Confusões da Câmara camuflam dificuldades da gestão de Rosalba

Rosalba vai ao contato popular sem ser incomodada pela oposição (Foto: assessoria/PMM)

Quem mais ganha com a crise que se arrasta há meses na Câmara Municipal de Mossoró é a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Enquanto os vereadores se engalfinham por causa de penduricalhos como verba de gabinete e cota de gasolina, os problemas da cidade vão ficando em segundo plano no noticiário local.

A oposição que bater cabeça por falta de liderança e organização também contribui para isso.

Os adversários da prefeita não conseguem pautar o noticiário.

Esse ambiente é ótimo para a prefeita Rosalba não ter a falta de paz que marcou a gestão de seu antecessor, Francisco José Junior.

Silenciosamente, ela trabalha na surrada e ainda eficiente estratégia do contato direto com o eleitor sem ter ninguém com coragem para filmar um “tranca” como o já clássico “o senhor é uma das sete pragas do Egito” dita por um popular no Mercado do Vuco-vuco contra Francisco José Junior.

O recado das urnas foi duro para a prefeita em outubro e ela escolheu reverter o desgaste indo às comunidades apostando no carisma pessoal.

Não ser notada pela imprensa é um trunfo para Rosalba. A oposição colabora muito para isso e a cortina de fumaça provocada pela crise na Câmara Municipal é a cereja no bolo para um governo desgastado que tenta se recuperar mesmo sem ter ações marcantes.

Compartilhe: