“Caso Kerinho”: TSE adia julgamento de recurso que pode mudar resultado de eleição proporcional

Estava previsto para ser julgado ontem no Trubunal Superior Eleitoral (TSE) o recurso do “caso Kerinho” que teve o registro de candidatura negado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Kerinho foi um candidato a deputado federal que manteve-se na disputa com registro indeferido. Ele teve 8.990 votos em 7 de outubro. Se os sufrágios forem validados muda-se o resultado do quociente eleitoral proporcionando a coligação 100% RN eleger mais um nome que seria o mossoroense Beto Rosado (PP).

Quem perderia a vaga seria o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) da coligação Do Lado Certo.

Segundo o Blog do Barreto apurou o líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado e o senador José Agripino Maia (DEM) estão atuando fortemente nos bastidores para que o TSE devolva o processo ao TRE.

Para saber mais sobre o “Caso Kerinho” leia abaixo

Beto pode herdar vaga de Mineiro. Entenda o caso

TSE já tem decisão que “corta o barato” de Beto

Compartilhe:

Pela primeira vez em mais de 70 anos Mossoró ficará sem deputado federal

A derrota de Beto Rosado (PP) nas urnas no domingo ainda ecoa em Mossoró. A cidade ficará sem um representante na Câmara dos Deputados pela primeira vez em 70 anos.

Desde a primeira experiência democrática do Brasil entre 1945/64, Mossoró sempre manteve membros na baixa câmara.

Seguem os eleitos (incluindo o período da ditadura militar):

Eleição 1945 – Mota Neto

Eleição 1950 – Dix-huit Rosado e Mota Neto

Eleição 1954 – Dix-huit Rosado

Eleição 1958 – Xavier Fernandes

Eleição 1962 – Vingt Rosado

Eleição 1966 – Vingt Rosado

Eleição 1970 – Vingt Rosado

Eleição 1974 – Vingt Rosado

Eleição 1978 – Vingt Rosado

Eleição 1982 – Vingt Rosado

Eleição 1986 – Vingt Rosado

Eleição 1990 – Laíre Rosado

Eleição 1994 – Laíre Rosado e Betinho Rosado

Eleição 1998 – Betinho Rosado e Laíre Rosado

Eleição 2002 – Betinho Rosado e Sandra Rosado

Eleição 2006 – Sandra Rosado (Betinho assumiu o mandato com a morte de Nélio Dias em 2007)

Eleição 2010 – Betinho Rosado e Sandra Rosado

Eleição 2014 – Beto Rosado

Eleição 2018 – Nenhum mossoroense.

Nas eleições de domingo, Beto recebeu 71.092 votos ficando na primeira suplência da coligação “100% RN”. Em Mossoró ele foi o mais votado com 16.241 sufrágios.

A cidade não conseguiu encontrar uma alternativa ao deputado capaz de se eleger optando por votar em nomes de Natal como Fernando Mineiro e Nathália Bonavides do PT.

Nota do Blog: quem chega mais próximo de representar Mossoró é o general Girão que atuou como secretário municipal de segurança em Mossoró até março deste ano, mas a origem política dele não é na capital do Oeste. Tem tudo para ocupar o vácuo. Isso será objeto de uma outra análise.

Nota do Blog 2: colaborou com este post o pesquisador Geraldo Maia a quem o Blog agradece.

Compartilhe:

TSE já tem decisão que “corta o barato” de Beto

Kerinho virou protagonista de imbróglio

Um balde de água fria nas pretensões do deputado federal Beto Rosado (PP) seguir na Câmara num próximo mandato. O indeferimento da candidatura de Kericlis Alves Ribeiro, o “Kerinho” (PDT), determinado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já foi mantido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O problema em torno de Kerinho” é que ele não entregou a documentação completa e não cumpriu o prazo para retificar.

Segundo consta nos autos ele não entregou documento oficial de identificação, comprovante de escolaridade e certidões de 1º e 2º grau das Justiças Estadual e Federal de seu domicílio eleitoral. Ele também não apresentou o comprovante de quitação eleitoral de uma pendência decorrente de uma multa eleitoral.

O ministro Jorge Mussi em decisão monocrática já seguiu o entendimento do TRE de que o candidato não cumpriu os prazos e que se trata de um problema insanável. “Nos termos da jurisprudência desta Corte Superior, em processo de registro de candidatura não se admite a juntada de documentação faltante após o esgotamento das instâncias ordinárias, exceto quando relativa a fatos supervenientes que afastem a inelegibilidade, o que não é o caso dos autos. Nesse contexto, incabível apreciar os documentos e certidões trazidos apenas nesta seara, muitos deles preexistentes ao processo de registro, ressaltando-se, ainda, que houve intimação prévia no âmbito da Corte Regional para sanar a falha”, diz o magistrado.

”Kerinho” teve 8.990 votos considerados nulos porque concorreu com registro indeferido com recurso. O quadro ainda pode ser levado ao plenário do TSE.

Sobre o assunto leia mais clicando abaixo:

Beto pode herdar vaga de Mineiro. Entenda o caso

Compartilhe:

Beto pode herdar vaga de Mineiro. Entenda o caso

Blog do BG

Uma combinação de fatores que envolvem 15.883 votos pode resultar na troca de cadeiras na Câmara dos Deputados entre Fernando Mineiro e Beto Rosado.

O petista foi eleito neste domingo dentro de sua coligação, enquanto o Rosado ficou como primeiro suplente de seu grupo, a coligação 100% RN I.

Ocorre que, dentro dessa coligação, há 15.883 votos subjudice, ou seja, que dependem de validação da Justiça Eleitoral. São 8.990 votos de Kerinho e 6.893 votos de Jumaria.

Para entender, as vagas são distribuidas na Câmara pelos votos que as coligações alcançaram. A de Mineiro fez 310.001 votos. A de Beto fez 302.366.

Apenas com os votos de Kerinho é possível reverter o quadro. E ainda tem os de Jumaria. Neste cenário de aceitação, a coligação que elegeu Walter Alves, passaria a ter pouco mais de 310 mil votos, superando a coligação de Mineiro e dando portanto ao grupo “100% RN 1” o direito de fazer mais um deputado.

Como Beto foi o segundo mais votado da coligação, a vaga seria dele.

Os dois candidatos que enfrentam peleja judicial tiveram candidaturas indeferidas e concorreram com recurso. O TRE julgará se os votos dele são válidos ou não.

 

Compartilhe:

Um nome capaz de ocupar o vácuo eleitoral em Mossoró

Lawrence desponta com mais chances de boa votação em Mossoró

Nascido e criado em Mossoró, o ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim (SD) não é um forasteiro como se apregoa setores do rosalbismo. É justamente ele quem tem se mostrado com maior potencial para fazer frente ao deputado federal Beto Rosado (PP) na disputa pelo eleitorado mossoroense nestas eleições.

Até aqui, na visão deste operário da informação, é quem melhor tem ocupado o vácuo eleitoral deixado pelo sandrismo e pelo empresário Tião Couto (PR), candidato a vice-governador.

A campanha de Lawrence tem se mostrado atuante nas redes sociais e com boa visibilidade nas ruas de Mossoró. No dia 23 de agosto (ver AQUI) o Blog do Barreto colocou que Beto Rosado não teria concorrência a Câmara Federal dentro do eleitorado mossoroense. Não deixa de ser favorito para ser o mais votado na cidade, mas dos outros nomes da cidade é o representante do Solidariedade quem mostra maior potencial para fazer frente mesmo sem polarizar.

Lawrence, inclusive, é competitivo dentro da coligação que tem chances de surpreender nas eleições (ver nota do Blog AQUI).

Compartilhe:

Beto e Larissa lideram eleições proporcionais em Mossoró

A pesquisa Opine divulgada ontem pela Band Natal trouxe a informação de que a família Rosado vai bem na disputa proporcional em Mossoró.

Na capital do Oeste Beto Rosado (PP) lidera para com 9,4% das intenções de votos. O segundo mais citado é José Agripino (DEM) com 4,7%. Com 1,2% aparecem Fernando Mineiro (PT) e Lawrence Amorim (SD).

Já Larissa Rosado (PSDB) aparece com 16,5% liderando com folga. Em seguida aparecem Hermano Morais (MDB) com 2,4% e Dr. Bernardo Amorim (AVANTE) com 1,2%.

Jorge do Rosário (PR) por ter ficado no geral com menos de 0,34% na pesquisa estadual não teve as citações em Mossoró tabuladas no relatório do Instituto Opine.

Nota do Blog: pesquisa em eleições proporcionais tem margem de erro altíssima.

Compartilhe:

Estratégia de Carlos Eduardo em Mossoró não apresenta resultados

Com apenas 10% de intenções de voto em Mossoró, Carlos Eduardo Alves (PDT) tenta se alavancar na cidade com mais presença e focando nos principais apoiadores.

A data de hoje, 12, número do partido de Carlos, foi escolhida para um esforço concentrado no segundo maior colégio eleitoral do Rio Grande do Norte. Durante todo o dia serão realizadas atividades de campanha com as presenças do candidato a vice-governador Kadu Ciarlini (PP), da deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) e do deputado federal Beto Rosado (PP).

O quadro é ruim para Carlos Eduardo que apostou todas as fichas em Mossoró com o vice indicado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP). No entanto ela está em baixa com o eleitorado mossoroense. O quadro foi materializado em números com a reprovação de 49% dos mossoroenses.

No entanto, há esperanças: 37% ainda aprovam a gestão da prefeita, o que indica uma boa margem para crescimento na cidade.

Mas, repito, Carlos Eduardo ainda não viu os resultados aparecerem em Mossoró.

Nota do Blog: a arte da campanha de Carlos Eduardo não colocou imagem da prefeita o que seria uma falha. Rosalba ainda é a maior eleitora de Mossoró.

Compartilhe:

Beto Rosado e o “W.O” sem polarização em Mossoró

Beto Rosado está sem adversários na disputa pelo eleitorado mossoroense

Ao contrário dos anos anteriores não teremos em Mossoró uma polarização Rosado x Rosado nas eleições para deputado federal (saiba mais AQUI). Com a retirada da candidatura da vereadora Sandra Rosado (PSDB) a Câmara Federal e sem Tião Couto (PR) na disputa, o ambiente ficou sem concorrência para Beto Rosado (PP), que busca a reeleição.

Se em 2014 essa polarização já tinha sido diluída com a presença de mais candidatos competitivos em Mossoró neste ano o quadro é de ausência total de polarização entre grupos rivais.

Aparentemente Beto Rosado não tem concorrentes junto ao eleitorado mossoroense e os adversários locais não se mostram muito preocupados em lhe fazer frente deixando um vácuo a ser ocupado.

Pelo menos três nomes despontam, ainda que de forma modesta, para ocupar estes espaços: 1) o vereador Alex do Frango (PMB); 2) o ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim (SD) que fincou bases políticas em Mossoró; 3) o ex-vereador Renato Fernandes (PSC).

Até aqui nenhum deles colocou a “cabeça para fora” de forma mais agressiva.

Há ainda espaço para candidatos de outras regiões despontarem junto ao eleitorado mossoroense.

Na eleição passada, Fábio Faria (PSD) recebeu 12.423 votos em Mossoró contando com o apoio do Palácio da Resistência. Além dele, Fernando Mineiro (PT), José Agripino (DEM) e João Maia (PR) possuem bons meios para abocanhar fatia do eleitorado mossoroense.

Compartilhe:

Carlos Augusto reivindica (e consegue) apoio de Izabel para Beto

O líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado fez um apelo ao senador Garibaldi Alves Filho (MDB) e ao ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) para que a presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) apoiasse a candidatura do deputado federal Beto Rosado (PP) a reeleição.

A presidente da Câmara Municipal estava direcionando o apoio ao deputado federal Walter Alves (MDB), que também tenta a reeleição.

Agora mudou de posição.

Ao Blog Izabel negou que tenha existido influência dos líderes da família Alves. “Não houve nenhuma pressão, lhe garanto. Decidi por que acho importante termos pelo menos um Federal de Mossoró”, frisou.

Nota do Blog: o deputado estadual de Izabel Montenegro é Hermano Morais (MDB) cuja base eleitoral é Natal.

Compartilhe:

Rosalba começa a pagar fatura por apoio de Sandra a Beto

Pedro Almeida agora é secretário

Já foi publicada no Jornal Oficial de Mossoró (JOM) a nomeação do professor aposentado Pedro Almeida Duarte para o cargo de secretário municipal de administração.

A presença dele no cargo fez parte das negociações entre o rosalbismo e o sandrismo para que a vereadora Sandra Rosado (PSDB) retirasse a postulação a Câmara dos Deputados para apoiar a reeleição do deputado federal Beto Rosado (PP).

Pedro Almeida é um longevo e leal membro do grupo de Sandra Rosado.

Já foi secretário estadual de educação e agricultura respectivamente nos governos de Garibaldi Filho e Wilma de Faria.

Compartilhe: