Vereadores são questionados por terem mais vantagens que colegas

Blog Carol Ribeiro 
Uma das denúncias e dos questionamentos que circulam no plenário da Câmara Municipal em meio às últimas polêmicas tem sido em relação à desigualdade de tratamento entre os gabinetes dos vereadores.
No Portal da Transparência, quando pesquisados os dados sobre os valores repassados pela Casa a cada gabinete para o pagamento do pessoal que assessora os parlamentares, essa disparidade fica clara.
Dois dos 21 vereadores receberam em seus gabinetes valores além dos R$ 15.495,20 destinados à remuneração.
O vereador Vingt-un Neto (PSDB) teve direito, em novembro de 2016, ao valor de R$ 38.487,98.
Já Heró Alves (PTC) recebeu, no mesmo mês, R$ 42.095,66. Além disso, mais que os sete assessores a que cada vereador podia ter em seu gabinete, Heró teve nove assessores registrados pelo Portal da Transparência, sendo que um deles recebeu R$ 12.701,09.
Acompanhe os dados:
Justificativa
O vereador Heró Alves explica que entre outubro e novembro substituiu dois assessores e por isso os nomes a mais que constam podem ser relativos a esta substituição. Afirma, ainda, que o valor a mais deve ser referente a direitos trabalhistas.
Já Vingt-un Neto diz que dois de seus servidores entraram com processo administrativo junto à Câmara solicitando direitos trabalhistas e o pagamento foi efetuado através de contracheque.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *