Categorias
Matéria

Lula e Allyson são aprovados em Mossoró. Fátima é desaprovada, aponta pesquisa

A pesquisa Seta divulgada pelo Blog do BG trouxe números acerca das avaliações de governo nas três esferas de poder dentro dos limites de Mossoró.

O presidente Lula (PT) é aprovado por 48% dos eleitores e desaprovado por outros 38%. Já o prefeito Allyson Bezerra (União) 69% de aprovação contra 7% de desaprovação.

Por outro lado, a governadora Fátima Bezerra (PT) é desaprovara por 58% dos eleitores e aprovada por 27%.

Confira os números:

A pesquisa foi realizada nos dias 13 e 14 de julho, ouvindo 700 eleitores. A margem de erro de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo RN-01064/2024.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 10 jul 2024 – Lula sobe na popularidade em nova pesquisa

Categorias
Matéria

Natália fará parte da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos

A deputada federal Natália Bonavides foi indicada como membro Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, recriada pelo presidente Lula nesta quinta-feira (4), através de publicação no Diário Oficial da União.

A recriação da comissão é uma resposta a demandas e pressão de familiares das vítimas da ditadura militar (1964 – 1985). “E também o cumprimento de uma promessa de campanha do presidente”, complementou Natália Bonavides.

“Pra nós é uma honra integrar essa comissão. Relembramos os heróis e heroínas do povo brasileiro que, por sonharem uma sociedade justa, foram perseguidos e assassinados pela ditadura criminosa que o Brasil viveu após 64. Memória e verdade são direitos nossos, de cada brasileiro. E seguiremos lutando por esse direito”, declarou a parlamentar potiguar.

A publicação inclui três atos: um despacho revertendo a decisão anterior de Jair Bolsonaro (PL) que extinguiu a comissão, outro dispensando os integrantes nomeados pela gestão anterior, e um último indicando os novos membros.

Após a indicação, a deputada Natália lembrou de sua atuação na pauta no Congresso Nacional. “Na Câmara Federal, apresentamos um projeto de lei para proibir homenagens a agentes públicos responsáveis por graves violações de direitos humanos e para vedar a utilização de bens públicos para a exaltação dos atos da repressão do Estado ou ao golpe militar de 1964, além do PL que impede dar o nome de torturadores a prédios públicos”, disse.

A nova comissão

A Comissão, que havia sido extinta no final de 2022, tem a função de reconhecer vítimas do regime militar, localizar corpos desaparecidos e indenizar os familiares dessas pessoas.

“Quando estávamos sob um governo que comemorava mortes, acionamos a Justiça para que a ditadura não fosse comemorada. Também acionamos a Comissão e na Corte Interamericana de Direitos Humanos contra o governo bolsonarista por usar órgãos públicos para celebrar tortura e morte”, relembrou a deputada federal Natália Bonavides.

Além da deputada Natália, outros três membros foram nomeados: Eugênia Augusta Gonzaga, procuradora da República, retomará a presidência da Comissão; Maria Cecília Oliveira Adão, professora universitária, representará a sociedade civil; e Rafaelo Abritta, civil indicado pelo Ministério da Defesa, completará o grupo.

A nova composição da Comissão também deverá abrir novas frentes de reconhecimento de vítimas, incluindo camponeses e indígenas. Os trabalhos devem começar quando o presidente da comissão convocar os novos membros. Ainda não foi definida a data.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 3 jul 2024 – Os pedidos de moderação a Lula

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 21 jun 2024 – A questão da legalização dos jogos no Brasil

Categorias
Sem categoria

Foro de Moscow 19 jun 2024 – Datafolha: Lula inicia recuperação na popularidade

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 10 jun 2024 – O anúncio de Lula do PAC das universidades

Categorias
Matéria

União Brasil e PT formam dobradinha em Messias Targino com David Jales e Pôla

Na noite deste domingo, 09 de outubro, David Jales (União Brasil) e Pôla Pinto (PT) oficializaram suas pré-candidaturas a prefeito e vice-prefeito de Messias Targino, respectivamente. O evento, denominado “Encontro de Novo Momento”, reuniu diversas lideranças regionais e estaduais, incluindo o Deputado Federal Fernando Mineiro (PT), e os Deputados estaduais Dr Kerginaldo (PSDB) e Divaneide Basílio (PT), além do ex-prefeito Dr. Élio Jales.

Apesar da forte chuva que ameaçava atrapalhar a realização do evento, a cerimônia ocorreu conforme o planejado, com David destacando que o evento aconteceu com “bênçãos”.

Durante o evento, foram apresentados todos os pré-candidatos a vereador do grupo, reforçando a união e o compromisso da chapa. A aliança com o Partido dos Trabalhadores que incida o nome de Pôla Pinto, que já teve 4 mandatos de vereador, e 2 de vice-prefeito, anteriormente ligado à gestão atual, e David Jales, que obteve boa votação em 2020, foi um dos pontos altos da noite.

Nas últimas eleições de governo esse grupo caminhou junto, conseguindo dar uma grande vitória pra Governadora Fátima e o presidente Lula no município de Messias Targino.

Outras lideranças e presenças importantes também estiveram no palanque, assumindo o compromisso com esse projeto. Até o momento, a atual gestão municipal não se posicionou oficialmente sobre qual candidato apoiará nas próximas eleições, já que não pode seguir em reeleição.

Categorias
Matéria

A jogada de Ludimilla para agradar Lula mostra que ela ainda não desistiu de ser nomeada

O jornalista Saulo Vale noticiou que a reitora da Universidade Federal Rural do Semeiárido (Ufersa) Ludimilla Oliveira anunciou que vai entregar um título de doutor honoris causa ao presidente Lula (PT).

O contexto pós-derrota nas urnas ufersianas dá a entender que ela quer se aproximar do líder petista para tentar ver repetir quatro anos depois o desrespeito a decisão da comunidade acadêmica quando o então presidente Jair Bolsonaro (PL) a nomeou mesmo tendo ficado em terceiro lugar.

Ludimilla ainda não entendeu que Lula não é Bolsonaro e que o atual presidente segue a regra não escrita da democracia de respeitar o voto das comunidades acadêmicas Brasil afora.

O título aprovado em 2010 já deveria ter sido entregue e Ludmilla teve quatro anos para fazer isso, mas não o fez. Agora fica a sensação de que ela quer agradar o presidente que já recebeu 39 títulos de doutor honoris causa, inclusive em universidades estrangeiras.

Não vai colar!

Categorias
Matéria

Zenaide reforça apoio a prefeituras e repasse de emendas federais na 25ª marcha dos municípios

Presente na 25ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, realizada nesta terça-feira (21) em Brasília, a senadora Zenaide Maia (PSD-RN) reforçou a bandeira municipalista do mandato e o compromisso de destinação, para as prefeituras do Rio Grande do Norte, de emendas a que tem direito no Orçamento Geral da União.

“Os investimentos federais são essenciais para custear e melhorar os serviços essenciais mantidos pelos municípios para atender a população na saúde, na educação, na assistência social, na segurança pública, na cultura, no esporte, no transporte coletivo. O repasse de recursos por meio de emendas é uma prioridade do nosso mandato, porque é nos municípios, e não no estado ou na esfera federal, que as pessoas vivem e precisam de atenção do Estado como direito constitucional”, assinalou a parlamentar.

Presente entre as autoridades na cerimônia de abertura do evento, Zenaide destacou a necessidade de união federativa suprapartidária para superar problemas como pobreza, violência e desigualdade social. Também integraram a mesa o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, que anunciou uma série de medidas de auxílio às prefeituras; os presidentes do Congresso Nacional e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, ministros de Estado e parlamentares federais.

“Onde as pessoas nascem, vivem, trabalham, precisam de escola, saúde, segurança? É nos municípios! A 25ª Marcha dos Prefeitos e Prefeitas em Brasília reforça nosso compromisso por investimentos federais nos bairros e comunidades, nos governos municipais. Como médica e ex-secretária de Saúde, sei onde a necessidade do povo mais pobre grita mais alto. Para avançarmos num desenvolvimento economicamente justo, socialmente responsável e ecologicamente equilibrado, é preciso expor e reverter essa realidade de dificuldades”, frisou a senadora.