Categorias
Matéria

Presidente da Rede afirma que Federação só define apoio em Mossoró em comum acordo com o PSOL

O presidente estadual da Rede Sustentabilidade João Gentil conversou com o Blog do Barreto a respeito da reação do PSOL a inclusão da federação formada pelos dois partidos como sendo da base do prefeito Allyson Bezerra (União).

“Partido de centro esquerda como a Rede não toma decisões isoladas. Qualquer decisão será ouvindo os militantes do PSOL”, frisou. “Nenhuma decisão será tomada sem ouvir o presidente do PSOL Sandro Pimentel”, reforçou.

Ele negou que a Rede esteja fechada com Allyson mesmo tendo cumprido agenda com o prefeito em Brasília. “O partido não tomou nenhuma decisão a nível de majoritária em nenhum município”, declarou. “A vista a ministra foi totalmente técnica e a respeito do Parque Nacional da Furna Feia”, complementou.

Sobre os aliados do prefeito que estavam no PSB e migraram para a Rede, Gentil disse que isso não quer dizer que exista uma aliança com Allyson. “Esse pessoal que veio do PSB para a Rede voltaram ao partido não quer dizer que são da base de Allyson”, garantiu.

Categorias
Matéria

Larissa volta ao PSB e deve ser presidente do partido no RN

A ex-deputada estadual Larissa Rosado está de volta ao PSB, partido onde viveu o auge da carreira política entre 2005 e 2015.

A parlamentar foi beneficiada pela crise entre o comando nacional do partido e o ex-deputado federal Rafael Motta que acabou migrando para o Avante.

Larissa deve assumir em breve o comando estadual do partido e já está no controle do diretório municipal.

Categorias
Matéria

Rafael Motta perde comando do PSB e vai para o Avante alegando “por insegurança decisória para as eleições de 2024”

O ex-deputado federal Rafael Motta anunciou nas redes sociais que está trocando o PSB pelo Avante para manter-se candidato a prefeito de Natal nas eleições deste ano.

Quarto colocado nas pesquisas, Rafael que ficou em terceiro lugar na eleição para o Senado em 2022, alegou “por insegurança decisória para as eleições de 2024” para fazer a mudança partidária.

“Seguimos uma nova caminhada para o Avante e, assim, construirmos um projeto para Natal com a nossa pré-candidatura a prefeito”, justificou.

Ele agradeceu ao presidente nacional do PSB Carlos Siqueira pelo companheirismo e parceria.

Ao comentar a saída de Rafael, Siqueira não teve a mesma diplomacia. Ele revelou que Motta mente para a população porque trabalha para ser vice de Carlos Eduardo Alves (PSD), que lidera as pesquisas para prefeito de Natal.

“Rafael me externou o desejo de sair do PSB, e não só isso, ele disse claramente para mim que quer ser o candidato a vice-prefeito de Carlos Eduardo”, declarou ao Novo Notícias.

Siqueira lembrou que o ex-deputado foi candidato ao Senado por “pura teimosia” e que teve todo o prestígio do PSB mesmo após ficar sem mandato. “Depois que ele perdeu, conseguimos emprego para ele em Brasília no Governo Federal, conseguimos espaço para ele aí no Rio Grande do Norte, no Porto, através do governo do PT, e mesmo assim, quando pedimos uma compreensão dele para apoiar nossos aliados – candidatura do PT – ele vem com essa ingratidão”, lamentou.

A direção nacional do PSB queria que Motta apoiasse a candidatura da deputada federal Natália Bonavides (PT), que é a segunda colocada nas pesquisas.

Categorias
Matéria

Guerra entre Allyson e Rogério ganha novos contornos com ataque e contra-ataque para esvaziar nominatas

O prefeito Allyson Bezerra (União) se movimentou e conseguiu dar uma resposta as tentativas do senador Rogério Marinho (PL) de formar uma chapa bolsonarista para fazer frente a ele nas eleições deste ano.

Como o Blog do Barreto informou na sexta-feira a estratégia de Allyson é retaliar esvaziando a nominata do PL.

Hoje o radialista Joãozinho GPS revelou na Dois nomes já trocaram o PL pelo PSD, legenda sob controle do prefeito: Giovane da SBC e Junior Galdino.

Em resposta, Marinho levou para o PL Carlinho Silveira que estava no PSB, legenda que apoia o prefeito. Carlinhos é pai Lucas Silveira, chefe do cerimonial da Prefeitura de Mossoró.

Carlinhos é ex-vereador é conhecido como um dos principais articuladores de nominatas de Mossoró.

A briga entre Allyson e Rogério ganhou novos contornos.

Categorias
Análise

Apoio a Allyson escancara lulismo de ocasião de Rafael Motta

Nas eleições de 2022, aproveitando-se do titubeio de Carlos Eduardo Alves, então no PDT, em colar imagem em Lula, o então deputado federal Rafael Motta (PSB) posou de candidato do líder petista.

Durante todo processo eleitoral era “L” para cá, “L” para lá. Resulta: os votos da base lulista se dividiram e Rogério Marinho (PL) amarrado no um terço de eleitores bolsonaristas no Estado somados ao apoio de um exército de prefeitos conseguiu vencer a eleição para o Senado.

Passados quase dois anos, Rafael Motta decepciona quem acreditou no lulismo daquela eleição.

Motta hoje é secretário municipal de esportes em Natal e luta para ser candidato a prefeito da capital com apoio de Álvaro Dias (Republicanos) que por anos vem brigando com o PT e adotou uma postura negacionista durante a pandemia de covid-19.

Esta semana, Rafael Motta anunciou que o PSB caminhará ao lado de Allyson Bezerra (União) em Mossoró nas eleições deste ano. Escolheu um prefeito, que como Álvaro, bate de frente com os servidores municipais, sobretudo com os professores, categoria que sempre tem muito carinho na base progressista.

Rafael, definitivamente se afastou da base de Lula. O lulismo foi apenas conveniência eleitoral. Rogério Marinho agradece.

 

Categorias
Matéria

A verdadeira história sobre a saída de Rogério Marinho do PSB

O senador Rogério Marinho (PL) ficou acuado pelo ministro da justiça Flávio Dino ao ver o seu passado como filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) ser resgatada durante a sabatina que fez do maranhense o novo magistrado do Supremo Tribunal Federal (STF).

Temendo a patrulha bolsonarista que é desconhecedora dos conceitos políticos e leva muito à sério os nomes dos partidos, Marinho tentou reescrever com palavras a própria história. “É importante a gente mostrar para as pessoas que eu saí do Partido Socialista Brasileiro justamente naquele ano, 2007. (E saí) porque o PSB estava dentro de um projeto que, na minha opinião, não era o mais adequado”, disse.

No calor do momento ninguém conseguiu desmentir Rogério in loco, mas o senador mentiu.

O então deputado federal não saiu do PSB em busca de um projeto mais adequado como disse dando a entender que houve uma motivação ideológica.

Rogério entrou para a política pelas mãos de Wilma de Faria, maior líder do PSB nos anos 1990 e 2000. Ele liderou a Juventude Socialista, foi presidente da Câmara Municipal de Natal e em 2006 foi eleito deputado federal alinhado com Wilma e o então prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, todos apoiadores entusiasmados de Lula.

Rogério integrava a base de Lula junto com Dino em 2007 e em 2008 queria ser o candidato a prefeito de Natal com o apoio de Carlos Eduardo e Wilma na base de Lula. Mas a dupla socialista preferiu a então deputada Fátima Bezerra (PT) e aí que começou a confusão.

No dia 27 de maio de 2008, o PSB decidiu em reunião que iria apoiar Fátima Bezerra e a turma de Marinho entrou numa confusão com seguranças que usaram spray de pimenta para conter os ânimos. A crise se estendeu.

Rogério perdeu espaços no Governo do Estado e Prefeitura do Natal e entrou em rota de colisão com o partido entrando no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para pedir autorização para mudar de partido.

Em março de 2009 ele se tornou o primeiro deputado federal a trocar de partido autorizado pelo TSE após a institucionalização da fidelidade partidária no Brasil.

O deputado migrou para o PSDB, largou o discurso da educação inclusiva e aos poucos foi se alinhado aos interesses do grande capital até chegar ao bolsonarismo.

Essa é a verdadeira história da saída de Rogério do PSB que ele tenta esconder para não desagradar a turba de fanáticos bolsonaristas.

Abaixo alguns links que confirmam a confusão que resultou na saúde de Rogério:

https://tribunadonorte.com.br/politica/psb-aprova-alianca-em-reuniao-tumultuada/

https://www.thaisagalvao.com.br/2008/07/02/subsecretario-da-juventude-marcos-aurelio-sera-o-proximo-rogerista-exonerado-pelo-governo

https://m.folha.uol.com.br/poder/2009/03/529240-ministro-do-tse-declara-justa-causa-para-deputado-rogerio-marinho-deixar-psb-sem-perder-mandato.shtml

 

Categorias
Matéria

Thabatta Pimenta deixa o PSB em protesto por aliança com Álvaro Dias

Portal 98 FM

A ativista potiguar Thabatta Pimenta rompeu politicamente com o ex-deputado federal Rafael Motta e está de saída do PSB. Em entrevista à 98 FM nesta quinta-feira (23), ela explicou que o rompimento foi inevitável após Rafael Motta anunciar uma aliança com o prefeito Álvaro Dias (Republicanos) – de quem Thabatta é adversária.

“Não tem condições o povo de Natal ver o que está acontecendo aqui e achar bonito. É buraco em todo canto, é a passagem absurda, é tanta coisa. Ele já recebeu há muito tempo minha grande mensagem. Não estou mais no PSB, desde que a foto (entre Rafael e Álvaro Dias) foi publicada. Eu gosto muito de Rafael, mas não tem como eu compactuar com o PSB se colocando nesse lugar de apoio à gestão Álvaro Dias”, disse Thabatta ao programa 12 em Ponto.

Atualmente vereadora no município de Carnaúba dos Dantas, tendo sido a primeira transexual eleita para o cargo no RN, Thabatta Pimenta foi candidata a deputada federal em 2022 e recebeu 40.533 votos, sendo a mais votada do PSB. Em 2024, ela deverá disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Natal. Com a saída do PSB, ela conversa com outros partidos e está perto de fechar com o PSOL.

Recentemente, Thabatta esteve no Rio de Janeiro e em São Paulo para conversar com lideranças nacionais do PSOL – entre elas, a deputada federal Erika Hilton (SP). “A maioria das mulheres trans que estão eleitas no nosso país são do PSOL. Posso dizer que, realmente, as conversas estão bem adiantadas. Também com o PSOL do RN. Estou sendo muito mais bem acolhida no PSOL”, destacou a vereadora.

A ativista sugeriu que teria preferência por se filiar ao PT, pela relação que tem com a deputada federal e pré-candidata a prefeita Natália Bonavides, mas disse que algumas alas do partido a enxergam como “ameaça”. “(Natália) é uma grande amiga. Mas, dentro do PT, como todo partido político, a gente não é amada por todo mundo. Infelizmente, tem pessoas que me veem como uma ameaça”, declarou.

Perguntada sobre a relação com os atuais vereadores do PT, que devem ser candidatos à reeleição em 2024, ela disse que considera Brisa Bracchi uma “amiguíssima” e falou que não tem proximidade com Daniel Valença.

Sobre a candidatura a vereadora de Natal, Thabatta Pimenta disse que quer a visibilidade da capital potiguar para manter as pautas de defesa dos direitos das pessoas com deficiência e LGBTQIA+. Ela já tem residência em Natal e transita entre a capital potiguar e o interior, onde tem o mandato de vereadora.

“Meu título já está em Natal. Já transferi. Eu posso dizer que sou pré-candidata a vereadora na capital. Muitos convites surgiram para eu estar numa chapa de vice, mas o meu foco não é a prefeitura, no Executivo. Eu sou muito mais do Legislativo, quero falar por mais pessoas”, declarou a pré-candidata.

Categorias
Matéria

Após levar “fora do PT”, Álvaro requenta aliança com Rafael Motta

Após levar um “fora” do PT ao se declarar aliado do presidente Lula da Silva (PT) e admitir, ainda que de forma remota a possibilidade de apoiar a deputada federal Natália Bonavides (PT) para a Prefeitura do Natal, o prefeito do Natal Álvaro Dias (Republicanos) requentou a aliança com o ex-deputado federal Rafael Motta (PSB).

Todo mundo já sabe que os dois vêm caminhando juntos desde o início do ano e o próprio prefeito já tinha admitido a possibilidade de apoiar o terceiro colocado nas eleições para o Senado de 2022. O resgate da parceria é uma resposta ao PT que o rejeitou publicamente na capital.

Motta, que é do partido do vice-presidente Geraldo Alckmin, é um trunfo para o prefeito para colar na base lulista.

Ontem, Motta postou em seu Instagram que vai caminhar junto com Álvaro em 2024. “O entendimento nacional entre o nosso PSB e o Republicanos também terá repercussão no RN nas eleições de 2024. Essa parceria já está feita em Natal, onde caminharemos juntos, e acontecerá também em vários municípios potiguares. Política é um processo construtivo. Eu e @alvarodiasrn queremos fortalecer os partidos e somar esforços”, escreveu na legenda.

Em entrevista à 98 FM de Natal, o prefeito disse que não está certo que o candidato dele será Rafael e que o ex-deputado vai apoiar quem ele escolher. *“Caminharemos juntos, inclusive com o compromisso de Rafael Motta de apoiar o nosso candidato a prefeito de Natal, quem quer que seja. Ele deixou a cargo nosso, deixou a decisão ao nosso encargo de escolher, de definir o candidato a prefeito que o PSB apoiará. Ele é um candidato que vem sendo falado, inclusive analisado por nós também. Mas, na discussão, ele disse que apoiará qualquer que seja o candidato a prefeito. Pode ser filiado ao Republicanos, pode ser filiado ao PDT, ao PSB… Qualquer que seja o candidato definido, terá o apoio do PSB”, disse.

Na mesma entrevista Álvaro acusou Natália de não morar em Natal (ela é deputada federal) e de ser radical. “Eu entendo que a deputada Natália não conhece as obras do prefeito Álvaro Dias. Ela não mora aqui, mora em Brasília. Então, ela não vê a Praça Cívica. Ela não vê o asfalto que estamos fazendo na Avenida São José, na Avenida Jaguarari, na Amintas Barros, na 25 de Dezembro. Não vê a reforma de várias praças que estão ocorrendo concomitantemente no nosso município”, frisou. “Ela e Daniel Valença ultrapassam os limites da racionalidade quando entram com ação na Justiça para impedir obras que vão beneficiar a população, como no caso da trincheira da Hermes da Fonseca com Alexandrino de Alencar. Eu entendo que ela seja assim…”, complementou.

Ainda assim ele voltou a dizer que nada impede um futuro entendimento com a deputado até por ele se considerar, pasme, um político de centro-esquerda. “Não é impossível, mas é muito difícil uma aproximação e possível apoio nosso à candidatura de Natália. Isso poderia ocorrer desde que ela amadurecesse, ela mudasse, mudasse a postura que ela tem tido. O radicalismo extremado não faz parte da minha forma de fazer política. Eu sempre tive posições moderadas”, complementou.

*As aspas e informações sobre as falas de Álvaro foram extraídas do Portal da 98 FM.

Categorias
Matéria

Vereador recebe convite para trocar de partido

O vereador Pablo Aires recebeu o convite da Executiva Estadual do Partido Verde (PV) para se filiar e assumir a presidência do partido na cidade de Mossoró.

Pablo está no seu primeiro mandato de vereador pelo PSB e tem um trabalho muito consolidado na pauta do meio ambiente e como protetor da Causa Animal.

Se o vereador aceitar o convite, em 2024 ele concorrerá as eleições na Federação junto ao PCdoB, PV e PT.

Categorias
Matéria

Um dos políticos mais influentes que o RN já teve, Henrique Alves recebe apenas 11 mil votos

Ex-presidente da Câmara dos Deputados e ex-ministro nos governos Dilma e Temer, Henrique Alves (PSB) tentou sem sucesso o 12º mandato de deputado federal em 2022.

Mas saiu com uma votação abaixo de quem no passado era um dos principais puxadores de votos do (P)MDB no Estado.

Ele recebeu 11.630 sufrágios, ficando em terceiro na nominata do PSB que teve dois vereadores novatos em disputas estaduais a sua frente.

Thabatta Pimenta, de Carnaúba dos Dantas, teve 40.533 votos e Pablo Ares, de Mossoró, teve 21.996.