Demissão de comandante: Em nota, Associação de Oficiais afirma que RN assiste um “espetáculo macabro”

tenentebombeiros-700x467 (1)

Em nota a Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte afirmou que o governador Robinson Faria (PSD) desrespeitou mais uma vez os militares do Estado bem como proporciona um espetáculo macabro ao Rio Grande do Norte. Segue abaixo o manifesto:

NOTA DE DESAGRAVO 
O Diário Oficial, edição de hoje, traz, para surpresa e indignação da família Militar, a exoneração do coronel Monteiro Júnior, do cargo de Comandante Geral do CBM/RN, um dos mais bem conceituados coronéis daquela instituição. 
O Executivo, em mais uma mostra de total desrespeito aos militares e a sociedade, exonera sem qualquer explicação.

O povo do Rio Grande do Norte assiste, revoltado, ao espetáculo macabro em que os gestores das nossas Corporações Militares são simplesmente execrados publicamente, destituídos de suas funções, apenas por, em respeito à técnica e à sociedade, não rezarem na cartilha do poder político, não atenderem a vontade de guetos do Poder.

No caso específico, uma curiosidade nos deixa perplexo: certamente é a primeira vez que uma corporação militar fica sem comandante. Isso mesmo, o ataque de fúria que exonerou o até então Comandante Geral do Corpo de Bombeiros do RN, sequer designou o seu substituto.

Dessa forma, o atual governo relativiza a máxima inegociável das instituições militares, que determinava, até ontem, que “o comandante pode até morrer, mas o comando nunca morre”. Ao Coronel Luiz Monteiro da Silva Júnior, ex Cmt Geral do Corpo de Bombeiros do RN, nosso irrestrito apoio e mais completa solidariedade.

Associação dos Oficiais Militares do RN

Compartilhe:

Governador ignora categorias em greve e acaba paralisação da Polícia na base da chantagem

robinson faria

Uma vitória de pirro! Assim pode ser tratada a decisão que acabou a paralisação das polícias. Não houve negociação, mas chantagem. O chefe do executivo estadual foi curto e grosso: se voltarem ao trabalho recebem no dia 12, sexta-feira.

Há quem se coloque dentro do Governo do Estado como herói negociador que pôs fim ao movimento. Não existe negociação com chantagem. Os profissionais da segurança estão famintos e o governador Robinson Faria (PSD) jogou a isca e eles pegaram. Mas nesse caso o peixe abocanhou o pescador. Afinal de contas o desgaste se tornou internacional aprofundando a desmoralização pública do chefe do executivo.

Não há sensibilidade do governo nem foco em garantir a segurança do povo. Existe é desespero de quem não consegue fazer o básico da gestão pública: pagar a folha em dia.

O governador escolheu quem lhe causa mais problemas e segue ignorando as outras categorias em greve. Ele divide para somar e manter-se no poder. Além disso, voltar a ter ao seu lado o aparato repressor do Estado que no fim do ano passado bateu em professores e servidores da saúde em greve.

Robinson pensa que ganhou, mas na verdade segue perdendo de goleada na batalha da imagem.

Nota de Blog: a expressão “vitória de Pirro” é usada quando se refere a uma vitória cujo esforço foi em vão, uma conquista com gosto de revés. A história remete ao Rei Pirro que após vencer a Batalha de Ásculo, na Grécia Antiga, ao cumprimentar os generais após uma vitória teria dito que se vencesse novamente naquela condições (a batalha teve muitas baixas) estaria acabado.

Compartilhe:

Justiça Federal proíbe remanejamento para pagar servidores

Por Portal do RN

Durante o plantão judiciário desta segunda-feira (1º/1), o juiz Eduardo Dantas, da 14ª Vara Federal, atendendo a pedido da Advocaria Geral da União (AGU), proibiu o Rio Grande do Norte de fazer o remanejamento de R$ 225 milhões da área de Saúde para pagamento dos salários dos servidores públicos.

Os recursos são referentes a repasses voluntários da União para a área de atenção a Média e Alta Complexidades Ambulatoriais, além de estrutura de hospitais da rede de Saúde Pública. O remanejamento da verba para o pagamento dos salários havia sido determinado pelo desembargador do Tribunal de Justiça potiguar, Cornélio Alves, e ratificado pelo desembargador Cláudio Santos, que determinou o pagamento já nesta terça-feira (2/1).

O Ministério Público Federal no estado encaminhou ofício à Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, solicitando um pedido para suspensão do mandado de segurança que determinava o remanejamento.

A AGU argumentou que a decisão para o uso da verba não poderia ser tomado pela Justiça estadual, já que envolvia recursos federais, e também era ilegal por determinar o uso de repasses voluntários para pagar folha de pessoal.

Compartilhe:

Governo pagará amanhã a quem ganha até 4 mil e o “vale”

O Blog do Barreto recebeu em primeira mão a informação: o Governo do Estado conseguiu se movimentar e pagará aos servidores estaduais o “vale” de R$ 4 mil para quem ganha acima desse valor.

Os salários para quem ganha acima de R$ 4 mil já estavam garantidos, mas faltava definir se teria ou não o “vale” (ver AQUI).

O restante da folha de novembro deverá ser paga até o dia 10 de janeiro. Mas há uma esperança que saia salário integral até mesmo amanhã.

Salários de dezembro e décimo terceiro não tem data para serem pagos.

Compartilhe:

O preço do salário em dia para os servidores do Estado

Robinson e Temer

O preço do salário em dia

Circula nas redes sociais um falso calendário de pagamento dos servidores estaduais. O boato tem um fundo de verdade graças ao trabalho feito em Brasília para o Rio Grande do Norte receber um aporte financeiro de R$ 750 milhões via Governo Federal.

Mas tudo na política tem um preço e Michel Temer nem de longe é um presidente sensível aos problemas dos menos favorecidos. Ele quer votos para a reforma da previdência.

Na semana passada o deputado federal Fábio Faria (PSD) fechou questão para votar sim na reforma da previdência em uma reunião com Michel Temer no Palácio do Planalto. O governador Robinson Faria (PSD), pai de Fábio, estava presente acompanhado do secretário Wagner Araújo. Será o preço a ser pago para o Estado receber recursos federais.

A articulação teve participação do presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM/RJ). Sem ele, Temer jamais se importaria com nosso sofrido e insignificante elefante.

A esperança de Robinson não é uma certeza de salários de novembro e décimo terceiros pagos em curtíssimo prazo. A gula dos poderes é insaciável e o corporativismo é como um cardume de piranhas esfomeadas em um rio pequeno de fontes. Esses recursos correm um risco sério de serem bloqueados frustrando a todos.

O preço a ser pago poderá ser em vão.

Compartilhe:

Prefeitura afirma que atraso à fornecedora de gás se dá por falta de documentação

Abaixo, nota da Prefeitura de Mossoró justificando o atraso no pagamento à empresa fornecedora de gás.

“A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que o atraso no pagamento à Indústria Nordestina de Gases Eireli (ING), fornecedora de oxigênio, deu-se em virtude da falta de documentação da própria empresa.

O processo teve, então, que passar pela avaliação da Procuradoria Geral do Município (PGM) para ser realizado o pagamento. Agora, com aval positivo da PGM, a documentação segue todos os trâmites e, assim que concluídos, será efetuado o pagamento”.

Compartilhe:

Asfixia de uma cidade que precisa de gás para respirar

img159

Mossoró está sem gás, asfixiada. A frase vai da analogia à literalidade. 

Na literalidade temos o caso da Indústria Nordestina de Gases (ING) que suspendeu o fornecimento de oxigênio para pacientes que recebem os serviços em casa e das unidades médicas do município.

Na analogia temos uma miríade (quantidade indeterminada, porém considerada imensa) de problemas. Passa pela própria incapacidade de pagar a ING e outros fornecedores passando pelos atrasos dos terceirizados, comissionados e efetivos.

Mas inclua também a explosão de violência com mais de 200 homicídios, a falta de combustível das viaturas da Guarda Municipal e fiscalização do trânsito passando pelas constantes ameaças de médicos de interromperem serviços por falta pagamento.

Mas os problemas não se resumem aos inquilinos do Palácio da Resistência. O Corpo de Bombeiros de Mossoró está em vias de se “auto-interditar”, a Polícia Militar funciona em condições precárias e a Reitoria da UERN está ocupada por estudantes.

Mossoró precisa de gás.

Compartilhe:

Corpo de bombeiros agoniza em Mossoró

bombeiros-3

O prédio do Corpo de Bombeiros em Mossoró está caindo aos pedaços. O órgão que deveria servir como protetor da sociedade contra incêndios e evitar tragédias corre o risco de ver a sua própria sede desmoronar. As imagens enviadas ao Blog do Barreto mostram uma situação mais do que precária. Acima temos um teto sendo destelhado pela ação do tempo.

bombeiros-2bombeiros

Os problemas vão além. O prédio do órgão, que anualmente interdita o Nogueirão (com razão, diga-se) por falta de segurança, está tomado por rachaduras que compromete a segurança dos profissionais.

Mas não para por aí. A fornecedora da alimentação já avisou que hoje seria o último dia que enviaria comida aos bombeiros. Sem contar que a ambulância está quebrada e a Internet está cortada impossibilitando a emissão do “Habite-se”. A expectativa é de que esse último transtorno seja solucionado ainda hoje.

 

 

Compartilhe:

Viaturas da Guarda Municipal e Fiscalização de Trânsito estão sem circular por falta de combustível

getran

Quem precisar dos serviços da Guarda Municipal e Departamento de Fiscalização de Trânsito pode começar a esquecer de contar com os serviços.

As viaturas estão paradas nos pátios por falta de combustível. A informação foi confirmada ao Blog do Barreto pelos dois órgãos.

A versão oficial é que o combustível está chegando para abastecer os carros.

Compartilhe: