Categorias
Sem categoria

Câmara de Mossoró receberá prestação de contas da Saúde

PMM vai apresentar balancete da saúde a parlamentares (Foto: Edilberto Barros/CMM)

A Câmara Municipal de Mossoró realizará três audiências públicas, para prestação de contas da Saúde Pública do Município. Na primeira, quinta-feira (12), às 9h, a Prefeitura apresentará o balanço dos últimos quatro meses de 2020 e na segunda, sexta-feira (13), às 9h, de todo ano de 2020.

A terceira audiência pública será realizada segunda-feira (16), às 9h, para prestação de contas do primeiro quadrimestre de 2021. Nas reuniões, o Executivo detalhará aplicação de recursos e oferta de serviços.

A cargo da Secretaria Municipal de Saúde, a prestação de contas é obrigatória, conforme a Lei Complementar 141/2012, que regulamenta transparência no Sistema Único de Saúde (SUS).

Nas audiências, vereadores poderão pedir eventuais esclarecimentos à Secretaria de Saúde, aprofundar informações, encaminhar demandas. A audiência pública será transmitida ao vivo pela TV Câmara Mossoró (canal 23.2 TCM e www.mossoro.rn.leg.br).

Categorias
Matéria

Allysson entrega projeto de Reforma administrativa que vai diminuir 189 cargos comissionados na gestão municipal

Allyson apresentou projeto de reforma da previdência (Foto:reprodução/Youtube)

O Prefeito Allysson Bezerra (SDD) entregou ontem (9) à Câmara Municipal de Mossoró (CMM) o projeto de Lei Complementar nº 3/2021, que contém o texto-base da reforma administrativa da Prefeitura de Mossoró.

Um dos pontos também tratados pela reforma é a redução de cargos comissionados e funções gratificadas em 189. O projeto prevê a diminuição de 685 para 638 os cargos comissionados e de 186 para 44 o número de funções gratificadas.

De acordo com a lei complementar as mudanças na estrutura organizacional da Prefeitura visam otimizar o funcionamento da administração pública, racionalizar gastos e adequar a gestão ao modelo de desenvolvimento sustentável, no que se refere aos gastos com a máquina pública.

A lei complementar prevê que pelo menos 5% dos cargos comissionados deverão ser ocupados por servidores efetivos, integrantes do funcionalismo público municipal. Isso significa que dos 638 cargos comissionados pelo menos 32 obrigatoriamente devem ser ocupados por servidores públicos municipais.

A nova organização municipal terá 15 secretarias, duas a menos do que a estrutura atual, que tem 17. Confira como ficará a nova organização municipal caso a reforma administrativa seja aprovada: 

I – Gabinete do Prefeito – GP;
II – Gabinete do Vice-Prefeito – GVP;
III – Secretaria Municipal de Governo – Segov;
IV – Secretaria Municipal de Comunicação Social – Secom
V – Secretaria Municipal de Administração – Semad;
VI – Secretaria Municipal da Fazenda – Sefaz;
VII – Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão – Seplan;
VIII – Secretaria Municipal de Finanças – Sefin;
IX – Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos – Seimurb;
X – Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito – Sesdem;
XI – Secretaria Municipal de Saúde – SMS;
XII – Secretaria Municipal de Educação – SME;
XIII – Secretaria Municipal de Cultura – SEC;
XIV – Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania – Semasc;
XV – Secretaria Municipal de Esporte e Juventude – Semej

atualizado no dia 10/08 às 17h11

Categorias
Matéria

Agentes de trânsito de Mossoró denunciam assédio moral, perseguição e machismo por parte de superiores

Agentes de trânsito denunciam humilhações e assédios (Foto: Divulgação PMM)

O Blog do Barreto recebeu, com exclusividade, uma série de denúncias sobre casos que vão do assédio moral à perseguição e misoginia dentro da Secretaria de Trânsito de Mossoró. O principal acusado das práticas antiprofissionais e sexistas seria o Diretor de Unidade de Trânsito, Jeová Fernandes, conhecido popularmente como “Sub”, em alusão à sua patente na militar.

De acordo com um grupo de Agentes de Trânsito, que solicitou que suas identidades não fossem reveladas, desde o início de 2021, quando a nova gestão municipal assumiu, um clima de perseguição e assédio moral se instaurou na gerência de trânsito da cidade. Os agentes inclusive iniciaram um processo de filiação em massa ao Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Mossoró (Sindiserpum) como forma de se proteger dos ataques sofridos no ambiente de trabalho.

Um dos servidores relata que são incontáveis os casos de humilhação e silenciamento dos trabalhadores por parte do gestor. Ele afirma que as principais vítimas são as mulheres, que recebem um tratamento ainda pior e mais rude.

“Desde que tomou posse, o diretor tem tido um comportamento bastante inadequado. Tem servidores que ele parece não gostar, e isso acontece sem nenhuma explicação lógica ou profissional, e por conta disso pune trocando escalas, mudando horários, impedindo de fazer plantões, o que acaba sendo convertendo em uma punição financeira também. Em relação as mulheres, podemos dizer que ele passa ainda mais dos limites, tendo várias vezes gritado e silenciado agentes na frente de todos” afirma o servidor que explica que o sistema de plantões garante um ganho financeiro aos agentes e que normalmente é feito um rodízio entre os profissionais para que todos possam receber a bonificação, mas que desde o início do ano existem servidores proibidos de participar dos plantões.

Em meio às graves denúncias de um ambiente tóxico e marcado pelo autoritarismo, os servidores afirmam que decidiram procurar amparo jurídico com o Sindserpum. O Blog do Barreto procurou a Diretoria do sindicato para confirmar as alegações feitas pelos profissionais. Por meio de sua assessoria, a entidade respondeu:

“Realmente recebemos dos agentes de trânsito graves denúncias de assédio moral e ambiente tóxico de trabalho. É preciso destacar que a Gerencia de Trânsito não é o único espaço onde tais denúncias vem surgindo. Nos últimos meses elas vem se multiplicando. O Sindiserpum e sua Assessoria Jurídica vem acompanhando de perto a situação, respeitando, obviamente o anonimato dos denunciantes e a gravidade das denúncias. A pauta do fim imediato dos assédios morais nos locais de trabalho já faz parte de nosso conjunto de reivindicações e já foi apresentada à Prefeitura em inúmeras audiências” respondeu a entidade confirmando as alegações dos Agentes.

Outra grave denúncia é de que os servidores que, de alguma forma, questionam o trabalho e as decisões do diretor acabam sofrendo retaliações em suas escalas de trabalho e funções.

“Certa vez tive minha escala de trabalho alterada à minha revelia, sem nenhuma conversa ou diálogo, e isso me prejudicou muito, pois tenho um problema de pele e preciso evitar contato com o sol extremo. Em meu antigo horário eu exercia minha função sem me expor ao sol, isso foi acordado anteriormente, e foi uma decisão que levou em consideração o bom senso de todos. Depois que reclamei da mudança sem o devido diálogo fui transferida de setor e hoje estou alocada em um serviço totalmente diferente daquele pelo qual prestei concurso público. Gosto de estar nas ruas e de realizar minha função e tenho certeza que a mudança repentina de função foi uma retaliação aos meus questionamentos” contou uma servidora

O comportamento narrado se assemelha muito ao que é característico nos casos de assédio moral no trabalho, quando os profissionais pouco a pouco vão sendo afastados de suas funções originárias e perdem contato com colegas e demais profissionais, perdendo assim também a capacidade de realizar um bom trabalho, interagir e crescer profissionalmente

De acordo com o Desembargador Brasilino Ramos, em entrevista ao Portal Jus Brasil “ o assédio moral é caracterizado quando há a repetição de atos que objetivem constranger a pessoa, como a perseguição contumaz no ambiente de trabalho, a exigência de carga horária ou volume de trabalho superior às forças do empregado, não dar nenhum trabalho a ele, ignorá-lo, tratá-lo grosseiramente de forma reiterada, tudo com intuito claro de prejudicar a pessoa no ambiente de trabalho. É uma prática odiosa, um verdadeiro terror psicológico contra o assediado”.

 “O Sub tem repúdio às mulheres. É misoginia mesmo”, afirmam agentes.

Se o clima de trabalho carregado de pressão e conflitos atinge a todos os servidores do trânsito de Mossoró, pode-se afirmar, sem sombra de dúvidas que é para as mulheres o maior ônus da relação conflituosa e autoritária. É o que relatam as agentes de trânsito que conversaram com a nossa reportagem, em muitos episódios elas relatam as humilhações e silenciamentos vividos.

Uma das servidoras comenta que se tornou habitual que o diretor já citado só escute os agentes homens. Ela narra:

“Certa vez em uma ocorrência tivemos de ir à sala do diretor para relatar um problema sobre um acidente.  Quando entramos, eu, outra agente e um agente homem, comecei a explicar o que havia ocorrido e ele prontamente me mandou calar a boca, afirmando que eu estava muito estressada. Minha colega de farda também tentou falar e ele não permitiu, mandou ela calar a boca também. Apontado para o agente homem, ele disse que queria ouvir a versão dos fatos dele e somente dele”, narrou uma servidora.

Ela conta que em outra oportunidade foi a sala do superior acompanhada por um colega de farda para relatar outra situação.  O Diretor questionou se os dois tratariam do mesmo assunto e ao receber a resposta positiva teria afirmado: “Pode sair da sala, vou ouvir apenar ele” e dispensou a agente.

Em outra oportunidade o Diretor teria humilhado e ameaçado em público uma servidora que entrou em um supermercado para comprar uma caneta. A caneta seria usada para registrar uma ocorrência ao lado do supermercado. Fernandes teria aparecido de surpresa e abordado com truculência a servidora questionando o que ela fazia dentro do mercado e afirmando que ele estava ali para “flagrar servidores que tomavam café no horário de expediente”. Aos gritos, em meio à via pública, o diretor teria dito que iria a abrir um processo administrativo contra a agente.

“São muitos os episódios de gritos e humilhações aos servidores e principalmente às servidoras. O diretor em questão tem repúdio às mulheres. É misoginia mesmo. Machismo mesmo. O clima de trabalho está cada vez pior para todas as pessoas. Hoje parece que ele escolheu uma pessoa para oprimir com maior violência, amanhã pode ser qualquer outro”, afirmou uma das agentes.

Secretario de Trânsito teria sido informado do ambiente tóxico, mas se omitiu perante denúncias

De acordo com os servidores as informações sobre um ambiente tóxico vivido dentro da Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (Sesem) chegou até o responsável pela pasta Cledinilson Morais.

Os agentes afirmam que apesar de saber dos conflitos e situações vexatórias vividas pelos profissionais, o secretário Cledinilson optou por não manifestar, apurar os fatos ou punir seu assessor.

Durante todo o dia de ontem (28) Blog do Barreto contatou a assessoria de comunicação da Secretaria de Trânsito e também da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) buscando maiores informações acerca das denúncias e sobre as providências que serão tomadas caso os episódios de assédio, perseguição e machismo sejam realmente confirmados.

Por meio de nota a PMM afirmou estar “apurando junto à Secretaria Municipal de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito (SESEM) a respeito de denúncia de suposta agressão envolvendo servidor da referida secretaria.” Nenhuma outra informação sobre as acusações foi repassada até o fechamento dessa reportagem

Categorias
Matéria

Prefeitura lança licitação para construção de ponte na Ilha de Santa Luzia

A construção da ponte é uma antiga reivindicação da população local. (Foto: Wilson Moreno/PMM)

A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos (SEIMURB), irá construir ponte em trecho do Rio Apodi-Mossoró, na Ilha de Santa Luzia. A obra irá ofertar acessibilidade aos moradores de várias comunidades do grande Alto de São Manoel. O aviso de licitação para contratação da empresa foi publicado em edição do Jornal Oficial de Mossoró (JOM) do dia 12 de julho de 2021.

A construção da ponte é uma antiga reivindicação da população local. A obra chegou a ser iniciada em 2016, mas foi paralisada. “Nós tivemos que realizar vários ajustes no projeto, ou seja, foi feita a atualização necessária para encaminhar para licitação e a pretensão é que ainda neste ano a obra seja iniciada atendendo assim as reivindicações dos moradores”, explicou Miguel Rogério, diretor de obras da SEIMURB.

Sandra Costa mora na Rua Benício Filho há mais de vinte e cinco anos e elencou dificuldades enfrentadas devido à falta de acessibilidade, bem como melhorias que a ponte irá trazer. “A maior dificuldade é o acesso para ir ao supermercado e UPA. Para deixar as crianças na escola temos que atravessar pelo rio nos arriscando. Caso contrário é preciso dar a volta e com a ponte construída o acesso se tornará mais rápido”, contou a dona de casa.

Os moradores relatam precariedade nas condições de acesso e os benefícios que as obras irão ofertar. “Eu não chego a me arriscar atravessando, pois tenho medo de cair no rio. As dificuldades são muitas aqui. Caso fosse feita a obra iria ser mil maravilhas para a gente, melhorando e muito”, disse a aposentada Maria Lúcia que mora bem próximo ao trecho do rio há mais de trinta anos.

“Vai melhorar bastante o acesso para várias comunidades aqui da região do Alto de São Manoel. Já faz muito tempo que aguardamos essa obra”, disse o aposentado Vicente de Sousa.

Categorias
Sem categoria

Prefeitura e Sindiserpum voltam a dialogar

Prefeito ressaltou conquistas e sindicato questionou morosidade (Célio Duarte/PMM)

A Prefeitura de Municipal de Mossoró (PMM) e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) estiveram em reunião no Palácio da Resistência, ontem (30). O Prefeito de Mossoró Allyson Bezerra participou do diálogo com os representantes da direção sindical.

O Sindiserpum entregou a pauta com reivindicações e Allyson apresentou as ações realizadas pela PMM no sentido de avançar a gestão pública, melhorando a qualidade dos serviços, o atendimento e na garantia do cumprimento dos direitos dos servidores do município.

“Tem mais de seis anos que o servidor municipal não tinha o tratamento que está tendo agora por parte da prefeitura. Salário-base em dia dentro do mês, adicionais dentro do mês, gratificações dentro do mês, plantões dentro do mês, salubridade dentro do mês e tudo pago. A quanto tempo isso não ocorria?” Questionou o Prefeito, que ainda enumerou uma série de ações positivas de sua gestão em relação ao funcionalismo público municipal.

A Direção do Sindiserpum, porém, não saiu tão entusiasmada da reunião. De acordo com sindicato, o quinto encontro entre a entidade e a PMM não trouxe nenhum encaminhamento concreto para a reivindicações dos milhares de servidores públicos municipais da cidade. A entidade afirma que existem uma série de demandas específicas de cada categoria representada pelo Sindiserpum e que essa pauta foi entregue ao Executivo, que pouco executou. 

Segundo os sindicalistas a Prefeitura argumenta que tem pagado os salários em dia, mas isso não é nada mais do que uma obrigação do Executivo Municipal. Outro incomodo dos servidores se refere à Lei Federal 173/2020, que impede qualquer oneração na despesa dos municípios e que constantemente tem sido usada pela Prefeitura para justificar o impedimento em concessão de mudanças de classes e níveis de projeção de carreira. A entidade discorda desse entendimento.

Categorias
Matéria

Prazo de inscrição do processo seletivo da educação com 279 vagas termina amanhã (30)

São ofertadas 279 vagas para contratação de professores e supervisores escolares (Foto: Allan Phablo/PMM)

O período de inscrição para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) da Secretaria Municipal de Educação (SME) termina amanhã (30). São ofertadas 279 vagas para contratação de professores e supervisores escolares. Ainda haverá formação de cadastro reserva para o triplo do total de vagas dos dois cargos. A Prefeitura de Mossoró publicou o edital nº 001/2021 no Jornal Oficial de Mossoró (JOM). A seleção tem por objetivo a contratação temporária de profissionais para suprir a demanda emergencial da rede municipal de ensino.

Para se inscrever, o candidato deverá possuir habilitação em licenciatura plena em Pedagogia para os cargos de professor Nível II (Educação Infantil, Anos Iniciais) e supervisor escolar Nível II, e licenciatura plena em área específica para o cargo de professor Nível II dos componentes curriculares da base comum. A licenciatura deverá ser comprovada mediante diploma de conclusão expedido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação.

As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, pelo site da Prefeitura de Mossoró (https://concursos.prefeiturademossoro.com.br/), até 23h59 do dia 30 de junho de 2021. A taxa de inscrição é de R$ 60 e o pagamento deverá ser feito em depósito identificado com nome do candidato ou transferência de conta de titularidade do próprio candidato para conta corrente nº 57.180-6 Agência 4687-6, Operação 001, Banco do Brasil. Cada candidato só pode concorrer a um cargo.

É necessário preencher integralmente a ficha de inscrição digital disponível no site do processo seletivo (https://concursos.prefeiturademossoro.com.br/concursos/pss-educacao-2021/inscricao). O candidato que desejar ser isento da taxa de inscrição deverá preencher a solicitação em campo específico. O candidato deve efetuar o pagamento da taxa de inscrição observando o horário de entrega dos documentos digitalizados por meio do link disponibilizado pela Secretaria Municipal de Educação. Confira a lista dos documentos listados no edital para efetuar a inscrição (a partir página nº 6 do JOM).

“O processo seletivo é necessário para que nós possamos cobrir vagas que estão provisoriamente em aberto, vagas de professores e supervisores escolares. É fundamental que o candidato não deixe para realizar sua inscrição no último dia para evitar uma sobrecarga no sistema. É muito importante que o candidato leia com muito cuidado todo o edital, especialmente o item que fala sobre a inscrição para quando ele comece a realizar o preenchimento de inscrição disponível no próprio ambiente do processo seletivo, ele esteja com toda a documentação e não deixe de anexar nenhuma delas”, ressaltou a secretária de Educação Hubeônia Alencar.

As dúvidas sobre inscrições e o processo seletivo podem ser esclarecidas na opção Fale Conosco no site do processo seletivo (https://concursos.prefeiturademossoro.com.br/fale_conosco).

O PSS tem por finalidade a seleção de profissionais de nível superior, professores de Educação Infantil ao 5º ano (pedagogos), professores de componentes curriculares (6º ao 9º ano) e supervisores escolares elencados no anexo do edital, para a contratação temporária por prazo determinado e a formação de cadastro reserva para suprir as necessidades das unidades escolares da rede municipal de ensino da SME.

O edital do PSS oferta vagas de contratação para professores das seguintes áreas: Arte (1), Ciências (8), Geografia (11), História (9), Língua Inglesa (2), Língua Portuguesa (12), Matemática (8), Educação Física (13), Ensino Religioso (1), Educação Infantil e Anos Iniciais (196), além do cargo de supervisor escolar (18). Cinco por cento das vagas são destinadas às pessoas com deficiência. Todos os cargos exigem cumprimento de 30 horas semanais, sendo 25 horas de efetiva regência em sala de aula e cinco horas para planejamento escolar. A remuneração é de R$ 2.995,51 para professor e supervisor escolar. Para os dois cargos previstos no edital haverá cadastro reserva.

A seleção dos candidatos do processo seletivo consiste na Avaliação Curricular de Títulos e Experiência Profissional realizado em etapa única. A convocação dos candidatos classificados dentro do número de vagas ocorrerá, em qualquer tempo, conforme necessidade da SME, no decorrer do prazo de validade do PSS, que é de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado uma vez por mais um ano. O contrato de trabalho será de um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano. A lotação dos profissionais contratados será feita conforme o interesse e necessidade da Prefeitura de Mossoró por meio da SME.

Categorias
Matéria

Servidores da saúde protestam contra lentidão do Prefeitura em resolução de demandas

Movimento reuniu dezenas de pessoas na Praça do Teatro (Foto: Cedida)

Servidores da saúde realizaram protesto na noite de ontem (22) e criticaram a lentidão da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) na resolução de uma série de demandas elencadas pela categoria.  A manifestação reuniu cerca de 70 trabalhadores e trabalhadoras da saúde no Praça do Teatro Dix-Huit Rosado.

De acordo com Adílio César, que é cirurgião dentista e um dos coordenadores da comissão formada pelos servidores da saúde, os profissionais participaram de reunião com a Prefeitura no dia 24 de março e uma série de reivindicações foram apresentadas ao Executivo Municipal. De lá pra cá não houve andamento nas demandas o que vem incomodando os servidores.

Segundo Adílio, as principais reivindicações dos servidores são: reajuste no vencimento dos técnicos, que hoje é menor do que o salário mínimo; descongelamento de plantões eventuais (congelados há quase 10 anos); descongelamento da gratificação da Estratégia Saúde da Família (ESF); implantação da gratificação de plantão; modificação dos cálculos da gratificação de titulação e inclusão dos servidores de nível médio no recebimento da mesma; discussão sobre modificação do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ); instituição da insalubridade grau máximo para os servidores; criação de um auxílio-covid e mudança de nível dos servidores que já possuírem condição para isso.

Categorias protestaram por melhores salários e descongelamento de gratificações (Foto: Cedida)

O Coordenador do movimento destaca que após a primeira reunião, foram necessárias várias tentativas para que os servidores  conseguissem agendar nova audiência com o Prefeito Allyson Bezerra. O encontro será realizado no dia 30 de Junho, mais de 3 meses após a primeira discussão. 

O Blog do Barreto procurou a PMM para buscar maiores informações sobre as demandas elencadas pelos servidores municipais. Através de nota, a assessoria de comunicação da prefeitura destacou que tem mantido um diálogo constante com os trabalhadores e confirmou nova reunião com a categoria na próxima quarta-feira, dia 30.  

Confira a nota oficial da PMM

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de Mossoró esclarece que tem mantido constante diálogo com os servidores municipais da saúde a respeito de todas as demandas apresentadas.

Ressalta que no dia 24 de março de 2021, os servidores municipais da saúde foram recebidos pelo Executivo, no Palácio da Resistência, para dialogar sobre as reivindicações da categoria.

Posteriormente, os representantes da categoria foram recebidos pelos secretários da área econômica do município para discutir as pautas apresentadas.

Informa ainda que está marcada para o dia 30 de junho, às 14h, nova reunião com os servidores municipais da saúde para tratar das reivindicações.

O Município reforça que tem dialogado constantemente com todas as categorias de servidores públicos municipais, sempre ouvindo as demandas e discutindo as pautas, e com celeridade buscando o entendimento comum.

Prefeitura Municipal de Mossoró
23 de Junho de 2021

Categorias
Matéria

Reunião entre Sindiserpum e Prefeito é remarcada

Alysson adiou reunião com sindicato para cumprir agenda em Brasília (FOTO: Caio Cesar Muniz)

O prefeito Alysson Bezerra adiou a reunião que teria com a direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (Sindiserpum) na próxima quarta-feira (23) para o dia 30 deste mês. Desta forma, a assembleia geral do Sindiserpum, que havia sido marcada para o dia 24 para analisar os repasses da reunião também foi adiada para o dia 1º de julho. Na oportunidade as categorias também discutem a possibilidade de uma Parada de Advertência no serviço público municipal.

Segundo a Direção do Sindiserpum a reunião foi desmarcada a pedido da assessoria do gabinete do prefeito,  que informou que na data previamente agendada ele terá que cumprir agenda em Brasília.  O Blog do Barreto procurou a assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) para checar as motivações do adiamento da reunião, mas até o fechamento dessa matéria não obteve resposta.

PMM e sindicato já se reuniram, na última quarta-feira (16) para tratar das pautas específicas dos agentes de trânsito, que também são representados pelo Sindiserpum. Segundo a direção do sindicato as deliberações do encontro serão repassadas na assembleia geral do dia 1º.

Categorias
Matéria

Sanitização para prevenir propagação da Covid-19 é iniciada nas escolas municipais e UEIs de Mossoró

Ao todo, 32 escolas municipais e UEIs serão sanitizadas (Foto: Allan Phablo/PMM)

 

As escolas e Unidades de Educação Infantil (UEIs) da rede municipal de ensino de Mossoró começaram a ser sanitizadas. A partir deste mês, as unidades de ensino passarão por desinfecção para combater a disseminação de doenças respiratórias provocadas por vírus, em especial, o novo coronavírus que causa a Covid-19, além ácaros, fungos e bactérias. A ação será desenvolvida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Mossoró, em parceria com a Cruz Vermelha e a Secretaria Municipal de Educação (SME).

Ao todo, 32 escolas municipais e UEIs serão sanitizadas, sendo 21 unidades de ensino em junho e 11 em julho. A sanitização já foi iniciada nesta semana. As unidades educacionais beneficiadas pela sanitização foram selecionadas com base nos critérios estabelecidos pelas proponentes da ação, que engloba o limite de área construída. Além da desinfecção das escolas municipais, um funcionário de cada unidade de ensino desinfectada receberá um curso de capacitação sobre prevenção ao contágio e propagação da Covid-19.

“É mais uma importante ação da SME no sentido de preparar as unidades de ensino para um eventual retorno presencial. A junção de forças dos diversos setores da sociedade em prol da educação é algo que defendemos, pois entendemos que a educação deve acontecer de fato em rede, unindo os diversos segmentos da sociedade, principal beneficiária. A elaboração do Plano de Retomada, a manutenção predial e a reforma nas escolas e UEIs, a aquisição de material de biossegurança estão entre as ações da SME em 2021, que se prepara para o eventual retorno presencial, a depender da situação de pandemia e da vacinação dos profissionais da educação”, ressaltou a secretária de Educação Hubeônia Alencar.

Os mais de 20 mil alunos da rede municipal de ensino de Mossoró continuam com aulas remotas. Ainda não há previsão de datas para as retomadas de atividades presenciais de forma híbrida nas escolas e Unidades de Educação Infantil. O Plano de Retomada das Aulas Presenciais da rede municipal de ensino já foi elaborado pela SME, reunindo recomendações sanitárias, medidas de biossegurança e normas de prevenção à Covid-19 para uma possível retomada das aulas presenciais em formato híbrido. O planejamento e a preparação das unidades de ensino são realizados pela SME para garantir condições de segurança dos alunos, professores e demais profissionais da educação.

Categorias
Matéria

Estudo aponta movimentação de R$ 90 milhões durante MCJ

Movimentação econômica cresceu 52% em relação a 2017 (Foto: Secom/PMM)

O São João Mais cultural do País encerrou sua edição de 2019 com um saldo positivo em diversos aspectos. A organização do evento estima que, na edição deste ano, mais de 1 milhão de pessoas circularam nos oito polos do Mossoró Cidade Junina. Além da organização e da segurança, o evento terminou com saldo positivo em relação a economia. De acordo com uma prévia do levantamento realizado pela Prefeitura em parceria com a Universidade Potiguar (UnP), o evento injetou mais de R$ 90 milhões na economia local durante o mês de junho.

O número representa uma alta da movimentação financeira de 52%, se comparado com o valor movimentado em 2017. Outro dado impactante é que somente no Pingo da Mei Dia foi movimentada uma média de R$ 33 milhões de reais. O montante trouxe reflexos positivos em diversos setores da economia, tanto formal quanto informal.

É o que reconhece a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL). “O evento é bastante positivo para o comércio, principalmente o Pingo Da Mei Dia que atrai um número maior de turistas e com isso aquece muito a economia. Esse ano, o Mossoró Cidade Junina foi muito bem estruturado”, concluiu o diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), Wellington Fernandes.

O sindicato das Empresas Varejistas de Mossoró também confirma o impacto do evento no crescimento da movimentação financeira do setor no mês de junho. “Com certeza, esse ano foi bem melhor do que o ano passado. O crescimento das nossas vendas em termo de vestuário, gastronomia subiu em média de 30 a 40%, hotelaria teve uma ocupação de 100% e os demais setores do comércio teve um incremento de 10 a 20%”, informou o presidente do SindVarejo, Michelson Frota.

O coordenador do estudo de vialibidade do MCJ 2019, Josivan Alves, informa que essa é uma prévia dos números que foram levantados durante os dias do Mossoró Cidade Junina que se encerrou no último domingo (30). “A avaliação que eu faço é muito positiva, não somente do ponto de vista econômico, como também do ponto de vista turístico e social. É um evento indiscutivelmente positivo para a cidade.”, frisou o economista. Com o encerramento das atividades nos polos neste domingo(30), o coordenador informa que a a análise completa dos dados com o estudo de viabilidade do MCJ 2019 seja apresentada no início de agosto.

Texto: Secom/PMM