Categorias
Matéria

Prefeito perde apoio de quatro vereadores e crise fica indisfarçável

Há poucos dias a líder da bancada governista na Câmara Municipal de Natal Nina Souza (PDT) entregou o cargo, mas manteve-se na base do prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB).

A notícia pegou todos de surpresa e acendeu o alerta sobre uma crise do prefeito com a bancada. A história ganhou novo capítulo ontem com as saídas da base dos vereadores Hermes Câmara (PTB), Klaus Araújo (SD), Eribaldo Medeiros (PSB) e Tércio Tinoco (PP).

Eles se juntaram a Anderson Lopes (SD) no bloco que se coloca como independente.

A crise transcorre em um momento em que a oposição busca assinaturas para a Comissão Especial de Inquérito (CEI) que visa apurar os gastos da Prefeitura do Natal na pandemia.

A proposição conta com seis assinaturas das dez necessárias.

A gestão de Álvaro Dias foi alvo da Operação Rebotalho que investiga superfaturamento na compra de respiradores para o Hospital de Campanha.

O prefeito agora tem na base 19 dos 29 parlamentares da Câmara.

A crise que vinha sendo abafada ficou indisfarçável.

Categorias
Matéria

Pesquisa aponta aprovação de Allyson e Álvaro Dias. Confira também as avaliações dos prefeitos em mais quatro cidades

Fotomontagem: Blog do Barreto

A pesquisa AgoraSei! mostrou que os eleitores estão satisfeitos com a gestão dos seus respectivos municípios. Nas duas principais cidades, Natal e Mossoró, os burgomestres estão com avaliação positiva.

Confira os números:

Natal

Mossoró

São Gonçalo

Caicó

Pau dos Ferros

Ceará Mirim

O instituto AgoraSei! ouviu fez a pesquisa entre os dias 28 e 31 de agosto. A margem de erro é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%.

Categorias
Matéria

Álvaro Dias se recoloca na disputa ao Governo do Estado em 2022

Álvaro Dias volta a pensar em candidatura para o Governo (Foto: Web/autor não identificado)

O prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) continua no páreo ao Governador do Rio Grande do Norte em 2022. Pelo menos foi o que ele afirmou em entrevista exclusiva à Tribuna do Norte hoje (27).

Ao periódico, Álvaro disse “que não pretende”, “não deseja”, mas que a candidatura “não é uma coisa impossível”.

O Prefeito da capital recebeu o apoio incondicional do Presidente nacional de do PSDB, Bruno Araújo, que disse, também em entrevista a Tribuna do Norte, que os dirigentes do partido entendem que candidatura de Álvaro ao Governo em 2022 é uma prioridade para o próximo ano.

Perguntado pela reportagem sobre as declarações, Álvaro Dias afirmou que as falas de Bruno reforçam o bom trabalho que vem sendo realizado pela gestão municipal de Natal e a possibilidade de vitória em uma disputa estadual. O prefeito destacou que nesse momento não está pensando nas eleições do próximo ano e que seu foco é a continuidade do trabalho no município.

“Vou deixar para analisar política, decidir e ver o que fazer politicamente no próximo ano. Em 2021, quero me dedicar, única e exclusivamente, aos problemas do município e à gestão municipal”, afirmou Álvaro

O tom do Prefeito sobre uma candidatura em 2022 é diferente do registrado em suas últimas entrevistas. Em outras oportunidades, quando perguntado sobre o tema, ele foi taxativo ao afirmar que não possuía nenhum interesse em disputar o Governo do RN. Álvaro inclusive já chegou a dizer que não renunciaria o seu mandato e que permaneceria prefeito do Natal durante os quatro anos que foi eleito.

Esse tipo de promessa, porém, não é mais novidade para os natalenses. Em 2018 o então Prefeito Carlos Eduardo (PDT) também abdicou da prefeitura para disputar o Governo do Estado. Na oportunidade, o político foi derrotado pela atual governadora Fátima Bezerra (PT) e muitas pessoas relembraram que Carlos Eduardo havia prometido que não abandonaria o cargo municipal.

A derrota de Carlos Eduardo nas eleições de 2018 foi determinante para Álvaro Dias, que era vice-prefeito de Carlos e assumiu a chefia do executivo municipal dali até então, sendo reeleito em 2020.

Confira a reportagem completa da Tribuna clicando AQUI

Categorias
Matéria

Em duas declarações Álvaro sinaliza paz com Fátima, lança Rogério ao Governo, se exclui de 2022 e isola Carlos Eduardo

Álvaro Dias defende nome de Rogério para o Governo (Foto: redes sociais/Álvaro Dias)

Toda vez que fala o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) remexe o tabuleiro eleitoral para 2022 no Rio Grande do Norte. Em uma fala que provocou outra ele deu um giro na oposição à governadora Fátima Bezerra (PT) e mandou quatro sinais.

Primeiro ele sinalizou uma necessária paz política e institucional com a petista ao declarar que não teria dificuldades em firmar uma aliança política com ela embora reconheça que isso seja difícil. “A princípio (sobre apoio à Fátima), não, porque ela é governadora, tem o grupo político dela. Mas também não existe nada que seja obstáculo intransponível para que isso aconteça”, disse à 98 FM de Natal. “Eu nunca estive distante da governadora. Eu tenho uma relação de amizade com a governadora. Divergências surgem, mas são normais, comuns, até mesmo quando as pessoas fazem parte do mesmo partido. Inclusive estando em partidos políticos diferentes. Isso é normal”, reforçou.

A fala disparou especulações sobre uma aproximação política provocando uma nova declaração à noite quandoo Álvaro Dias conversou com o Blog da jornalista Thaísa Galvão e declarou que o candidato dele ao Governo do Estado é o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (sem partido).

“Meu candidato a governador em 2022 é Rogério Marinho”, avisou. “Ele tem ajudado muito a Natal e tem muitas obras a apresentar”, justificou.

Em dois atos, Àlvaro sacudiu o cenário político para 2022. 1) mostrou definitivamente que está fora da disputa pelo Governo; 2) sinalizou paz com a governadora criando alternativas; 3) fortaleceu o nome de Rogério para o Governo; 4) isolou o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT).

Categorias
Análise

Álvaro Dias encerra a semana menos candidato ao Governo

Dias deve seguir na Prefeitura até 2024 (Foto: Web/autor não identificado)

Se a candidatura ao Governo do Estado do prefeito do Natal Álvaro Dias (PSDB) fosse uma empresa com ações na Bolsa de Valores diria que ela encerrou a semana em baixa.

Os fatos políticos deixaram o tucano menos candidato do que nunca.

Primeiro porque o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) botou a cabeça para fora dando várias entrevistas e afirmando que sua prioridade é disputar o Governo.

O próprio Álvaro contribuiu para isso dizendo que não é candidato e admitindo distanciamento político de Carlos ao dizer que não tem compromisso com ele para 2022, o que por si só já inviabiliza sua própria postulação porque para disputar o Governo ele precisa deixar a Prefeitura do Natal com a vice Aila Cortez que é ligada a Carlos.

De quebra, o tucano minimizou o desgaste de Fátima Bezerra em Natal dizendo que ela não vai tão mal quanto dizem, aumentando a impressão de que nem ele mesmo aposta na candidatura.

A própria oposição deixou de especular o nome do tucano para o Governo. O ex-governador Robinson Faria (PSD) incentivou o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho a sair candidato ao executivo estadual.

Álvaro ficou menos candidato.

Categorias
Análise

Distanciamento político entre Álvaro e Carlos Eduardo fica indisfarçável

Álvaro e Carlos estão distantes politicamente (Foto: reprodução)

Numa semana o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) declara que faz tempo que não conversa com o atual Álvaro Dias (PSDB). Na outra o sucessor declara que não tem compromisso político com o amigo de longas datas.

Ambos disfarçam as evidências com elogios públicos, mas  distanciamento político é claro.

Eles não conseguem mais disfarçar que a parceria está no caminho do ocaso.

 

Categorias
Matéria

Prefeito confessa crime em entrevista

Álvaro Dias desafia MP (Foto: Web/autor não identificado)

Pouca gente se deu conta, mas além da polêmica sobre a defesa de um remédio para vermes e piolhos sem eficácia comprovada para covid-19 o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) em entrevista à 98 FM da capital confessou praticar um crime ao relatar que saiu abraçando pessoas infectadas pela doença contagiosa se confiando na ivermectina.

Ele se arriscou a pegar a doença e passar para outras pessoas com o agravante de além de ser prefeito de Natal também ser médico.

Ele infringiu os artigos 267 e 268 do Código Penal:

Art. 267 – Causar epidemia, mediante a propagação de germes patogênicos:

Pena – reclusão, de cinco a quinze anos.

(Revogado)

Pena – reclusão, de dez a quinze anos. (Redação dada pela Lei nº 8.072, de 25.7.1990)

  • 1º – Se do fato resulta morte, a pena é aplicada em dobro.
  • 2º – No caso de culpa, a pena é de detenção, de um a dois anos, ou, se resulta morte, de dois a quatro anos.

Infração de medida sanitária preventiva

Art. 268 – Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa:

Pena – detenção, de um mês a um ano, e multa.

Parágrafo único – A pena é aumentada de um terço, se o agente é funcionário da saúde pública ou exerce a profissão de médico, farmacêutico, dentista ou enfermeiro.

Omissão de notificação de doença

Se você ainda não assistiu a declaração de Álvaro Dias eis aí uma nova oportunidade:

Nota do Blog: Álvaro há tempos samba na cara do Ministério Público e até mesmo da oposição natalense que são incapazes de impor qualquer reação.

Categorias
Matéria

Prefeito revela ter se abraçado com pessoas infectadas por covid-19 se confiando na ivermectina

Álvaro revela ter se abraçado com infectados (Foto: 98 FM/Reprodução)

O prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) em entrevista à 98 FM da capital do Rio Grande do Norte declarou ter abraçado pacientes infectados pela covid-19 se cofiando na proteção da ivermectina.

Confira no vídeo abaixo:

O prefeito declara ter certeza que a eficácia do medicamento usado para tratamento contra vermes e piolhos será reabilitada em relação à covid-19. ““Eu não tenho nenhuma dúvida que a ivermectina vai ser reconhecida cientificamente como uma droga que diminui a carga viral, que é imunomoduladora, que fortalece o sistema de defesa do organismo e que impede a replicação viral, a replicação do vírus. Como ela não atua, não protege? Protege e foi eficaz”, disse em outro trecho da entrevista.

Reeleito em 15 de novembro com 194.764 (56,58%) votos, ele teve na distribuição em massa da ivermectina um de seus principais carros chefes de campanha.

Com informações do site da 98 FM.

Categorias
Matéria

Álvaro alivia para Fátima: “ela é uma pessoa bem-intencionada” e “eu não acho que ela esteja assim tão mal não”

Álvaro Dias elogia Fátima: “Bem-intencionada” (Reprdução/Youtube)

Adversário político da governadora Fátima Bezerra (PT) que vem travando um duelo insano de decretos com ela desde o início da pandemia, o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) surpreendeu ao tecer elogios à petista durante entrevista ao programa “Repórter 98” da 98 FM da capital.

Ao avaliar a gestão de Fátima, que tem desempenho negativo em Natal e positivo no interior, Dias demonstrou discordar do natalense médio: “Eu tenho minhas divergências com Fátima. Eu penso diferente dela. Mas ela é uma pessoa bem-intencionada. Não sei as dificuldades que ela está enfrentando. Com a pandemia, todo mundo está enfrentando uma situação muito difícil. Eu não acho que ela esteja assim tão mal não. Ela tem tempo para se recuperar, para apresentar projetos importantes a favor do estado do Rio Grande do Norte. Tem muita coisa, muita água para rolar. Não é momento de julgar ninguém”.

Álvaro vem sendo cotado para disputar o Governo do Estado.

Com informações extraídas do site da 98 FM.

Categorias
Artigo

Um prefeito em busca de culpados

Álvaro Dias precisa jogar a culpa pelo atraso na vacinação em alguém (Foto: Prefeitura de Natal)

Natal despertou de uma longa letargia em relação aos desmandos do prefeito Álvaro Dias (PSDB). O tucano fazia e acontecia sem grandes cobranças da opinião pública.

Bagunçava os decretos de restrição social e saia de “herói” na defesa dos empregos enquanto empurrava trabalhadores para a morte na fila de espera por um leito de UTI.

Assistia passivamente o setor de transporte público reduzir a oferta de ônibus aglomerando pobres, contribuindo para a transmissibilidade da covid-19 sem ser responsabilizado.

Até a bagunça nas filas de vacinação passavam em branco.

Mas um dado objetivo derrubou qualquer argumento do prefeito que fez fama defendendo que remédio de piolho protegia você do vírus: Natal ainda não começou a vacinar pessoas sem comorbidades enquanto outras capitais e cidades do RN, como Mossoró, avançam neste quesito.

O assunto começou a ganhar corpo nas redes sociais e obrigou Álvaro a prestar esclarecimentos. Primeiro ele culpou o Ministério Público por uma ação judicial. Foi prontamente desmentido tendo em vista que a medida visou justamente garantir o cumprimento do Plano Nacional de Imunização que a gestão de Álvaro vinha descumprindo.

Matreiramente ele tentou empurrar a história para a governadora Fátima Bezerra (PT) acusando-a de entregar poucas vacinas quando todo mundo sabe que cabe a ela distribuir proporcionalmente aos municípios as vacinas que o Ministério da Saúde encaminha ao Estado.

Não colou.

A última saída foi provocar os instintos mais primitivos da população dizendo que a vacinação estava atrasada por causa da obrigação de vacinar presidiários estabelecida pelo PNI. A história não tem pé nem cabeça por um mais um fato objetivo: Mossoró com dois presídios e Nísia Floresta com Alcaçuz não enfrentam problemas de atrasos na vacinação.

A culpa é de Álvaro e ele coloca em quem ele quiser, mas o negócio é que até agora as tentativas de colar narrativas não deram certo.

Ele segue em busca de um culpado.