Categorias
Sem categoria

Manifestação do Dia Internacional da Mulher em Mossoró traz carrinho de feira vazio

No dia 8 de março, as mulheres da Marcha Mundial das Mulheres, Centro Feminista 8 de março, Movimento de Mulheres Camponesas, sindicatos e Frente Brasil Popular realizaram feira feminista e debate pela manhã, e pela tarde caminharam pelo centro da cidade com carrinho de feira vazio: “No Brasil de Bolsonaro tá tudo caro”.

A data que destaca a luta das mulheres é celebrada nas ruas e este ano traz o tema: “Pela vida das mulheres, Bolsonaro nunca mais!”.

O ato aconteceu debaixo de chuva, conduzido pela batucada feminista com canções e palavras de ordem tratando da conjuntura em que o Brasil volta para o mapa da fome, alto índice de desemprego e carestia.

Categorias
Matéria

Sindicatos, Rosalba e os rótulos

Alinhados historicamente com a esquerda os sindicatos são alvos de cobranças por serem silenciosos com a governadora Fátima Bezerra, por ela ser do PT.

Há uma verdade parcial nisto e uma interpretação equivocada também. De fato, há alguns sindicatos que se calam diante do governo Fátima, mas não são todos. Outro ponto que acalma os sindicatos é o estado permanente de negociação, transparência nas informações e mesmo assim tivemos vários protestos. Sem contar a greve dos servidores da saúde.

Agora vamos ver essa questão no plano municipal. Não há negociação, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) despreza e sabotou o principal sindicato e trata a questão da folha salarial sem qualquer transparência.

Todo mês várias categorias ficam sem pagamentos no último dia útil do mês de horas extras, plantões, terço de férias, 13° e outras vantagens sem serem pagas. A prefeita só paga o salário base e espalha que está pagando tudo rigorosamente em dia. O resto sai depois do dia 5 do mês subsequente e de forma fatiada.

Os representantes das categorias se calam bovinamente. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SINDSERPUM) dá mostras de não ter forças para reagir a esse quadro.

A prefeita segue fingindo que tudo vai bem, sua militância prega o salário “rigorosamente em dia” e poucos servidores têm a coragem de denunciar tudo isso nas redes sociais.

Imagina se Rosalba fosse do PT!

Categorias
Matéria

Governo firma compromisso para que sindicatos fiscalizem finanças

_05.09 Reunião Sindicato dos Servidores - Foto Rayane Mainara (2)

Os sindicatos dos servidores estaduais foram recebidos por secretários de governo, no final da manhã desta segunda-feira (5), para discutir a situação financeira do Estado e o calendário de pagamento. O encontro culminou na criação de uma comissão – formada por representantes dos sindicatos – que se reunirá periodicamente com a Secretaria do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha e com o secretário de Planejamento, Gustavo Nogueira, para acompanhar os trâmites do fechamento da folha.

“Queremos tê-los conosco, sabendo como trabalhamos para honrar nossos débitos. Saibam ainda, que essa não é uma situação pontual, pois todo o Brasil está sofrendo as consequências da crise. Hoje, doze estados brasileiros estão em atraso e em situações piores que a nossa. Assim como o Rio Grande do Norte, outros estados tiveram a arrecadação afetada”, explicou, a secretária do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha.

Gustavo Nogueira explicou que a situação financeira do Rio Grande do Norte é complicada devido não apenas à queda vertiginosa na receita, que trouxe como consequência, a fragilidade da economia. “Hoje dependemos do Fundo de participação de Estados (FPE), um repasse da União que equaliza a capacidade financeira daqueles que têm menor arrecadação de impostos. Estamos fechando este mês com uma diminuição de R$ 17 milhões deste fundo, o que agrava ainda mais a conjuntura, de maneira que a nossa saída principal é continuar a fazer o que já havíamos colocado como primordial: economizar para pagarmos a folha.  Esperamos e estamos trabalhando para que a arrecadação siga a tendência (do que ocorre todos os anos) de crescer a partir do mês de outubro, trazendo assim, o pagamento para dentro do mês, voltando a normalidade com o reaquecimento da economia”, disse Nogueira.

O secretário de Administração, Cristiano Feitosa, destacou o esforço do Governo do Estado em priorizar o servidor. “Desde o inicio de seu mandato, o governador Robinson Faria vem honrando com o que foi prometido aos servidores: implantou planos de cargos, cumpriu as decisões judiciais e concedeu progressões na Saúde, Educação e Segurança. Estamos atuando ainda para corrigir desvios de funções e readequar gratificações e adicionais antes pagos indevidamente”, finalizou Feitosa.

Estiveram presentes ainda, a secretária de Comunicação, Juliska Azevedo, o Sindicato dos Servidores da Administração Indireta do Rio Grande do Norte (SINAI-RN), Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta (SINSP-RN), Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol-RN), Sindicato dos Agentes Penitenciários (SINDASP RN), Sindicato dos Trabalhadores da Indústria (SINTERN – RN) e Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares.

Cada uma das entidades presentes indicará um servidor representante para compor a comissão.