para o Rio Grande do Norte’, disse.

A fala provocou reações dos secretários estaduais que criticaram o desprezo de Marinho pelo sofrimento dos servidores. “Depois de dois governos estaduais trágicos da direita potiguar, vir um representante desta turma falar em mediocridade, só pode ser duas coisas:  Ou falta de memória, ou cara de pau mesmo”, disparou o secretário estadual de tributação Carlos Eduardo Xavier.

Em um vídeo no Instagram o controlador-geral do Estado Pedro Lopes lembrou o peso da organização do serviço público na economia e que a dívida com os servidores era de R$ 1 bilhão. “De fato o nosso governo priorizou colocar a folha em dia porque a estabilidade do pagamento garante uma estabilidade nos serviços públicos e movimenta o comércio local com R$ 500 milhões circulando. Temos uma proposta que prioriza os servidores e outra que não”, disse. “Desorganizar o serviço público é desorganizar a sociedade. Parece que esse pessoal ainda não enxergou isso”, complementou.

O secretário extraordinário de projetos e metas e de relações institucionais Fernando Mineiro desafiou Marinho a enfrentar Fátima nas urnas. “Se o governo

Fátima Bezerra é  medíocre por que o valente e falastrão ministro bolsonarista não cria coragem e sai candidato a governador do estado e a enfrenta nas urnas? Por que tenta arranjar um preposto que faça a disputa que ele não tem coragem de fazer?”, desafiou.

A secretária de administração Virginia Ferreira foi mais sutil: “que palavras utilizar sobre um governo central cuja fome é a obra social? Não tem palavras…ultrapassa a linha da mediocridade. É anticivilizacional: racismos; demagogos; desigualdades e etc”.

O Governo Fátima agora adota um estilo bateu levou.

Categorias
Sem categoria

Secretário ironiza Fábio Faria sobre Bolsonaro pagar a folha do RN: “fizeram uma gestão pífia e não aceitam o que a gente fez”

Em entrevista ao Foro de Moscow o secretário estadual de Tributação Carlos Eduardo Xavier foi questionando sobre as declarações do ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter pago os salários atrasados.

Cadu, como é conhecido, lembrou que o pai do ministro, Robinson Faria (PSD), deixou quatro folhas em aberto e que o Governo Fátima Bezerra (PT) quitou três com recursos próprios. “Fizeram uma gestão pífia e não aceitam o que a gente fez”, frisou.

Ele ainda citou a nota do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que desmentiu a história contada por Fábio e lembrou que o pai do ministro utilizou recursos da saúde para pagar servidores.

“Essa turma não consegue lidar com a realidade que a gente encontrou um estado destruído por eles e conseguimos estruturar”, frisou.

Confira o trecho da entrevista: