Bispo de Mossoró se submete a procedimento para retirada de lesão na pálpebra e passa bem

Na manhã desta terça-feira, 14, o Bispo Diocesano de Mossoró, Dom Mariano Manzana, foi submetido a um procedimento cirúrgico para retirada de uma pequena lesão na pálpebra. Dom Mariano passa bem e deve se manter em repouso por, pelo menos, sete dias na residência episcopal.

De acordo com o vigário-geral da Diocese, padre Flávio Augusto Forte de Melo, há algumas semanas Dom Mariano já vinha realizando tratamento para melhora de uma inflamação que deu origem a  uma lesão e não foi resolvida com medicação. Diante disso, o oftalmologista João Paulo Félix optou por retirar a lesão para acelerar o processo de cicatrização, procedimento ocorrido hoje.

Padre Flávio reforça que Dom Mariano está bem, mas que ficará em repouso e ausente das celebrações devido ao desconforto provocado pela claridade.

Desde a adoção das medidas de restrição adotadas pela Igreja em decorrência da pandemia, o Bispo de Mossoró vinha celebrando as missas na Capela do Seminário Santa Teresinha de segunda a sábado, às 18h, e aos domingos na Catedral de Santa Luzia, às 11h, sempre a portas fechadas para evitar aglomerações.

De acordo com Padre Flávio, as missas serão mantidas. Na semana, alguns padres se revezarão frente às celebrações e aos domingos a Missa que ocorre na Catedral será presidida pelo próprio vigário-geral.

As celebrações são transmitidas pela Rádio Rural de Mossoró, pelas redes sociais da Diocese e por emissoras de rádio e TV da região Oeste potiguar parceiras da Diocese.

Bispo Dom Mariano Manzana permanecerá alguns dias afastado das celebrações – Foto – Glauber Soares/ PASCOM Santa Luzia Mossoró
Compartilhe:

Em gesto concreto de Páscoa, Paróquia de Santa Luzia beneficia famílias carentes e unidades hospitalares de Mossoró

Através do ‘Jejum Solidário’, a Paróquia de Santa Luzia de Mossoró arrecadou 500 cestas básicas direcionadas a famílias carentes da cidade, além de diversos itens hospitalares que serão doados ao Hospital Regional Tarcísio Maia e à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Belo Horizonte.

A iniciativa representa um gesto concreto de Páscoa e foi realizada por meio de uma ação social entre os paroquianos de Santa Luzia, cumprindo orientações da Diocese de Mossoró, como informa a assessoria de comunicação da Diocese.

O anúncio das doações foi feito ontem, 12, durante a Missa de Páscoa, realizada na Catedral de Santa Luzia a portas fechadas, em razão da necessidade de evitar aglomerações por causa da pandemia do coronavírus. A Missa foi presidida pelo bispo diocesano Dom Mariano Manzana e co-celebrada pelos padres Flávio Augusto Forte de Melo e Miquéias Pascoal, encerrando a Semana Santa na Diocese de Mossoró.

De acordo com a assessoria, a entrega das cestas básicas ficou a cargo dos jovens do movimento ‘Segue-me’ e estava marcada para esta segunda-feira, 13, a famílias da periferia de Mossoró. Já os produtos hospitalares serão encaminhados às direções das unidades de saúde por integrantes da Pastoral do Dízimo.

Para o Hospital Regional Tarcísio Maia serão destinados 20 suportes para soro, material para pintura das camas e 20 mesas lateral de aço. A UPA do Belo Horizonte receberá 20 colchões hospitalares, 20 suportes para soro, dez caixas organizadoras (de 60 litros cada), 20 gaveteiros de tamanhos variados e 20 máscaras de oxigênio.

Emocionado, padre Flávio agradeceu a colaboração dos paroquianos e disse que, apesar da Igreja estar aparentemente vazia, eles estavam presentes através das cestas básicas. O sacerdote também lembrou a importância da doação para as famílias que estão em dificuldades e que serão contempladas com as cestas.

Celebrações católicas

As missas da Paróquia de Santa Luzia permanecerão sendo celebradas a portas fechadas e sem povo pelo bispo diocesano de segunda a sábado, às 18h, na Capela do Seminário de Santa Teresinha, e aos domingos na Catedral de Santa Luzia, às 11h. Todas as celebrações são transmitidas ao vivo pela Rádio Rural de Mossoró, pelos meios de comunicação sociais da Igreja e por emissoras parceiras de Rádio e de TV de Mossoró e da região oeste do estado, como informa a assessoria de comunicação da Diocese.

Em ação solidária de Páscoa, Paróquia de Santa Luzia de Mossoró beneficia famílias carentes e unidades hospitalares – Fotos: Glauber Soares / Pascom Santa Luzia
Em ação solidária de Páscoa, Paróquia de Santa Luzia de Mossoró beneficia famílias carentes e unidades hospitalares – Fotos: Glauber Soares / Pascom Santa Luzia
Compartilhe:

Mossoró está entre os 32 municípios do RN com saldo zero em repasses na primeira parcela do FPM

Femurn avalia dados com preocupação (Foto Demis Roussos)

O Município de Mossoró iniciou o ano zerando o primeiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Além da capital do Oeste, outras 31 cidades tiveram o mesmo problema.

O primeiro repasse do ano teve redução de 10,74% para cidades do Rio Grande do Norte em comparação com os valores transferidos no mesmo período em 2019. Ao aplicar a inflação, o impacto negativo chega a 13,16%.

Por meio da Assessoria de Comunicação da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn), o presidente da entidade, o Prefeito de São Paulo do Potengi, José Leonardo Cassimiro de Araújo (Naldinho), disse que a redução dos repasses representa um forte impacto negativo para os municípios. “Tivemos um repasse frustrante neste primeiro pagamento de janeiro, uma vez que em todos os meses de 2019 os municípios estavam recebendo uma cota sempre superior ao mesmo mês do ano anterior (2018)”, afirmou.

Segundo o Presidente da Federação, a expectativa dos gestores é que ocorra reação já nos próximos repasses do Tesouro Nacional ainda em janeiro, a serem pagos nos dias 20 e 30 deste mês: “Esperamos reação do FPM já agora, na segunda e terceira cota de janeiro, para que a gente possa ficar superior a janeiro de 2019 e a ausência dos valores do fundo não afete ainda mais a crise financeira nos nossos municípios”, alertou.

No entanto parte da culpa é dos próprios municípios que não cumprem obrigações previdenciárias levando o FPM a ficar retido.

MUNICÍPIOS COM OS FPM ZERADOS NA PRIMEIRA COTA DE JANEIRO/2020:

AFONSO BEZERRA

ANGICOS

BARAÚNA

BREJINHO

CARNAUBAIS

EQUADOR

FLORÂNIA

GALINHOS

GOV. DIX-SEPT ROSADO

GROSSOS

IELMO MARINHO

JANDAÍRA

JOÃO CÂMARA

LAGOA D’ANTA

MOSSORÓ

PASSAGEM

PEDRA GRANDE

PEDRO AVELINO

PEDRO VELHO

PENDÊNCIAS

PORTO DO MANGUE

PUREZA

RIO DO FOGO

SANTANA DO MATOS

SANTO ANTÔNIO

SÃO BENTO DO NORTE

SÃO JOSÉ DE MIPIBU

SÃO PEDRO

SENADOR GEORGINO AVELINO

TENENTE LAURENTINO

TOUROS

VILA FLOR

Compartilhe:

O problema da oposição não é tal “divisão”

Resultado de imagem para divisão"

O problema de a oposição estar dividida em Mossoró é uma avaliação de frágil sustentação empirica. Até porque no cenário atual não existe essa divisão porque todos estão conversando entre si.

Se existisse divisão, os cotados estariam criticando uns aos outros entre si publicamente. Isso não está acontecendo.

Esse é um discurso fomentado capciosamente pelo rosalbismo que acabou pegando até mesmo entre os que não gostam da gestão municipal. É sedutor cair nessa onda quando se somam os votos da oposição frente à Rosalba. A eleição pode ser vencida pela oposição unida ou não.

A regra da união é um discurso que agrega ao rosalbismo. Explico: num cenário com várias candidaturas competitivas é difícil juntar todos. Mas é possível que um dos nomes polarize com a prefeita e receba o voto útil lá na frente. Para desmotivar esse sentimento o rosalbismo prega, até aqui com sucesso, que a oposição separada não ganha de jeito nenhum. Isso gera uma desmotivação no eleitor que rejeita a prefeita a ponto de alguns até viajarem no final de semana da eleição.

Sacou como o negócio é complexo?

O que é tratado como problema, a grande quantidade de bons nomes, é uma solução. Há muito o que ser discutido e nomes postos podem recuar lá na frente. O ideal é que a oposição tenha no máximo duas candidaturas fortes. Fica mais fácil para o eleitor descartar a preferência inicial em nome do voto útil.

Por isso que reforço que o grande problema da oposição não é a divisão. Uns apontam isso por parecer óbvio, outros para reforçar uma narrativa que, repito, interessa ao rosalbismo.

O que a oposição precisa é de uma ação organizada de oposição à prefeita. Foram três anos perdidos tanto para Rosalba Ciarlini (PP), que faz uma gestão pífia, quanto para a oposição que não tirou proveito eleitoral da situação.

A divisão oposicionista deixará de ser um problema durante a campanha com a pregação do voto útil contra Rosalba, que tem alta desaprovação. Quem melhor encarnar o antirosalbismo vai levar a melhor. São vários exemplos de situações de que uma oposição saiu com duas candidaturas fortes e venceu as eleições como também temos exemplo de que o inverso aconteceu. Isso prova que não existe uma regra pronta, mas o que está faltando mesmo é uma ação organizada e as alternativas eleitorais se posicionarem de forma mais contundente contra a gestão municipal.

Se apegar ao discurso da oposição dividida é não perceber que o processo político é mais complexo que o um mero jogo de soma em pesquisas eleitorais.

 

Compartilhe:

Manutenção da CAERN deixa nove áreas sem abastecimento de água em Mossoró

Nove localidades da cidade de Mossoró ficarão desabastecidas nesta quinta-feira (5) por conta de uma parada no poço 14, que abastece as seguintes áreas: Nova Mossoró, Conjunto Gurilândia, Loteamento Jardins, Arizona, Isla Verde, Royal Ville, Sítio Cajazeiras, Santa Helena e uma parte do bairro Santo Antônio.

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte vai realizar, na manhã desta quinta-feira, a manutenção no poço que atende estas localidades e a previsão é que o serviço seja concluído no final do dia. Em algumas localidades a água deve chegar nas torneiras ainda na sexta-feira (6), mas a normalização no abastecimento está prevista para este sábado, 48 horas após a conclusão da manutenção.

Vazamento

Um vazamento de grandes proporções também deixou a população de Costa e Silva e Ulrick Graff sem água nesta quarta-feira (4). Como a via ficou encharcada por conta do vazamento, a Caern precisou agendar o conserto na tubulação de 300mm para a manhã desta quinta-feira (5). O trabalho deve ser concluído no final da tarde e a normalização do abastecimento também está prevista para este sábado (7).

Compartilhe:

Mossoró recebe homenagem na Times Square

A Stone, fintech de serviços financeiros, levou Mossoró (RN) à Times Square, em Nova York, para realizar uma grande homenagem. Durante a última semana, o nome da cidade esteve nos painéis eletrônicos da praça mais famosa do mundo. A companhia que, na ocasião, comemorou um ano de abertura de capital em Nasdaq, visa oferecer visibilidade global à cidade, ressaltando que o empreendedorismo brasileiro está em todos os lugares.

“Queremos que o mundo saiba que o Brasil vai muito além das grandes capitais. Essa é uma homenagem da Stone a Mossoró e aos donos de negócios que ajudam a desenvolver a região”, aponta Alessandra Giner, Diretora de Marketing da Stone.

Ao colocar a cidade em destaque, a empresa reforça um de seus principais valores: a proximidade com os empreendedores que movem a economia no Brasil, seja no interior ou nos grandes centros urbanos. A ação também serve como um incentivo para que novaiorquinos e turistas visitem o Brasil, estimulando o interesse e curiosidade das mais de 340 mil pessoas que passam pela Times Square diariamente.

A Stone é uma empresa de serviços financeiros cujo propósito é facilitar a vida de quem trabalha muito e não tem tempo de lidar com burocracias. Sua presença na cidade tem permitido que empreendedores mossoroenses possam vender mais e gerir melhor seu negócio.

Mossoró é um polo estratégico para a companhia. A Stone mantém um relacionamento próximo e personalizado com seus clientes da cidade. “Temos times locais completamente à disposição para atender com excelência os mossoroenses e todos os brasileiros e brasileiras que contribuem para o desenvolvimento do país”, conclui Alessandra.

Sobre a Stone 

 A Stone é uma empresa de serviços financeiros cujo propósito é facilitar a vida do empreendedor brasileiro, permitindo-o vender mais, gerir melhor seu negócio e crescer sempre. Acredita que, com tecnologia e inovação, pode contribuir para a evolução do mercado. Com clientes espalhados por todo o Brasil, leva soluções inteligentes e desenvolve um relacionamento próximo e personalizado para cada um dos lojistas que atende.

Compartilhe:

Mossoró vai virar “capital do RN” por cinco dias

Mossoró será sede do Governo (Foto: Wilson Moreno)

A governadora Fátima Bezerra sancionou lei que autoriza o Poder Executivo Estadual a transferir a sede do governo para Mossoró, entre os dias 26 e 30 de setembro de 2019. O Governo do RN instala-se na cidade em virtude das comemorações pela passagem dos 136 anos de libertação dos escravos que ocorreu no município em 30 de setembro de 1883, cinco anos antes da Lei Áurea. A data é considerada a maior festa cívica da cidade e um motivo de orgulho para os potiguares.

A transferência do governo para Mossoró também aproxima o cidadão oestano do governo estadual e de suas políticas públicas, que poderão ser desenvolvidas com maior precisão, considerando as reais necessidades da Região Oeste do Estado.

Na extensa agenda a ser cumprida pela governadora e por seus secretários estão previstas ações nas áreas de desenvolvimento rural e agricultura familiar, saúde, educação, ação social, cultura, direitos humanos, segurança e administração.

Programação para 26/09 (quinta-feira)

8h – Mutirão de Documentação da Trabalhadora Rural

Local: Sindicato dos Trabalhadores na Lavoura, Rua Almirante Barroso, 560, Alto da Conceição

9h – Solenidade de instalação da sede do Governo em Mossoró

Local: Reitoria da UERN, R. Dr. Almino Afonso, 478 – Centro

10h – Sessão Solene da Câmara Municipal de Mossoró em homenagem aos 51 anos da UERN

Local: Teatro Lauro Monte Filho, Centro, Mossoró

14h – Reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da UERN para aprovar a Minuta de Resolução que regulamenta o PSVI 2020 – Cotas

Local: UERN

15h – Conferência Territorial de Segurança Alimentar e Nutricional do Território Açu-Mossoró

Local: UERN

16h – Inauguração das novas instalações da sede da 12ª DIREC, Entrega de 3 ônibus escolares com acessibilidade para os municípios de Mossoró e Pau dos Ferros e Entrega de Kits de Instrumento Musical e Material Desportivo

Local: Centro Educacional Jerônimo Rosado, R. Ferreira Itajubá, s/n – Santo Antônio, Mossoró

19h – Anúncio do Edital de Cultura, Lançamento do Microcrédito Pró-Cultura e Instalação de Grupo de Trabalho do Plano Estadual de Igualdade Racial

Local: Teatro Lauro Monte Filho, Centro, Mossoró

Texto: Assessoria de imprensa do Governo. 

Compartilhe:

Mossoró está vulnerável às milícias

Antes de ir ao assunto, um aviso aos portadores de deficiência cognitiva programada (expressão do filosofo Paulo Ghiraldelli): este texto não tem caráter informativo, mas de alerta as autoridades.

Virou moda em Mossoró os moradores dos bairros periféricos se juntarem para recuperarem as vias públicas com as próprias mãos. Esta página foi informada que por trás de cada ação tem um possível pré-candidato a vereador.

Não se trata de cidadania como dizem os rosalbestas passando pano na Internet e sim de ação política que mistura protesto e interesses pessoais de alguns envolvidos.

E onde entra a possibilidade de surgimento de milícias? É agora que começa o alerta. Explico.

As milícias surgiram a partir da ausência do poder público no Rio de Janeiro. Primeiro ofertaram segurança por conta própria. Depois transporte, “gatonet” e depois viraram parceiros do tráfico e mataram gente.

Em Mossoró começa com um sujeito tomando a frente para ajeitar o bairro abandonado pela gestão municipal, daqui a pouco eles se organizam para fazer a segurança por conta própria da vizinhança e daqui a pouco temos uma milícia instalada em algum bairro.

Tudo isso cobrando cotinha dos moradores.

As autoridades precisam ficar atentas. A vulnerabilidade existe. Falta só alguém enxergar a oportunidade.

 

Compartilhe:

Em 70 anos, Mossoró teve 15 prefeitos. Só um eleito sem apoio dos Rosados

Resultado de imagem para Jerônimo Rosado
Jerônimo Rosado

A força política dos Rosados se tornou quase imbatível desde que Dix-sept Rosado se elegeu prefeito em 1948. Descendentes de Jerônimo Rosado sempre ocuparam espaços na política mossoroense desde o início do Século XX, mas foi a partir deste marco que a dominação começou.

Embora tenha ocupado o cargo equivalente ao de prefeito (até 1928 a função era de intendente) entre 1917 e 1919 e sido vereador em outras oportunidades, Jerônimo Rosado nunca se estabeleceu com liderança, diferente de seu filhos. Falecido em 1930, ele não os viu ascender ao topo da política local no fim dos anos 1940.

São nada menos que 15 prefeitos neste período sendo 10 eleitos pelo voto direto e quatro que encerram os mandatos em substituição ao titular (Jorge Pinto, Joaquim da Silveira Borges, Alcides Belo e Sandra Rosado). Ainda tem o caso de Francisco Mota que foi eleito indiretamente pela Câmara Municipal para encerrar o mandato de Dix-sept Rosado.

O que chama a atenção é que todos chegaram ao poder com apoio dos Rosados direta ou indiretamente. Veja o quadro abaixo:

Prefeito (a) Ano que chegou ao poder Relação com os Rosados
Dix-sept Rosado 1948 Rosado
Jorge Pinto 1950 Aliado
Francisco Mota 1951 Aliado
Vingt Rosado 1953 Rosado
Antônio Rodrigues de Carvalho 1958 e 1969 Na primeira eleição teve apoio dos Rosados. Na segunda foi opositor
Raimundo Soares 1963 Aliado
Joaquim da Silveira Borges 1968 Aliado
Dix-huit Rosado 1973, 83 e 93 Rosado
João Newton da Escóssia 1977 Cunhado de Vingt Rosado
Alcides Belo 1982 Aliado
Rosalba Ciarlini Rosado 1989, 97, 2001 e 2017 Rosado
Sandra Rosado 1996 Rosado
Fafá Rosado 2005 e 2009 Rosado
Claudia Regina 2013 Apoiada por parte dos Rosados
Francisco José Junior 2013 (interino) e 2014 (permanente) Apoiado por Fafá Rosado

Repare que somente Antônio Rodrigues de Carvalho derrotou a família mais tradicional da política mossoroense. No entanto, ele contava com a fama de bom prefeito dos anos 1950 quando ascendeu ao poder com a força dos Rosados. Isso ajudou a vencê-los em 1968 quando bateu Vingt-um Rosado por apenas 98 votos.

2020

Em 2020, como a maior liderança dos Rosados, Rosalba Ciarlini (PP), tentará a reeleição em parceria politica com a prima Sandra Rosado (cujo parentesco sanguíneo é pela família Escóssia).

A ex-prefeita Fafá Rosado (PSB) tenta se movimentar, mas seu peso eleitoral atualmente é quase nulo a ponto de sequer viabilizar uma candidatura a deputada estadual em 2018.

A oposição encontra-se fragmentada e sem nenhum nome que faça um papel de anti-Rosado.

Compartilhe:

Dois outdoors em Mossoró. Duas interpretações sobre a reforma da previdência

Outdoors com interpretações diferentes sobre o mesmo fato (Fotos e montagem: Blog do Barreto)

No ambiente polarizado que se tornou o Brasil qualquer decisão política vai ter aceitação e rejeição. Com a reforma da previdência não foi diferente.

Em Mossoró existem dois outdoors na cidade que mostram interpretações diferentes sobre a proposição que seguiu para análise no Senado.

Um grupo, acredito que formado por empresários e grupos liberais, colocou um outdoor parabenizando os deputados que votaram a favor da reforma.

O outdoor que detona os mesmos deputados foi colocado sob financiamento de entidades sindicais. Faltou a este segundo grupo parabenizar os deputados que votaram contra em outro outdoor.

Para mim nada mais democrático do que isto. Sigamos com o debate.

Compartilhe: