Vereador retira candidatura a deputado

Abaixo nota do vereador Genilson Alves (PMN) informando a decisão de não ser mais candidato a deputado estadual nas eleições deste ano.

NOTA AO POVO DE MOSSORÓ E DO RN

 

Os últimos meses representaram um período desafiador em minha trajetória política. Motivado por este desafio proposto ouvindo amigos, lideranças e a voz da população que tanto clama por mudança, assumi uma pré-candidatura para disputar a eleição como candidato a Deputado Estadual.

Na elaboração deste projeto, ouvimos de perto os anseios do povo e percebemos de forma ainda mais clara o descaso com os serviços básicos essenciais e o lamento pela forma negligente com que as grandes forças políticas tradicionais vêm tratando essas questões, evidenciando de forma intensa o desejo e o sentimento de renovação.

No entanto, diante de diversas circunstâncias político-partidárias que não favoreceram um direcionamento positivo ao nosso projeto, decidi adiar esse sonho, um sonho que não é só meu, mas de todos os que acreditam em um ideal de mudança, de renovação, em um desejo de servir ainda mais ao povo.

Na oportunidade, agradeço primeiramente a Deus, pois em suas mãos está o controle de tudo. Agradeço também a todos os familiares, amigos e colaboradores pelo estímulo, entusiasmo e demonstração de apoio incondicional.

Por fim, reafirmo todo o compromisso em continuar, por meio do nosso mandato parlamentar na Câmara Municipal, cobrando, denunciando e lutando por tudo aquilo que for necessário em prol da população de Mossoró.

Muito obrigado!

 

Genilson Alves.

Compartilhe:

PDT mossoroense se rebela contra Carlos Eduardo

O que era um ato isolado do ex-vereador Tomaz Neto, presidente do PDT mossoroense, se converteu em uma ação coletiva de protesto contra o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves, pré-candidato a governador.

Toda diretoria do PDT local decidiu entregar os cargos em protestos contra Carlos Eduardo que ignora os membros do partido em Mossoró.

Confira a nota abaixo:

Por decisão pessoal e conjunta nossa, integrantes da Comissão Provisória do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em Mossoró, comunicamos o afastamento dos respectivos cargos que ocupamos nesse colegiado.

Justificamos essa decisão, pela forma como a Executiva Estadual conduz decisões relativas à campanha deste ano, sem ouvir e respeitar suas bases, além de supervalorizar aliados de ocasião.

Nosso desligamento é uma forma de protesto, mas ao mesmo tempo de respeito à própria legenda e à sua história.

 

Antônio Tomaz Neto – Presidente

Genivan Vale – Vice-Presidente

Jeferson Daniel da Silva Araújo – Tesoureiro

Clélio José de Sena -Membro da Comissão Provisória

Jaedson Túlio da Silva Araújo – Membro da Comissão Provisória

Talita Suanny de Araújo Almeida – Membro da Comissão Provisória

Compartilhe:

Sandra oficializa retirada de candidatura

Por meio de nota a vereadora Sandra Rosado (PSDB) oficializou a retirada da candidatura a deputado federal .

Abaixo o comunicado:

Ao povo de Mossoró e do Rio Grande do Norte

A vida pública exige coragem, sensibilidade e renúncia. Consciente disso e fiel aos princípios éticos de Vingt Rosado, que me ensinou que o verdadeiro líder deve interpretar a importância do momento político, sem temer seus resultados, desde que o faça com honradez e transparência.
Sempre afirmei o desejo de representar o nosso povo na Câmara dos Deputados onde, por três mandatos sucessivos, cumpri a palavra empenhada com meus eleitores, defendendo com ousadia, determinação e bravura os projetos que melhor representassem os interesses do nosso Rio Grande do Norte.
Diante das circunstâncias que caracterizam o atual processo eleitoral decidi adiar, temporariamente, esse projeto. Contudo, deixo bem claro que permanecerei na política. Estarei sempre ao lado de mulheres e homens que confiaram em mim, na condução dos difíceis e complexos processos que envolvem a política como um todo.
A política deveria ser praticada por todos e todas da forma mais sublime, porém, aprofundou-se na prática abominável da negociação nefasta do poder econômico, restando um pequeno número de políticos que mantêm a vocação firmada no ideal de servir.
Deixo uma palavra de tranquilidade e de esperança para todos. Embora seja uma decisão difícil, não considero um sacrifício pessoal intransponível.
Afasto-me da disputa, não do processo democrático. Continuo a honrar as obrigações da mais nobre das missões que já assumi por delegação popular, a de vereadora. Estarei nas ruas ao lado dos candidatos que, hoje, acredito serem os melhores para os destinos de Mossoró e do Rio Grande do Norte. Mais adiante, dependendo da realidade do momento, retomarei o projeto temporariamente interrompido.

As últimas palavras são de agradecimento e de convocação.
Agradeço a Deus pela fé e pela coragem de tomar essa decisão.
À minha família pelo apoio permanente que me oferece.
A você que me acompanhou durante tantos anos e que se comprometeu para esta nova luta acreditando no meu trabalho. Ao PSDB, por intermédio do seu presidente, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza, pelo companheirismo constante, a minha gratidão.
Faço uma convocação para que estejamos juntos ao lado da deputada Larissa Rosado, que será a condutora dos nossos ideais e grupo político. Larissa constitui tudo aquilo que representamos na política. Exerce essa atividade com seriedade, honestidade e amizade, sensível à busca constante para amenizar o sofrimento do povo. Seu carisma ultrapassou os limites de Mossoró, tendo seu trabalho reconhecido em todo Rio Grande do Norte.
Receba um abraço fraterno. Mesmo não disputando cargo de deputado federal nas eleições deste ano, permaneço na certeza de que continuaremos juntos na gratificante missão de servir ao próximo.

Até breve!
Muito obrigada
Mossoró-RN, 12 de Agosto de 2018.

Sandra Rosado

Compartilhe:

Deputados rejeitam seguir coligação

Os deputados estaduais George Soares (PR) e Tomba Faria (PSDB) não seguiram seus partidos na orientação partidária no apoio à reeleição de Robinson Faria (PSD). Cada um foi para um lado.

George anunciou apoio a senadora Fátima Bezerra (PT). Tomba a Carlos Eduardo (PDT).

Ambos liberados pelos respectivos comandos partidários.

Compartilhe:

Prefeitura afirma que só vai se pronunciar sobre PREVI quando for notificada pelo TCE

Abaixo nota da Prefeitura de Mossoró sobre as desconfiança (ver AQUI) sobre a situação do PREVI.

NOTA
A Prefeitura de Mossoró não recebeu nenhuma comunicação ou notificação a respeito da matéria divulgada, nesse veículo, sob o título “TCE representa contra Rosalba por apropriação indébita de cerca de R$ 18 milhões”, nem localizou no site do Tribunal de Contas nenhuma notícia ou processo sobre esse assunto, até às 18h30 desta quarta-feira (08).
A Prefeitura de Mossoró encerrou o ano de 2016 com mais de R$ 150 milhões em restos a pagar, além de uma dívida com o PREVI de R$ 84 milhões, entre contribuições descontas dos servidores municipais e a chamada cota-patronal; salários estavam atrasados. A despesa com pessoal ultrapassava os 61% da receita corrente líquida, enquanto a Lei de Responsabilidade Fiscal determina o limite de 54%. Esse quadro vem sendo acompanhado pelos órgãos de controle.
Foram consolidadas e parceladas, nos termos da legislação vigente, as dívidas com o PREVI em 200 meses, sem prejuízo do pagamento das aposentadorias e pensões. Este parcelamento está absolutamente em dia. Mesmo assim, valores relativos aos anos de 2017 e de 2018 ainda se encontram em aberto, que serão oportuna e regularmente quitados.
Apesar das dificuldades econômicas do país, que impactam as finanças municipais, as dívidas da Prefeitura vêm sendo equacionadas, tendo como principal e primeira preocupação manter em dia a remuneração dos servidores ativos e inativos.
Atualmente, a despesa com pessoal está se aproximando do limite legal, os salários dos servidores e as aposentadorias e pensões dos inativos estão em dia, e o Município voltou a investir na infraestrutura da cidade e a resgatar a autoestima do mossoroense.
Tão logo receba a notificação oficial, apresentará as informações necessárias para esclarecer todo e qualquer questionamento ao TCE/RN.

Compartilhe:

Geraldo rebate TCU

Abaixo nota do ex-senador Geraldo Melo  (PSDB) sobre a notícia de que ele estaria inelegível.

A propósito de notícia que está sendo veiculada sobre alguma divida eleitoral que impediria a minha candidatura ao Senado Federal este ano, tenho a informar o seguinte:
1. O fato se refere a uma prestação de contas do PSDB apresentada em 1997 à justiça eleitoral, quando eu era Senador da República e residia em Basilia, estando, assim, inteiramente afastado da Administração do dia a dia do partido, embora permanecesse como seu presidente no Rio Grande do Norte;
2. A tesouraria do partido era ocupada pelo então Deputado estadual Petrônio Tinôco;
3. O assunto está entregue aos meus advogados, por mim autorizados a tomar as medidas que forem necessárias para solução do problema, inclusive com o pagamento das multas a que se refere o Tribunal de Contas da União, se for o caso.

Compartilhe:

Em nota, prefeitura desqualifica levantamento do MP

Segue nota enviada pela Prefeitura de Mossoró rebatendo estudo do Ministério Público (ver AQUI) que apontou que o município gasta mais com festas do que com o Fundo da Infância e Adolescência (FIA).

Sobre a notícia intitulada “Estudo técnico do MPRN aponta que Prefeitura de Mossoró prioriza festas a repasses ao Fundo da Infância e Adolescência”, divulgada no site do Ministério Público estadual, a Prefeitura vem esclarecer o que segue.

O título da notícia já revela um juízo de valor impróprio para a objetividade da notícia, induzindo o leitor a uma conclusão destoante dos fatos.

O “estudo” parte de equívocos fundamentais, especialmente quando confunde autorização de despesa com sua execução. Por exemplo, afirma que “houve um aumento de 733,6% (setecentos e trinta e três e seis décimos por cento) das despesas fixadas para o PPA 2014-2017 em relação ao PPA 2018-2021”, relativos a paisagismo e arborização. Essa afirmação omite e desconsidera, a partir da própria constatação do “estudo”, que a previsão inicial no PPA 2014-2017 foi insuficiente, haja vista a execução em valor maior. Assim, a previsão foi corrigida de R$ 1.432.745,00 para R$ 10.448.142,79. Por outro lado, no PPA 2018-2021, a previsão para este quadriênio é de R$ 11.943.319,00. Porém, para comparar os dados de execução, a média do gasto no período 2014-2017 foi de R$ 2.612.035,40, enquanto a execução (gasto) no ano de 2017 foi R$ 1.613.945,76, representando uma redução de 38%.

As ações custeadas com recursos do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) se referem a atividades suplementares às ações básicas e essenciais da política de atenção às crianças e adolescentes, já garantidas pela Prefeitura. O FIA estava inativo há quase seis anos, tendo sido retomado durante a atual gestão.

As ações nas áreas de saúde, educação e assistência social, políticas básicas de atenção às crianças e adolescentes não são custeadas com recursos do Fundo da Infância e do Adolescência. Diferentemente do que a notícia veiculada pelo MP pode levar a crer, não há nenhum prejuízo ao funcionamento das escolas, dos acolhimentos infantis, das creches, dos postos de saúde, da vacinação e de muitas outras ações voltadas para o público infanto-juvenil.

As questões jurídicas postas na ação judicial, relativa aos anos 2007 a 2010, aludida na notícia, serão debatidas com a objetividade e a serenidade próprias do processo judicial.

Merece reflexão a postura temerária como se veiculou esse assunto, de modo açodado, sem explicitar e explicar os elementos jurídicos e legais envolvidos, tentando voltar à população contra ações importantes que promovem a economia local, resgatam e enaltecem a cultura e contribuem para a melhoria da qualidade de vida em toda a cidade.

Compartilhe:

Caern rebate denúncia do MP

Abaixo nota da Caern a respeito do pedido de intervenção judicial solicitado pelo Ministério Público (ver AQUI).

Caern trata todo o esgoto que chega às Estações de Tratamento de Esgotos

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) esclarece à população que todos os esgotos que chegam às Estações de Tratamento são devidamente tratados antes de retornar ao meio ambiente. “Nenhum esgoto in natura é despejado no Rio Potengi pela Caern, sem passar por processo de tratamento adequado e atendendo à legislação ambiental vigente”, esclarece o Diretor-presidente da Companhia, Marcelo Toscano.

O Termo firmado em 2004, que resultou em uma Ação Civil Pública, sentenciou a Caern a adequar as ETE´s às normas ambientais, o que está sendo possível graças à maior obra de esgotamento sanitário já em execução na capital, pelo Estado do Rio Grande no Norte e que, ao final, vai dotar a cidade de mais duas modernas e eficientes estações de tratamento, além de toda a estrutura de coleta e transporte, com mais de mil quilômetros de extensão de tubulação, (80% já foi implantada nas vias), além de mais de 60 estações de bombeamento de esgotos.

A Companhia dispõe de um corpo técnico competente, multidisciplinar e habilitado para prestação dos serviços em sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. No que se refere à vistoria na ETE Baldo, em abril passado, pelo Ministério Público do Estado (45ª Promotoria), foi identificada uma situação pontual naquela data: o gotejamento de esgotos por um extravasor de água de chuva. Esta situação já havia sido identificada pela equipe de Operação e Manutenção da Caern, que providenciou a devida substituição, realizada no mesmo dia. A Caern ainda aguarda intimação da justiça para conhecer o teor do processo, e poder se pronunciar sobre o pedido de intervenção.

Compartilhe:

Médico nega uso de serviços em troca de votos

Por meio de nota, o médico Tiago Medeiros (PSDB) nega uso da medicina para obter votos. Ele foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral (ver AQUI) por praticar propaganda antecipada.

Abaixo a nota

Eu, Tiago de Medeiros Almeida, venho por meio da presente nota, informar que nunca usei os meus serviços médicos como ferramenta para angariar votos. É fato público e notório que sou Ortopedista e integrante do Instituto Mais Saúde, que há mais de quatro anos vem prestando os seus serviços em várias cidades do Rio Grande do Norte através de atendimento filantrópico.

Em nenhum atendimento do Instituto Mais Saúde como médico, usei meios de coerção ou pedido explícito de voto.

No entanto, os atendimentos de forma voluntária e filantrópica que propiciam o bem da população estão sendo interpretados de forma equivocada. Nesta tarde, fui surpreendido com matéria em site no qual se reporta a uma Representação Eleitoral ora formulada anonimamente e  contra a minha pessoa. Em momento algum, utilizei o Instituo para me promover politicamente, não havendo pedido ou qualquer representação campanha por minha parte e pelos demais que agregam o instituo Mais Saúde.

 

Compartilhe:

Assembleia informa que vai definir medidas sobre comissionados após ser notificada

Por meio de nota a Assembleia Legislativa informou que aguarda a notificação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para definir que medidas vai adotar em relação a recomendação para demitir mais de mil cargos comissionados (ver AQUI).

Nota TCE

11.07.2018

O Poder Legislativo aguarda a notificação oficial do Tribunal de Contas do Estado das medidas cautelares para anunciar as ações que irá adotar, em consonância com o princípio da Gestão Pública e a manutenção das atividades do legislativo estadual. 

Palácio José Augusto

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte

Compartilhe: