Voltas da política

A ex-governadora Rosalba Ciarlini (sem partido) deve se arrepender muito por não ter tido habilidade política quando esteve no comando do Executivo estadual. Num governo a administração deve ser prioridade, mas fazer política é necessário. Ela fez de um jeito equivocado por meio do marido Carlos Augusto Rosado e deu no que deu. Agora ela precisa de ajuda de pares que um dia desprezou. Consta na imprensa de Natal que o ministro do Turismo, Henrique Alves, e o senador José Agripino trabalham para ela recuperar a elegibilidade no TSE. Eles ao menos deram a ela o troco político impedindo-a de disputar à reeleição em 2014. Outro prejudicado por Rosalba e que ela precisa da sua ajuda é o presidente da Assembleia Legislativa.

Continua
Continuando a abertura da coluna, a governadora precisa da ajuda de Ezequiel Ferreira (PMDB) para que ele dê celeridade na aprovação da contas do Governo dela. No passado, Rosalba tomou o PTB que estava sob o controle dele.

Motta
Outro que perdeu um partido, o PP, por ação do rosalbismo foi Ricardo Motta (Pros), que é presidente da Comissão de Finanças onde a análise das contas dorme em berço esplêndido.

Troco
Motta já deu o troco em Rosalba. Ela queria o PTB, mas Beto Rosado não iria sair do PP para assumir outro partido com risco de perder o mandato. Aí o deputado federal Rafael Motta (Pros) levou a melhor sobre a ex-governadora.

Espera
Agora os Mottas esperam apenas a posição de Dilma Rousseff sobre a reforma política para trocarem o Pros pelo PTB sem risco de perda de mandatos.

Em alta
A gratidão do governador Robinson Faria (PSD) ao presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Jório Nogueira (PSD), continua alta. De fato, pelos idos de 2013 quando ninguém dava bola ao então vice-governador dissidente era o atual presidente da Câmara quem andava com ele pela cidade.

Em baixa
A forma como o governador fez o discurso, o vídeo pode ser visto no Blog do Barreto, pareceu que o prefeito Francisco José Júnior (PSD) está em baixa com Robinson Faria. Nem parece que um dia o líder pessedista disse que sem o apoio do prefeito não teria vitória dele no segundo turno. Mesmo não dizendo taxativamente que é mais grato a Jório, Robinson foi injusto com um prefeito que lhe concedeu toda a estrutura da Prefeitura de Mossoró que sempre tem um peso enorme nas votações da cidade.

Curiosidade
Henrique Alves e José Agripino falam abertamente que estão ajudando Cláudia e Rosalba no TSE. Fico curioso sobre esse tipo de ajuda. Estão pagando os advogados da prefeita cassada e da ex-governadora? Acredito que não.

Curiosidade 2
Então, como seria essa ajuda? Essas declarações seriam somente para fazer uma média com os eleitores das duas políticas de Mossoró? Se não é isso, seria uma confissão de tráfico de influência no TSE? São perguntas muito interessantes que tanto o ministro do Turismo como o senador poderiam responder em respeito ao povo do Rio Grande do Norte.

Compartilhe:

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *