O Blog do Barreto vai parar por um tempo

tempo_de_trabalho

Essa decisão começou a ser tomada no dia 31 de dezembro quando meus familiares curtiam o último dia do ano na paradisíaca praia de São Cristóvão e eu estava há horas postando tudo sobre os bastidores da formação do secretariado da prefeita eleita Rosalba Ciarlini (PP).

Percebi naquele momento, em meio aos constantes chamados dos que cobravam a minha presença, que estava exagerando na dedicação ao trabalho e dando as costas as pessoas que amo e gosto de conviver.

Durante quase dois anos foi uma busca intensa pela informação. Erramos, acertamos e tentamos fazer o melhor mesmo com as nossas limitações.

Mas inaplicável atualizar um blog diariamente nos moldes em que estava fazendo tendo outras responsabilidades como dirigir a Agência de Comunicação da UERN e tocar o Meio-Dia Mossoró além de minhas atribuições na TCM (gravar comentários, editar e apresentar as entrevistas do Plenário TCM). Resumindo: estava praticamente vivendo para trabalhar e deixando a minha vida pessoal muito em segundo plano. Não tinha tempo para cuidar adequadamente da saúde, dar atenção ao meu filho e quando saia da rotina de trabalho a ansiedade tomava conta. “E se acontecer algum fato importante?”, era a pergunta que eu fazia antes decidir buscar um momento de lazer.

A decisão definitiva foi tomada após uma conversa com meu filho pedindo mais atenção reforçada pelos constantes pedidos de minha esposa para eu trabalhar menos. Ele queria um pais menos ausente, ela temendo até pela minha saúde.

Chegou a hora de fazer uma escolha e dar um tempo no Blog foi a decisão mais sensata que eu poderia tomar nesse momento. Há planos de voltar com um novo formato de conteúdo, mais focado na análise política e nos artigos. A notícia em primeira mão deixará de ser uma prioridade. Mas para fazer isso vou precisar dar um tempo para “desintoxicar” desse vício chamado blogosfera.

Além disso, preciso de um tempo para tirar do papel alguns projetos da UERN como o nosso programa na TV, fazer a revista da gestão que finaliza em setembro bem como ajustes necessários no Meio-Dia Mossoró para dar ainda mais qualidade ao programa campeão de audiência no horário das 12h. Também tinha uma necessidade de retomar uma rotina maior de leituras, que o blog atrapalhava a concentração necessária.

Sem contar os dois livros que estão no forno e não saem do papel por falta de tempo.

Não seria justo com a nossa meia-dúzia de leitores fieis simplesmente parar de atualizar ou diminuir a intensidade das postagens sem dar uma explicação. Não seria transparente como sempre busquei ser. Comigo é assim: ou faz dando o melhor de si ou não faz.

A decisão estava tomada há alguns dias e iria ser anunciada no domingo, mas em nome da necessidade de registrar as homenagens ao ex-reitor da UERN Milton Marques adiei para hoje.

Posso voltar com o Blog daqui há um ano ou um mês, mas será na hora certa para atuar numa outra vibe.

Então até breve!

Compartilhe:

A inteligência na simplicidade de Milton Marques

WhatsApp Image 2017-04-22 at 16.36.07

Passei a conhecer Milton Marques de Medeiros mais de perto em 2011 quando fui nomeado por ele jornalista da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) após ser aprovado em segundo lugar em um concurso público.

Ficava impressionado como aquele pequeno grande homem era objeto de tanta admiração e ao mesmo tempo tão simples. Tive poucos e bons contatos com ele nesse período. Lembro de um em especial: fiz uma matéria, não lembro bem o assunto, mas o gesto não tinha como esquecer, um e-mail parabenizando o texto. “Ora! O reitor se preocupar em fazer isso?”, me perguntava.

Mas Milton Marques era assim. Fazia questão de incentivar e apoiar os que se encontravam em sua volta. Após deixar a Reitoria em 2013 com a sensação de dever cumprido por ter pacificado tanto a UERN, a ponto de quase ser candidato único na reeleição em 2009, só voltei a ter contato com ele em 2015 quando ele confiou a mim a missão de por em prática um antigo projeto dele: um programa político no concorrido horário do meio-dia. A carta branca foi total acompanhada de uma única recomendação: fazer jornalismo com “J” maiúsculo.

Foi nesse período que conheci melhor Milton Marques. Conversar com ele era uma aula de como ser inteligente e ao mesmo tempo simples convertendo a postura em sabedoria.

Tão sábio que mesmo cortejado por todos os segmentos políticos do Estado nunca quis entrar para a sujeira da política. Perdeu Mossoró? Não diria isso. Ganhou a cidade porque na sua sabedoria, Milton tinha ciência de que não precisava ter um mandato de prefeito ou deputado para contribuir com a cidade que ele tanto amava.

Com visão além do nosso alcance ele enxergava Mossoró melhor que os políticos e através da iniciativa privada pode fazer muito pela cidade. Também contribuiu no serviço público sendo presidente do antigo IPE (Instituto de Previdência do Estado, atual IPERN), como professor da UERN, fundador da Faculdade de Medicina e reitor por dois mandatos.

Médico psiquiatra, empresário do ramo salineiro, jornalista, advogado, professor, reitor e dono de um dos maiores complexos de comunicação do Rio Grande do Norte.

Creio que sua última grande alegria tenha sido poder anunciar que o seu xodó, a 95 FM, assumira a liderança em todos os horários no rádio local. Fica para nós, funcionários da emissora, a missão de manter essa posição como a melhor forma de homenageá-lo.

Como ser tanta coisa e ao mesmo tempo ser tão simples, tão humilde? Como ter tanta inteligência e boas ideias e ao mesmo tempo ter a disponibilidade de ouvir, ser conciliador? Só sendo Milton Marques.

Ele deixa um grande legado.

Guardarei na lembrança a imagem de um homem sábio, que aliava inteligência dentro da sua sublime simplicidade.

Foto: Luciano Léllys

Compartilhe:

Leitores do Blog do Barreto escolhem Dix-huit como prefeito mais importante de Mossoró

Dix-huit-Rosado

Com 53,42% dos votos os leitores do Blog do Barreto escolheram Dix-huit Rosado como o mais importante prefeito que Mossoró já teve.

O comportamento dos leitores foi surpreendente tendo em vista que no imaginário local reina a impressão de que a atual prefeita ostenta essa fama. Sem contar que a última passagem de Dix-huit no Palácio da Resistência foi desastrosa.

Mesmo assim Rosalba Ciarlini ficou com 33,79% dos votos. Pesou também o maior censo crítico em relação a ela como política diante das dificuldades da atual gestão.

Famoso por comandar a resistência ao bando de Lampião em 1927, Rodolfo Fernandes ficou com 9,13%.

O legado de moralidade de João Newton da Escóssia rendeu 3,66% de menções.

O blog ainda registra menção honrosa aos ex-prefeitos Antônio Rodrigues de Carvalho e Raimundo Soares que foram lembrados pelos leitores, principalmente o segundo pelo fato de ser o fundador da atual universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Raimundo foi injustamente esquecido pelo blog.

A enquete não tem valor científico, mas pode dar uma boa noção do que pensam os mossoroense porque só era possível um único voto por perfil.

Compartilhe:

Sepultamento de Milton Marques de Medeiros tem horário definido

WhatsApp Image 2017-04-22 at 16.36.59

O sepultamento no do ex-reitor e superintendente da TCM Milton Marques de Medeiros será amanhã, às 16h, no Cemitério São Sebastião.

O velório será na Loja Maçônica 24 de Junho, no centro de Mossoró, até às 13 horas deste domingo. Depois o corpo será velado na Capela de Santa Teresinha, na praça dos hospitais.

Às 15h está prevista a celebração de suas exéquias, presidida pelo Vigário Geral, Padre Flávio Augusto Forte Melo.

Professor Milton Marques de Medeiros estava internado no hospital Monte Klinikum, em Fortaleza-CE. Ele não resistiu a um grave quadro de pneumonia.

Nascido em Upanema, em 9 de julho de 1940, Milton Marques se formou em medicina, exercendo a psiquiatria por 35 anos. Ex-reitor da UERN (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte), ele atuou ainda em várias academias e entidades, como a ACJUS (Academia de Ciências Jurídicas e Sociais de Mossoró), ICOP (Instituto Cultural do Oeste Potiguar), ASCRIM (Associação de Escritores de Mossoró). Venerável da centenária Loja Maçônica 24 de Junho, professor Milton Marques tem formação acadêmica também em Direito. Empresário do ramo salineiro, da radiodifusão e telecomunicações, Milton Marques fundou o Sistema Oeste de Comunicação que opera rádios em Mossoró, Assú e Apodi, além da TV Cabo Mossoró, promotora de TV por assinatura, internet e do Canal próprio TCM 10 HD.

Compartilhe:

Morre Milton Marques de Medeiros

Além-do-livro-Milton-Marques-será-empossado-na-Academia-Mosssoroense-de-Letras-AMOL

Morreu no começo da tarde de hoje em Fortaleza o ex-reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) Milton Marques de Medeiros.

Ele lutava há alguns meses contra uma infecção bacteriana no pulmão e acabou não resistindo.

Milton foi médico psiquiatra, empresário do ramo salineiro e fundou o Sistema Oeste de Comunicação que inclui a TCM, 95 FM e rádios no restante do interior do Estado.

Na UERN ele foi reitor entre 2005 e 2013.

O velório será na Loja Maçônica 24 de junho onde ele era venerável mestre.

Nota do Blog: era um grande admirador de Milton Marques e para mim trata-se de uma perda irreparável para a cidade. O Blog está de luto.

Compartilhe:

O Blog do Barreto pergunta: qual o prefeito mais importante para Mossoró?

1492777984520537

Não se trata necessariamente do melhor prefeito de todos os tempos de Mossoró. Mas do mais importante, o mais relevante.

Os quatro nomes selecionados pela enquete levam em conta e memória coletiva da cidade, os fatos históricos que presenciaram e as obras realizadas.

A lista começa com Rodolfo Fernandes que não era propriamente um prefeito nos moldes atuais. O prefeito ficou imortalizado pela resistência ao bando Lampião em 13 de junho de 1927. Ele governou Mossoró por menos de um ano e morreu apenas três meses após o feito que ficou para a história como símbolo de bravura dos mossoroenses.

Outro nome que não poderia ficar de fora é o de Dix-huit Rosado. Prefeito de Mossoró em três oportunidades (1973-77, 1983-89 e 1993-96) ele ficou marcado pela “milobras”, as mil obras realizadas nos anos 1980 destacando-se a mais importante de todas: a tricotomização do Rio Mossoró que minimizou o efeito das enchentes na cidade.

João Newton da Escóssia governou Mossoró entre 1977 e 1982. Conhecido como “João Não”, ele entra na lista sobretudo pela marca da moralidade e zelo pela coisa pública. É famoso por ser o prefeito mais honesto que Mossoró já teve. Em tempos de Lava Jato, uma cidade ter na memória coletiva um nome com esse perfil já diz muito.

Por fim Rosalba Ciarlini, primeira mulher a comandar a cidade. Atualmente ela enfrenta o quarto mandato a frente do Palácio da Resistência em um momento de dificuldade extrema. Ela governou Mossoró em outras três ocasiões 1989-93, 1997-2001 e 2001-2005. É a política mais vezes eleita prefeita da segunda maior cidade do Rio Grande do Norte.

Fenômeno populista, o nome dela povoa o imaginário de boa parte da cidade com a fama de melhor prefeita que a cidade já teve sobretudo pela segunda e terceira passagem quando realizou uma série de obras importantes como a pioneira UPA do Alto de São Manoel, Ginásio Pedro Ciarlini e Teatro Dix-huit Rosado. Ela também é responsável por criar um calendário cultural da cidade que inclui eventos como Chuva de Bala no País de Mossoró e Alto da Liberdade.

Para votar na enquete acesse o grupo do Blog do Barreto no Facebook AQUI.

Compartilhe:

Cinco deputados estaduais do RN gastam acima do limite da verba de gabinete em janeiro

dinheiro-pelo-ralo1

A verba de ressarcimento dos deputados estaduais, cujo nome técnico é verba de ressarcimento, tem o limite de R$ 32.048,99.

No mês de janeiro esse limite foi ultrapassado por cinco parlamentares conforme os números do Portal da Transparência.

O campeão de gastos foi Carlos Augusto Maia (PSD) que utilizou R$ 35.129,70.

Quem menos usou a verba de gabinete foi Disson Lisboa (PSD), R$ 15.498,26.

Curiosamente janeiro é considerado uma mês “morto” na atividade parlamentar por se tratar de um período de férias e recesso nas casas legislativas.

Confira abaixo quanto gastou cada deputado (em negrito os que ficaram acima do limite):

Carlos Augusto Maia (PSD): R$ 35.129,70

Márcia Maia (PSDB): R$ 33.855,78

Raimundo Fernandes (PSDB): R$ 32.892,94

José Adécio (DEM): R$ 32.502,03

Kelps Lima (SD): R$ 32.092,85

Getúlio Rego (DEM): R$ 31.687,33

Nélter Queiroz (PMDB): 31.601,05

Hermano Morais (PMDB): R$ 31.519,95

Jacó Jácome (PSD): R$ 31.411,18

Albert Dickson (PROS): R$ 30.781,06

Cristiane Dantas (PC do B): R$ 29.792,52

Larissa Rosado (PSB): R$ 27.996,52

Galeno Torquato (PSD): R$ 27.946,40

George Soares (PR): R$ 26.954,33

Gustavo Carvalho (PSDB): R$ 25.983,40

Ezequiel Ferreira (PSDB): R$ 24.419,86

Fernando Mineiro (PT): R$ 23.683,98

José Dias (PSDB): R$ 21.150,06

Disson Lisboa (PSD): R$ 15.498,26

Compartilhe:

Comando da educação estadual em Mossoró vira casa da sogra, literalmente

 

Sai sogra de político, entra sogra de político. Assim se deu a sucessão de comando da 12ª Diretoria Regional de Educação e Cultura (DIREC), responsável pela área de Mossoró e região.

O cargo vinha sendo comandado por Rina Márcia Ciarlini, sogra do ex-prefeito Francisco José Junior (PSD). Como ele não é mais aliado do governador ela perdeu o cargo. No lugar dela entra a sogra do ex-presidente da Câmara Municipal Jório Nogueira (PSD), Maria Consuelo de Almeida Costa.

De sogra em sogra o país de Mossoró vai se tornando a “cidade-estado” da piada pronta.

Compartilhe:

Prefeitura defende reabertura da Porcelanatti

Secretário Lahyre Neto

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Agricultura e Turismo, Lahyre Rosado Neto, participou na manhã desta quinta-feira (20) de audiência pública na Câmara Municipal de Mossoró em que se discutiu a situação da empresa Porcelanatti, indústria de cerâmica que se encontra em processo de recuperação judicial.

A audiência foi uma preposição do vereador Alex Moacir, líder do governo na Câmara, e teve o objetivo principal de tentar encontrar uma solução para o pagamento de dívidas com ex-funcionários da empresa.

Lahyre Rosado destacou que o desejo do município é a reabertura da empresa para que novos postos de trabalho possam ser gerados. “Na situação atual não podemos perder um único emprego. A vontade da prefeita Rosalba Ciarlini é que a Porcelanatti reabra o quanto antes”, informou.

O secretário cobrou prazos e observou que outras medidas serão adotadas se a reabertura da Porcelanatti não se concretizar em prazo razoável. “Não podemos ficar esperando a vida inteira. Já existe um processo em andamento de reversão do terreno para o município, que pode ser suspenso em caso de retomada da produção”, acrescentou.

O Gerente de Reestruturação do Grupo Itagrês, a qual pertence à Porcelanatti, Sidney Souza, participou da audiência e informou que a empresa tem até o próximo dia 08 de maio para apresentar um plano de pagamento dos seus credores, incluindo trabalhadores, dentro do processo de recuperação judicial aprovado em março passado.

O representante da empresa acrescentou que o intuito é retomar a produção, gerando cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos e aproveitando a mão de obra treinada pela própria Porcelanatti em Mossoró. “O nosso prazo para retomar a produção é janeiro de 2019, mas estamos trabalhando para tentar antecipar para 2018”, informou.

O vereador Alex Moacir analisou que a audiência foi importante para “esclarecer alguns pontos”, mas atentou que, pelas informações repassadas pela empresa, haverá uma grande demanda de tempo tanto para o pagamento das dívidas trabalhistas quanto para a reabertura da fábrica.
A audiência também contou com participação dos vereadores Rondinele Carlos, Genilson Alves, Aline Couto, Maria das Malhas, Raério Cabeção, Tony Cabelos, Mozaniel Mesquita, Emílio Ferreira e Izabel Montenegro (presidente da Câmara); vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró, Wellington Fernandes; presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Cerâmicas do Estado do Rio Grande do Norte, Cícero Luiz Dantas Medeiros; presidente da Associação dos Ex-funcionários da Porcelanatti, José Ronaldo da Silva; além de ex-trabalhadores da empresa.

Foto: EDILBERTO BARROS

Compartilhe: