Categorias
Análise

Rafael Motta fica mais distante do lulismo que o alavancou em 2022

Após colar na imagem do presidente Lula nas eleições de 2022, o ex-deputado federal Rafael Motta fez uma inflexão política de afastamento do lulismo tentando se tornar um nome progressista em faixa própria.

Mas ele cometeu um erro de cálculo ao se chegar demais no prefeito de Natal Álvaro Dias (Republicanos), um nome que possui antipatia no eleitorado lulista.

Agora Rafael deixou o PSB do vice-presidente Geraldo Alckimin no rumo do Avante, partido de André Janones, mas via de regra coalhado de bolsonaristas.

Se for candidato a prefeito em Natal, Motta vai ter que se reinventar mais uma vez porque ficou ainda mais distante do eleitorado lulista.

Categorias
Análise

Caos na saúde, transporte público destruído, Nogueirão em ruínas, ruas esburacadas e obras atrasadas: o que explica a popularidade de Allyson?

Quem consegue enxergar a política distante da emoção sabe que que são espetaculares os números da pesquisa Datavero para o prefeito Allyson Bezerra (União). Ele tem 79,14% de aprovação e uma soma de excelente/bom de incríveis 70,86%.

Nas intenções de voto ele está na faixa dos 70% em todos os cenários enquanto seus adversários não chegam a dois dígitos.

Mas olhando com os óculos da razão fica a pergunta: é para tudo isso? Respondo que não é e isso é sintoma que algo vai muito mal no debate público em Mossoró.

A gestão de Allyson enfrenta sérios problemas na saúde. Faltam medicamentos, os usuários enfrentam filas, já teve teto de UPA caindo, temos um tomógrafo encaixotado há quase dois anos, o Hospital Psiquiátrico Milton Marques foi alvo de denúncias recentemente…

Allyson não conseguiu uma solução para a crise no estádio Estádio Nogueirão a ponto de fugir da audiência pública da última quinta-feira. A praça esportiva está interditada.

No campo político o prefeito se perde em picuinhas em vez de construir pontes com adversários que ocupam espaços acima dele nas esferas de poder.

Na infraestrutura são constantes as reclamações da buraqueira. Na periferia o cenário é de abandono das vias. Some-se a isso a piora no serviço de transporte público que chegou a ficar sem funcionar no mês passado.

Outra marca negativa da gestão de Allyson são as obras atrasadas, que se arrastam sem conclusão como a da Cobal, Vuco-Vuco, PAM do Bom Jardim entre outras.

Além disso, há o quadro de perseguição aos servidores municipais que deveria sensibilizar os eleitores à esquerda do espectro político.

Mas isso não aconteceu.

Além de preservar o voto útil do campo progressita em 2020, Allyson conseguiu avançar sobre o eleitorado rosalbista a ponto de chegar a quase 70% de intenção de voto, que em sendo confirmado, fará dele o prefeito eleito com maior votação da história.

O que explica tamanha aprovação?

O mais visível é o desempenho do prefeito nas redes sociais. Ele tem carisma, se comunica bem e sabe encantar o público. É um legítimo político do Século XXI. Isso casa com um marketing bem-feito a ponto de esconder bem as mazelas da cidade.

Outro ponto é que o prefeito tem sido bem-sucedido na realização de eventos como o Mossoró Cidade Junina, Sal & Luz e outros. Isso alavanca a popularidade, por incrível que pareça.

O prefeito também conta com amplo apoio da mídia local, o que não aconteceu com seus antecessores Francisco José Junior e Rosalba Ciarlini. Esta última sempre viveu às turras com os jornalistas profissionais na quarta, e fracassada administração. São poucos os veículos de comunicação críticos a gestão de Allyson.

Outro fator que contribui para tanta popularidade diante de tantos problemas é a oposição amorfa. A oposição passou a atual quadra histórica sem conseguir pautar o debate público e buscando uma “bala de prata” que desmoronasse a imagem do prefeito. Lembro bem da ilusão de que a crise dos servidores públicos abalaria a popularidade de Allyson. Como alertei na época isso não aconteceu (lei AQUI).

Outro ponto fundamental é o medo dos servidores. Quase nada vaza de negativo na gestão. Não existe aquela onda registrada nos tempos de Francisco José Junior onde tudo vazava. Os problemas da gestão d Allyson não ganha as manchetes simplesmente porque falta quem denuncie.

Em síntese: o prefeito tem sido competente na arte de explorar o que dá certo e esconder o que vai mal e a oposição tem sido fraca na missão de combater a gestão em seus defeitos.

Categorias
Matéria

PSDB se fortalece em Areia Branca e vai concorrer novamente com candidatura própria

A prefeita Iraneide Rebouças reforçou o PSDB de Areia Branca, município com quase 23 mil eleitores, na região da Costa Branca. Reeleita em 2020 com quase 9 mil votos, Iraneide recebeu o vice-prefeito Dr. Bruno Filho, que é o pré-candidato do PSDB nas Eleições 2024. O vereador Kinho de Beguinho, agora tucano será o companheiro de chapa a ser levado nas Convenções do partido, que acontece no período de 22 de julho até 05 de agosto. Os médicos, Dr. José Alfredo Rebouças e Ruidenberg Ferreira Souto, o Dr. Beguinho, também respaldam a chapa do PSDB.

“Unidos, eles (Bruno e Kinho) representam a força, a visão e o compromisso de levar Areia Branca a patamares de sucesso e bem-estar ainda maiores para os nossos cidadãos. Temos a experiência e a juventude unidas, maximizando o potencial para escrever o próximo capítulo da nossa história”, pontuou Iraneide.

Na Câmara Municipal, o PSDB passou de quatro cadeiras para sete, sendo a maior bancada da Casa. Agora integram o PSDB: os vereadores Kinho de Beguinho, Alderi Batista, Fatima Luz, Waguinho Tavernard, Celso Uchoa, Chiquinho da Redonda e Clécio do Hospital. Ainda são pré-candidatos os ex-vereadores: José Nazareno de Lemos e João de Beguinho.

Bruno Filho é político com um histórico de vitórias em Areia Branca, tendo sido prefeito por duas vezes. Em 2016 se engajou na campanha vitoriosa da prefeita Iraneide Rebouças. E em 2020 foi seu companheiro de chapa, galgando mais uma vitória, na condição de vice. Já Kinho de Beguinho, está concluindo seu segundo mandato de vereador. Já foi presidente da Câmara Municipal e tem uma vasta de serviços prestados no município.

Categorias
Reportagem

Cotado para vice de Allyson é descartado por estar inelegível. Condenação é por falsidade ideológica

Um dos principais secretários da gestão do prefeito Allyson Bezerra (União), Kadson Eduardo está inelegível e por isso foi descartado da lista.

O atual secretário de administração, que até bem pouco tempo acumulava função a frente da pasta da cultura, foi condenado por falsidade ideológica e o caso encontra-se com status de trânsito em julgado porque houve perda de prazo para os recursos em segunda instância.

Consta na denúncia do Ministério Público Federal que no dia 29 de julho de 2016, Kadson falsificou um documento público e o apresentou em uma audiência na a 12ª Vara Federal, situada em Pau dos Ferros.

Kadson era advogado de uma ação sobre demarcação de terras particulares na cidade de Apodi. Ele teria falsificado um documento alterando a data da audiência. “Ocorre que, segundo se desnudou, nem essa suposta audiência designada anteriormente nem o número do processo informado pelo denunciado existiam de fato, razão por que KADSON EDUARDO FREITAS ALEXANDRE, ciente das consequências processuais que a conduta de mentir perante a Justiça poderia acarretar-lhe, forjou documento público, consistente na montagem da captura de tela (print screen) do Projudi do TJ/RN, e o apresentou a esse Juízo Federal, nos autos do Processo nº 0800079-21.2013.4.05.8404”, diz a denúncia do MPF que apontou que adulteração do número do processo.

A defesa alegou que houve uma falha no sistema tentando descartar má fé de Kadson. “O que aconteceu, durante toda essa lamentável situação, foi uma falha do sistema, que culminou com a apresentação de uma data para audiência de conciliação, sem que, tal viesse a ser inserida na pauta”, argumentou. “Ocorre, que após a realização das correções, foi alterado a data da audiência e o dígito verificador do processo, possivelmente como forma de permitir o ajuste sistêmico, repita-se, ante ao erro exclusivo do sistema”, complementou.

O argumento não convenceu o juiz Rodrigo Arruda Carriço que julgou procedente a denúncia. “Assim, resta claro o elemento subjetivo do tipo, consistente na presença do dolo do réu, que usou o documento falsificado por ele, estando presentes todos os elementos configuradores da culpabilidade, na medida em que este réu é de pessoa imputável, com potencial conhecimento da ilicitude de seu comportamento, impondo-se, pois, conduta diversa da adotada”, frisou.

Kadson foi condenado a dois anos de prisão e 10 dias-multa com base no artigo 304 do Código Penal em regime aberto. Cotado para vice, o secretário está impedido de disputar eleições por oito anos com base na Lei Complementar 64/90 por se tratar de um crime contra a fé pública.

Ele está nesta situação desde 17 de abril do ano passado quando foi emitida a certidão de trânsito em julgado informando que a condenação era definitiva desde 19 de janeiro de 2023.

Decisão foi recebida com apreensão, resultou e saída da Secretaria de Cultura e em recuo de filiação partidária

A notícia caiu como uma bomba no colo do prefeito Allyson Bezerra que tinha pretensões políticas para um de seus principais auxiliares.

Uma das primeiras medidas foi tirá-lo da condição de interino da Secretaria Municipal de Cultura por temor que o assunto viesse à tona e maculasse o estratégico Mossoró Cidade Junina 2024.

Outra medida foi o descarte de filiação partidário em dos partidos da base do prefeito por causa da condição de inelegível do auxiliar.

No entanto, Allyson reluta em demitir Kadson da pasta da administração por considerá-lo de confiança.

Confira o processo na íntegra AQUI 

Categorias
Matéria

Confira a lista de candidatos a vereador citados na pesquisa Datavero

A pesquisa Datavero realizada em parceria com a Rede Resistência de Comunicação (93 FM, Portal O Mossoroense e Nossa TV) também ouviu os entrevistados a respeito das intenções de voto para vereador.

Confira os números:

A pesquisa ouviu 600 eleitores entre os dias 13 e 14 de abril e tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos com intervalo de confiança de 95%. Está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo TSE nº RN 00041/2024.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 17 abr 2024 – Datavero: Allyson Bezerra lidera com folga

Categorias
Matéria

Pesquisa Datavero aponta vitória folgada de Allyson

A Rede Resistência de comunicação (93 FM, Portal O Mossoroense e Nossa TV) divulgou pesquisa do Instituto Datavero que apontou franco favoritismo do prefeito Allyson Bezerra (União).

É a primeira pesquisa eleitoral com o cenário de Mossoró divulgada este ano.

Confira os números:

Pesquisa espontânea

Allysson Bezerra -62.75%

NS/NR -05 25.83%

Nenhum -5.46%

Rosalba – 4.80%

Genivan Vale -0.66%

Isolda Dantas- 0.50%

Zé Peixeiro -0.33%

Larissa Rosado -0.17%

Brancos/Nulos – 10%

Cenário estimulado 1

Allysson Bezerra – 68.71%

Rosalba Ciarlini- 9.93%

Nenhum -8.28%

NS/NR – 4.80%

Isolda Dantas – 3.48%

Genival Vale -1.82%

Zé Peixeiro -1.82%

Tony Fernandes- 1.16%

Cenário 2

Allysson Bezerra – 68.87%

Rosalba Ciarlini-12.58%

Nenhum-8.77%

NS/NR- 4.47%

Genivan Vale -2.81%

Zé Peixeiro -2.32%

Josivan Barbosa-0.17%

Cenário 3

Allysson Bezerra- 72.52%

Nenhum -10.76%

Isolda Dantas -5.46%

NS/NR-5.30%

Genivan Vale -2.98%

Zé Peixeiro -2.98%

Quarto cenário

Allysson Bezerra -74.17%

Nenhum -13.74%

NS/NR -5.79%

Genivan Vale -2.98%

Tony Fernandes- 2.32%

Josivan Barbosa -0.99%

Rejeição

Isolda Dantas: 22.68%

Rosalba Ciarlini: 21.85%

Zé Peixeiro: 15.89%

Nenhum:12.42%

NS/NR: 7.12%

Votaria em todos os candidatos: 6.62%

Genivan Vale: 5.13%

Allyson Bezerra: 4.80%

Tony Fernandes: 3.48%

A pesquisa ouviu 600 eleitores entre os dias 13 e 14 de abril e tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos com intervalo de confiança de 95%. Está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo TSE nº RN 00041/2024.

Categorias
Matéria

PSDB está organizado em 133 municípios potiguares

O MDB e o PSDB foram os partidos que mais elegeram prefeitos em 2020 no Rio Grande do Norte, segundo levantamento com base nos resultados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Cada um dos partidos elegeu mais de 30 candidatos, somando 70 municípios entre os 167 potiguares. Para as Eleições 2024, os tucanos potiguares continuam crescendo. De acordo com o Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias (SGIP3), até as últimas horas, o partido liderado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira está vigente em 133 municípios, marcando presença em todas as regiões do Estado. O MDB assume a dianteira com poucos mais comissões criadas.

“Nesse processo de construção não poderíamos deixar de continuar o PSDB forte, pujante, muito bem estruturado e crescendo no Rio Grande do Norte. E é isso que nós estamos fazendo, ouvindo o que os tucanos têm a nos dizer sobre suas esperanças, expectativas, o que querem para o futuro dos seus municípios, o que querem para o nosso Estado. Somos maiores em Natal, Mossoró, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará-Mirim, Caicó, Extremoz, Currais Novos, Touros, Macau, Areia Branca e outros colégios importantes. Vamos levar o 45 do litoral ao sertão”, afirmou Ezequiel Ferreira, que se dedicou a atos e eventos de filiações nos últimos dias do encerramento do prazo para quem vai concorrer este ano.

O partido também recebeu filiações de prefeitos como Arthur Teixeira (Guamaré), Marineide Diniz (Carnaubais), Dr. Renam (Campo Redondo), Nixon Baracho (Alto do Rodrigues), Marcos Cabral (Vera Cruz), Novinho (Cerro Corá), Mazé (Martins), Carlinhos (Parazinho), e Luiz Bandeira (Pedra Preta), que vai concorrer este ano mais um mandato na região Central.

Para Ezequiel Ferreira, o PSDB precisa se fortalecer ainda mais para superar os principais desafios que se apresentam na política local e do Brasil. “O PSDB no Rio Grande do Norte é o partido que mais cresce nesse Estado. Se hoje temos prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, o partido vai crescer muito mais com a carta branca que nos foi confiada pelo Diretório Nacional, presidido por Marconi Perilo. Vamos fazer desse partido um dos maiores do Estado do Rio Grande do Norte”, enfatizou.

EXEMPLO TUCANO

No Rio Grande do Norte, o PSDB tem hoje mais de 50 pré-candidatos a prefeitos, dezenas de nomes que farão composições como vice-prefeitos, 10 deputados estaduais e passa de 250 vereadores com mandatos. Em 2022, o partido conquistou a maior votação proporcional do país para deputado estadual, formando a maior bancada parlamentares do país, o que equivale a 31,21% dos votos. Em Natal o partido elegeu três vereadores em 2020 e ao longo dos últimos meses trouxe para o partido nomes novos:  Aldo Clemente, Klaus Araújo, Anderson Lopes e Hermes Câmara, que integra a Federação Cidadania/PSDB.Também recebeu os presidentes das Câmaras Municipais de Mossoró (Lawrence Amorim) e Parnamirim (Wolney França).

Categorias
Matéria

PSOL questiona presença da federação na condição de base de Allyson

O diretório estadual do PSOL divulgou nota em que comenta matéria do Blog do Barreto que inclui a federação que o partido forma com a Rede Sustentabilidade.

A reação é porque a Rede está alinhada com o prefeito Allyson Bezerra (União) devido a chegada de aliados do burgomestre que estavam no PSB. A Rede é majoritária em relação ao PSOL em Mossoró.

“Recebemos com surpresa a notícia veiculada ontem (9), no Blog do Barreto, que inclui o PSOL Mossoró na base apoio ao prefeito Allyson Bezerra. Queremos, inicialmente, afirmar que o PSOL não integra a base de apoio do atual prefeito, sendo, ao contrário, oposição ao mandatário do União Brasil”, informou.

O partido informou ainda que nenhuma decisão será unilateral e a deliberação nacional é de aliança com partidos progressistas. “O PSOL Mossoró orientar-se-á pela resolução de tática eleitoral aprovada pelo Diretório Nacional, na qual estão autorizadas coligações apenas com a Federação Brasil da Esperança (PT, PCdoB e PV), o PDT, o PSB, a UP e o PCB. Registramos, por fim, que a Rede Sustentabilidade faz parte da nossa federação (na qual o PSOL tem maioria de membros), o que impede qualquer deliberação unilateral no plano das eleições”, declarou.

Categorias
Matéria

Conversa de Carlos Augusto com bolsonarista reforça que rosalbismo não é confiável para o PT

O encontro do ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado com o presidente municipal do PL Genivan Vale é uma demonstração de que o rosalbismo não merece a confiança do PT.

Já emergiu dos bastidores que o rosalbismo quer o apoio do PT, mas sem indicação de vice. Agora conversa com o PL de Jair Bolsonaro.

É uma profunda demonstração de desapreço com o partido da governadora Fátima Bezerra e do presidente Lula.

O golpe está aí, o PT só cai se quiser!