Categorias
Editorial

Blog do Barreto prova com notícias da época e projeto de lei que Fábio Dantas propôs demissão de servidores em 2017

Ontem o Blog do Barreto registrou que o ex-vice-governador Fábio Dantas (SD) tem um histórico de propor demissão de servidores. Hoje mais cedo ele enviou uma nota dizendo que esta página mentiu ao noticiar isso e nos desafiou a provar com o projeto que ele propôs demissões.

Pois bem! O desafio foi aceito.

Este operário da informação não tem compromisso com o erro e quando faz uma crítica se baseia nos fatos. Então vamos a eles.

No início de março de 2017 o então governador Robinson Faria (na época no PSD) viajou para a China deixando no exercício do cargo Fábio Dantas (na época do PC do B) com a missão de enviar para a Assembleia Legislativa no dia 3 de março daquele ano um pacote de propostas impopulares, entre elas a que estabelecida o reajuste dos cargos comissionados que tinha no artigo 3º a seguinte redação:

“As despesas decorrentes desta lei correrão à conta das dotações do Poder Executivo no Orçamento Geral do Estado e serão compensadas com a extinção de gratificações de representação de gabinete (CRG) e demissão de servidores não estáveis, na mesma proporção”.

A não ser que o atual candidato ao Governo do RN não tenha sido um vice-governador que assumiu o executivo estadual interinamente e não se chame Fábio Berckmans Véras Dantas a assinatura não será dele.

Na época o projeto provocou reações de sindicatos.

Segundo cálculos do então presidente do Conselho Regional de Economia (CORECON/RN) a proposta teria como efeito prático a demissão de 14 mil servidores não estáveis. “Não somos contra o aumento salarial dos cargos comissionados que atuam há mais de 10 anos sem reajuste, mas não podemos aprovar dar um cheque em branco para que o Governo possa, a qualquer momento, demitir quase 14 mil servidores públicos que não têm estabilidade. Não podemos sacrificá-los para, em troca, aprovar o aumento dos pouco mais de 3 mil comissionados. Não seria mais prático diminuir os muitos contratos terceirizados ou os servidores em Regimes da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT dos órgãos extintos?”, disse na época o presidente do Corecon Ricardo Valério.

Após pressão dos sindicatos foi fechado um acordo no dia 7 de março em que foi suprimido o artigo 3º do texto original.

Ou seja: Fábio Dantas assinou sim um projeto de lei em que se pedia a demissão de servidores públicos não estáveis.

E quem são os servidores públicos não estáveis? São funcionários que não se enquadraram nos requisitos para receber estabilidade no ato de promulgação da Constituição Federal de 1988.

Se tratava de servidores antigos, em vias de se aposentar, o que torna a proposta ainda mais cruel do ponto de vista social.

Reunimos o texto original assinado por Fábio Dantas e algumas notícias da época para mostrar que o ex-vice-governador tentou repor a verdade contando uma mentira cabeluda.

Seguem os links:

Ofício 141-2017 com o projeto que previa demissão de servidores

https://www.corecon-rn.org.br/2017/03/07/conselho-de-economia-e-servidores-publicos-pressionam-alrn-sobre-demissao-de-funcionarios-e-aumento-de-salario-para-comissionados/

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2017/03/al-analisa-lei-que-aumenta-salarios-de-servidores-comissionados-do-rn.html

https://www.janeayresouto.com.br/fabio-dantas-pcdob-encaminha-para-assembleia-legislativa-mensagens-que-extermina-com-o-servico-publico-e-os-servidores-estaduais-ativos-inativos-e-pensionistas/

https://www.janeayresouto.com.br/al-analisa-lei-que-aumenta-salarios-de-servidores-comissionados-do-rn/

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/governo-altera-projeto-que-previa-demissa-o-de-servidores-sem-estabilidade/373628

Categorias
Editorial

Fábio falsifica os fatos para defender fracasso de aliados de Bolsonaro na área social no RN

A matéria divulgada pela Folha de S. Paulo no último domingo é bem clara: “Emendas para área social privilegiam aliados do governo e ignoram critério de pobreza”. Leia mais AQUI.

A tabela (ver abaixo) é ainda mais eloquente: o Rio Grande do Norte é o Estado menos atendido com emendas federais na área social.

São informações objetivas e sem margem para distorção.

Mas o ministro das comunicações Fábio Faria (PP), que age como “ministro da desinformação” do Governo Bolsonaro, foi as redes sociais falsificar os fatos para minimizar o desastre que é o desinteresse dos aliados do presidente no RN em agir para minimizar o impacto de sermos o segundo Estado do país mais desigual.

Nos Stories do Instagram, onde as postagens duram somente 24 horas, Faria apresentou uma tabela que nada tem a ver com a matéria para acusar o deputado federal Rafael Motta (PSB) de reproduzir “fake News” de “blogueiros que distorceram a informação da Folha”. No feed ele apagou a postagem.

E o que Faria apresenta: informações que não desmentem nada. É apenas uma planilha sem fonte com números de programas sociais como Auxílio Brasil, Auxílio-Gás e BPC entre outros.

Repito: o assunto da matéria são as emendas. Não os programas sociais em geral. A abordagem sobre o RN é a falta de foco dos aliados de Bolsonaro na área social em comparação com os outros Estados.

Fária sequer se dar ao trabalho a apresentar o comparativo do RN com as outras unidades da federação.

O “ministro da desinformação” mais uma vez falsifica os fatos. Se tornou useiro e vezeiro dessa prática depois de abraçar o bolsonarismo.

Fábio Faria enxerga os outros no espelho em vez da própria face.

Desafio o ministro a mostrar uma planilha com esses dados que ele apresentou comparando com outros Estados e um balanço sobre as emendas da área social diferente do que saiu na folha.

O ministro usou a técnica clássica das fake news para dizer que os outros divulgaram informações falsas, mas é ele o falsificador de fatos.

Categorias
Editorial

Blog do Barreto celebra 6º aniversário com cara nova e o conteúdo de sempre

O Blog do Barreto celebra nesta terça-feira seis anos de existência. A página especializada em política mais lida de Mossoró e uma das mais acessadas do Rio Grande do Norte neste segmento está de cara nova.

Fizemos mudança em nosso layout e nas redes sociais. Tudo para deixar o Blog mais moderno e interativo.

A mudança estava prevista para o ano passado, mas terminou sendo atropelada pela pandemia e o processo eleitoral.

O que não muda é o conteúdo. Seguiremos casando notícia com análise embasada nos fatos e na honestidade intelectual.

A linha editorial continua pautada na defesa da democracia e justiça social, o que costuma irritar alguns segmentos da sociedade desafeitos a esses valores.

A todos os colaboradores, leitores e anunciantes a gratidão de sempre.

Categorias
Editorial

A quebra do pacto pela vida

O Governo Fátima Bezerra apostou desde o início da pandemia que a prioridade seria salvar vidas seguindo a ciência ainda que isso lhe custasse popularidade e problemas com o baronato potiguar. A petista sofreu e sofre pressões todas as vezes em que o endurecimento de medidas de restrição social estão na pauta.

Ao final do mais duro decreto aplicado este ano e após vencer uma ingrata batalha contra o prefeito (negacionista) de Natal Álvaro Dias (PSDB), ela cedeu as pressões dos empresários, prefeitos e ficou sem o endosso de antes do Ministério Público pelo menos em relação ao fechamento das escolas.

Os números mostram que o isolamento casado com a abertura de novos leitos estava começando a apresentar resultados e a sua manutenção seria fundamental para que o Rio Grande do Norte voltasse ao patamar de 70% de ocupação de leitos críticos.

O Governo Fátima cedeu aos grandes empresários, ao lobby das escolas particulares e aos pastores evangélicos.

No exato momento em que esse texto é escrito (11h09) 99,77% dos leitos críticos do Rio Grande do Norte estão ocupados. A redução de 50% em dez dias na quantidade pessoas na lista de espera por uma UTI indica que as medidas estavam começando a apresentar resultados no pior momento da pandemia.

Em nenhum momento entidades empresariais, como Fecomércio e FIERN, colocaram na pauta de discussão a prioridade na vacinação para os trabalhadores das categorias que vão dar a cara, ou melhor, o sistema respiratório, a tapa desferida pelo vírus. São professores e comerciários que vão se arriscar em nome dos lucros. Isso demonstra que a preocupação dos que pressionam (referência aos grandes, por favor) não é com os empregos, mas com o próprio caixa.

Alterar as regras dos templos religiosos é completamente desnecessária no momento, o que prova a falta de convicção do Governo e a incapacidade de resistir as pressões.

A dos pequenos comerciantes é compreensível, mas o egoísmo dos grandes e influentes prevaleceu quebrando o pacto pela vida.

Dava para esperar mais um pouco e devolver a ocupação de leitos críticos à faixa de 70%. A situação sanitária mostra que ainda não dava para flexibilizar.

 Os CNPJs ressuscitam, os CPFs são cancelados pela eternidade.

Categorias
Editorial

Editorial: temos lado!

Nos Estados Unidos é comum que veículos de comunicação declarem apoio e assumam que têm lado. No Brasil esse assunto é um tabu muito embora a preferência dos veículos de comunicação seja escancarada.

Nestas eleições de 2020 o Blog do Barreto cobriu os assuntos de forma aberta e buscando apresentar o diferencial com estudos com base nas pesquisas trazendo médias de votação para prefeito e vereador. Além de ter dado em primeira mão as decisões mais importantes da Justiça Eleitoral.

Esta foi a única página de cobertura política que divulgou todas as pesquisas para prefeito e vereador de Mossoró, inclusive as que foram motivo de desconfiança, por um motivo simples: pesquisa é notícia. A má fé ou erro é de responsabilidade dos institutos.

Mas esta página não engana o (e)leitor. Tem lado, assume posições e não esconde suas preferências ainda que quando necessário critique aqueles com quem tem afinidade ideológica.

O Blog do Barreto é uma página de viés progressista, que defende justiça social para negros, pobres, mulheres e comunidade LGBT.

Esta página enxerga na candidatura de Isolda Dantas (PT) a principal representante dos nossos ideais e o seu editor repetirá nela o voto dado em Gutemberg Dias (PC do B) nas eleições de 2016.

Para a Câmara Municipal de Mossoró a posição geral é em favor da eleição de vereadores do campo progressista em especial aos candidatos Plúvia Olveira (PT) e Pedro Lúcio Góis (PC do B).

Ao assumir sua posição o Blog do Barreto age em respeito com os seus leitores e reforça o compromisso na defesa de uma sociedade mais justa e plural.

Não temos medo de assumir: temos lado!

Categorias
Editorial

Governo do RN precisa de um programa social permanente

O Rio Grande do Norte é o terceiro Estado nordestino com o mais alto índice de insegurança alimentar grave. Entre 2013 e 2018 o índice subiu do equivalente a 5,1% da população potiguar para 7,6%. Sem contar que aproximadamente 2 milhões de potiguares sofrem com a fome de forma moderada.

Os números são da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada pelo IBGE esta semana.

São dados que mostram que os programas de transferência de renda por si só não são suficientes para conter a fome no Rio Grande do Norte.

Não foi por acaso que mais de 1 milhão de potiguares recorreram ao auxílio emergencial.

Urge o Governo do Estado entrar na luta contra a fome identificando quem são os que estão desassistidos pelos programas sociais federais e criando mecanismos para complementar as ações.

É necessário a governadora Fátima Bezerra (PT) assumir a linha de frente contra a fome no Rio Grande do Norte. Precisamos sim de um programa social em nível estadual.

 

Categorias
Editorial

É papel do jornalismo informar se o decreto do fechamento do comércio está sendo cumprido

Comércio fechado é fundamental contra o coronavírus segundo os especialistas (Foto: cedida)

Em tempos de irracionalidade dobrando a aposta nas redes sociais é necessário explicar o óbvio: a necessidade da imprensa noticiar os fatos doa a quem doer. Não está fácil, mas o Blog do Barreto se esforça ao máximo para cumprir suas obrigações relativas ao interesse público.

Dentre as diretrizes da linha editorial desta página está a defesa do desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte com atenção especial para Mossoró. Divulgamos com entusiasmo quando nossas cadeias produtivas se expandem e alertamos quando empregos estão em risco.

É o nosso papel!

Em tempos de pandemia provocada pelo novo coronavírus algumas pessoas insistem em não entender que a saúde das pessoas está em risco. O vírus tem baixa letalidade, mas é facilmente transmitido colocando todos em risco.

No último sábado faleceu um professor da UERN. Foi a primeira vítima da Covid-19 no Rio Grande do Norte.

As autoridades de saúde recomendam que o comércio seja fechado. A prefeita Rosalba Ciarlini e a governadora Fátima Bezerra acataram a orientação a assinaram decretos neste sentido. As entidades patronais endossam a decisão.

O editor desta página recebeu vários prints de ataques abaixo da linha da cintura por causa do trabalho fiscalizador em cima do cumprimento dos decretos. É papel da mídia fazer isso. Comerciários nos procuram, pessoas que vão às farmácias do centro ficam estarrecidas com o descumprimento da medida. Os comerciantes que se colocam em sacrifício se sentem ultrajados.

Portanto, culpar o editor desta página é atacar a parte mais frágil desta história. Acima dele estão as autoridades de saúde, as governantes e as entidades patronais. O papel desta página é noticiar se o decreto está ou não sendo cumprido.

Para isso contamos com a ajuda de valorosos leitores que colaboram para a informação chegar a todos os mossoroenses.

Esta página entende a preocupação dos pais e mães de família que dão o sangue diariamente no comércio local. Por isso defendemos subsídios governamentais bem como a garantia de renda mínima para os trabalhadores. É um momento difícil, mas a saúde das pessoas tem que está em primeiro lugar.

Não é hora de picuinhas nem de ataques levianos. É hora de união. Entender o papel da imprensa e da ciência é fundamental.

Comércios ressuscitam vidas não.

Categorias
Editorial

Falar da morte de Mariele não significa esquecer de Valéria, Luciana…

Ontem o Blog do Barreto publicou dois artigos sobre a morte de Mariele Franco que completou dois anos no último sábado. Estava no contexto assim como quando completou três anos do assassinato da jovem Valéria Patrícia também fizemos o registro.

Num país politicamente polarizado e esbanjando teorias da conspiração tudo vira política. Para quem é da esquerda Mariele foi assassinada a mando da família Bolsonaro, para quem é da direita a vereadora estava entranhada no milicianato.

Aqui no contexto de Mossoró logo se levanta a questão sobre Valério Patrícia, morta brutalmente em 11 setembro de 2016. O homicídio que comoveu a cidade  até hoje e não foi esclarecido. Esta é uma das vergonhas da polícia local que arquivou o caso.

O assassino de Valéria ficou impune. Como livre está quem matou Luciana Sartori com requintes de crueldade no natal de 2017.

Falar de Mariele não significa esquecer-se de Valéria. Também é preciso lembrar-se de Luciana, que ninguém resgata nessas horas também.

Por que será?

Num cenário de leitores de manchetes, de politização das tragédias o que importa é lacrar nas redes sociais e provocar falsos constrangimentos aos jornalistas.

Dane-se a reflexão!

Na falta de reflexão sobra passionalidade. Por ser reivindicado pela esquerda, o cadáver de Mariele Franco não tem valor para direita. Pouco importa a simbologia de ela ser negra, da favela, defensora dos direitos humanos e LGBT. Ninguém se toca que ela estava na base da base da pirâmide.

O foco é no ataque.

O caso de Valéria comove toda sociedade por ser um crime sem solução. A direita local recorre a ela como muleta para desqualificar qualquer manifestação local à memória de Mariele, mas a esquerda também se solidariza.

Já Luciana Sartori é claramente esquecido por todos. Desconfio que seja por se tratar de um brutal feminicídio.

O que ninguém se importa em todos os casos é com a dor das famílias. Falta empatia para se colocar no lugar de quem as perdeu. Mas quando se necessita politizar as favas a sensibilidade.

Falar de Mariele quando se completam dois anos de sua morte não significa esquecer das outras duas.

Mulher é morta de forma violenta, mas não provoca comoção

Quem matou Valéria Patrícia? São quase três anos sem uma resposta

Categorias
Editorial

Meus quase quatro milhões de obrigados

Resultado de imagem para gratidão"

Vamos começar o ano agradecendo pela parceria entre nossa página, leitores e anunciantes. Não é fácil manter um blog com 80% de conteúdo próprio e sem apelar para fatos que se distanciem da política como tragédias e fofocas do mundo artístico.

Outro ponto que poderia atrapalhar nosso desempenho seria a linha editorial transparente que assume posições claras e não adota o discurso fajuto de uma imparcialidade que não existe em lugar nenhum. O segredo: tratar a notícia com objetividade e o respeito aos fatos. É fundamental também é o cuidado de reservar a opinião exclusivamente para os artigos.

Foram em 2019, 3.821,749 acessos. A média mensal é de 318.479 visualizações e a diária alcança 10.615 visitas ao Blog do Barreto.

Isso faz desta página um dos dez blogs políticos mais acessados do Rio Grande do Norte e o campeão entre os que possuem base em Mossoró no segmento.

A conquista é resultado de muito esforço, planejamento semanal do que vai ser publicado e confiança do público.

O Blog do Barreto tem alcance estadual. Mossoró teve 20,09% dos acessos no ano. Já Natal 11,9%. No restante do interior temos muitos acessos pela ordem em Assu, Caicó, Paranmirim, Apodi, Currais Novos, Santa Cruz, Macaíba e Parelhas.

Fora do Rio Grande do Norte, a cidade que mais tivemos acessos foi Fortaleza (10,05%), fruto da confiança dos mossoroenses que residem na capital cearense.

Foi um ano de grandes resultados e que sigamos crescendo neste ano que vai bombar com umas das eleições mais importantes dos últimos tempos em Mossoró.

Um 2020 de muitas conquistas para todos nós.

Nota do Blog: um agradecimento especial a Eric da Tecvip, que foi nosso primeiro anunciante. Lá atrás ele acreditou neste potencial, mas não poderia deixar de fazer o registro.

Categorias
Editorial

EDITORIAL: mais calma da próxima vez, Carlos Augusto Rosado

Carlos Augusto Rosado demonstrou incômodo com o Blog (foto: autor não identificado)

Quando esta página anunciou que publicaria uma pesquisa em parceria com o Instituto Seta, o líder do rosalbismo Carlos Augusto Rosado não escondeu a irritação.

Desceu do Olimpo, onde a militância de seu grupo o coloca, e em pessoa adentrou ao submundo dos grupos de Whatsapp (temos prints) para atacar o editor desta página e o instituto compartilhando um texto em que acusava o editor de ser “autodeclarado antirosalbista”.

Quanta bobagem! Quanta ansiedade!

Compreensível. Carlos Augusto Rosado é tido como um bruxo da política, inclusive adora ser chamado de “Ravegar”, personagem da novela global “Que Rei Sou Eu”.

Impor a pecha de “antirosalbista” a esta página soa infantil e ao mesmo tempo autoritário. Apontar o editor desta página como “autodeclarado” é simplesmente uma mentira tendo em vista que nunca foi dito por ele nada neste sentido.

A pesquisa foi publicada e os que antes estavam escalados para desqualifica-la estava explorando os pontos positivos que existiam para o grupo liderado por “Ravengar”.

Carlos Augusto Rosado sempre teve a aura de ser o “bruxo das pesquisas”. Lembro que um colega jornalista que já trabalhou em seu grupo conta que quando ele chegava nos eventos do Sítio Cantópolis sempre ouvia algum militante abobalhado dizer: “o homem tem uma pesquisa que deu boa para a gente”.

Ele gosta de manter o controle da situação e de repente coube a esta página dar o pontapé do debate eleitoral para 2020 a partir da publicação da pesquisa.

O fato é que esta página sempre se pautou pela ética e o Instituto Seta foi preciso nas eleições de 2018 quando registrou as eleições de Styvenson Valentim e Zenaide Maia para o Senado quando os demais colocavam os dois em situação de empate técnico com Geraldo Melo e Garibaldi Alves Filho. Os números do Seta também foram próximos aos das urnas nas eleições para o Governo do Estado.

Esta página seguirá na linha adotado por seu editor há 15 anos: a de fiscalizar o poder público, se posicionar ao lado de causas justas e de interesse da coletividade independente do seu alinhamento ideológico. Não é por acaso que ela vem mês a mês aumentando o número de acessos e se tornou a líder no segmento político em Mossoró e uma das dez mais procuradas pelo público em nível de Estado.

A postura crítica do Blog do Barreto vale para a prefeita Rosalba Ciarlini como vale para a governadora Fátima Bezerra, o presidente Jair Bolsonaro ou qualquer outro político por mais que certas milícias virtuais tendem vender a ideia de que fazemos exatamente o contrário arengando com os fatos.

Portanto, Carlos Augusto Rosado, mais calma, da próxima vez!