Categorias
Matéria

Ezequiel e Garibaldi são os mais citados para Assembleia e Câmara dos Deputados

A pesquisa Item divulgada hoje indicou que se as eleições fossem hoje o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e o ex-senador Garibaldi Alves Filho (MDB) seriam os campeões de voto.

Confira os números para Assembleia:

Confira os números para a Câmara dos Deputados:

A pesquisa Item foi realizada entre os dias 12 e 15 de maio ouvindo 1.600 eleitores. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menor com intervalo de confiança de 95%. A sondagem está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo 09111/2022.

Categorias
Matéria

Ezequiel no Governo e com um pé na oposição e outro no governismo

O presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB) é um dos políticos mais poderosos do Rio Grande do Norte reunindo em torno de si dezenas de prefeitos e outros 11 deputados estaduais.

Cotado para disputar o Governo do Rio Grande do Norte mesmo sem dar qualquer declaração neste sentido hoje é político com um pé na oposição e outro na base do governista.

Diria que no discurso ele mais oposição do que Governo.

Depois de anos foi dar entrevista em uma rádio e a escolhida foi a Minha Vida FM de Martins. Na conversa deixou claro que vai liberar os filiados do partido para votar em quem quiser para Governo e Senado.

Ele vai de Rogério Marinho para o Senado, mas para o Governo tem dúvida: ou vai de Fábio Dantas ou de Fátima Bezerra mesmo sendo um dos poucos aliados que indicou secretário, no caso dele o de agricultura Guilherme Saldanha.

A Rogério e o ministro das comunicações Fábio Faria sobraram elogios. Com a governadora foi econômico nos elogios e alfinetou em relação as péssimas condições das estradas estaduais.

Ezequiel tem entusiasmo por Rogério e só. A decisão em relação ao Governo dar-se-á por puro pragmatismo.

Por ora ele vai ficando com um pé lá e outro cá.

Categorias
Sem categoria

Foro de Moscow 4 abr 2022 – Candidatura de Ezequiel ao Governo sobe no telhado

Categorias
Matéria

Ezequiel leva falta em mais uma agenda de Bolsonaro no RN. Presidente lança deputada ao Governo

Ausente na inauguração da Estação Cajupiranga realizada ontem em Parnamirim, o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB) se distanciou ainda mais do palanque bolsonarista.

É que durante o evento o presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu   que a deputada federal Carla Dickson (União Brasil) dispute o Governo do Estado em dobradinha com Rogério Marinho (PL).

“Esses dois bem representam o nosso Rio Grande do Norte. Vocês têm uma missão. Vocês vão cumprir essa missão porque Deus está ao nosso lado”, disse em referência aos dois.

Segundo o Portal 98 FM, Bolsonaro veio ao Rio Grande do Norte com a companhia de Carla Dickson.

Categorias
Matéria

Fátima encara protesto e evita falar sobre Ezequiel

Na visita que fez as obras do Hospital da Mulher em Mossoró a governadora Fátima Bezerra (PT) deu de cara com grevistas do IPERN e Fundase que cobram a atualização da tabela salarial e concurso públicos das duas entidades.

Mais adiante em conversa com jornalistas ela foi questionada pelo assunto e foi econômica na resposta: “O assunto está sendo discutido com o comitê de gestão do governo”.

Em seguida foi questionada pelo repórter Maricélio  Almeida sobre as negociações com o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB).

A resposta também foi curta: “nada a declarar”.

Com informações dos Blogs Diário Político e Saulo Vale.

Categorias
Matéria

Rogério fala que trabalha para Ezequiel ser o candidato de Bolsonaro

Ao cumprir agenda em Mossoró o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL) disse ao jornalista Saulo Vale da Super TV que está trabalhando para que o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira (PSDB) dispute o governo na condição de candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Estamos nesse processo de negociação. Eu com certeza estarei apoiando o presidente Bolsonaro na condição de presidente ao Senado”, declarou.

Questionando se estava em Mossoró atrás do apoio do prefeito Allyson Bezerra (SD), Rogério disse que estava em busca de qualquer apoio, inclusive do jornalista que fez a pergunta.

Confira o vídeo:

Categorias
Artigo

Entenda o que separa Fátima e Ezequiel da aliança e do “bate chapa”

Muito tem se falado a respeito da candidatura do presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) ao Governo do Rio Grande do Norte. Pouco tem se falado sobre o motivo dele permanecer em silêncio por tanto tempo diante de tanta especulação.

Se depender da vontade do tucano em vez de bater chapa ele fecha com um acordo com a governadora Fátima Bezerra (PT) com ele ou o deputado federal Walter Alves (MDB) de vice.

A governadora resiste a ideia temendo ganhar e não levar temendo um segundo governo marcado por ameaças de impeachment por qualquer motivo. O trauma da queda de Dilma Rousseff ainda está aceso nas cabeças petistas.

Fátima prefere um nome mais alinhado a ela como o atual vice-governador Antenor Roberto (PC do B), que além de não gerar ameaças também seria garantia de uma transição tranquila em 2026 quando a petista tentará retornar ao Senado.

Fátima até topou ceder na última sexta-feira quando sugeriu que o deputado estadual George Soares troque o PL pelo MDB e seja o vice dela. O parlamentar assuense é um aliado de primeira hora de 2018 e liderou a bancada governista no começo do mandato.

A ideia não avançou.

O que apuramos é que Ezequiel pediu um tempo para pensar e ficou de comunicar a decisão a governadora antes de torná-la pública.

Até a finalização deste texto (9h46) não havia qualquer agenda marcada entre Fátima e Ezequiel de acordo com fontes petistas e tucanas que consultamos.

Os fatos comprovam o que escrevo em relação ao que separa o tucano da candidatura própria e da aliança. Basta uma olhada nas redes sociais de Ezequiel para perceber que ele não age como um pré-candidato ao Governo, ainda mais de oposição. As notícias sobre ele envolvendo fatos concretos giram em torno do fortalecimento da nominata de deputado estadual do PSDB.

O plano A de Ezequiel é disputar a reeleição e pegar mais um biênio como presidente da Assembleia Legislativa. Tentar o Governo se tornará uma obrigação moral caso não chegue a um acordo com Fátima.

É isso!

Categorias
Matéria

Deputados se filiam ao PSDB

A bancada do PSDB na Assembleia Legislativa  está recebendo os reforços dos deputado Albert Dickson e Ubaldo Fernandes, que deixaram respectivamente PROS e PL.

Albert foi o deputado estadual mais votado em Natal e atua dentro do segmento evangélico no Rio Grande do Norte.

Outro que chega ao PSDB é Ubaldo Fernandes cuja atuação política também se concentra em Natal, onde na campanha passada teve 14 mil votos. Ele aumentou as bases no interior, ampliando os municípios onde tem atuação.

Categorias
Artigo

Ezequiel não pode ser subestimado, mas estão exagerando na dose

A histeria em torno do nome do presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) passa a impressão de que basta anunciar o nome dele como candidato ao Governo do RN que o tucano automaticamente polariza com a governadora Fátima Bezerra (PT) e já abocanha os 40% que estão insatisfeitos com a gestão petista.

Menos desejo e mais análise, meu povo.

Ezequiel não deve ser subestimado. Em torno de si gira uma força política descomunal e uma simpatia da maioria esmagadora dos veículos de comunicação. Ele fala bem e não é bolsonarista, o que faz muita diferença num Estado onde o presidente tem alta rejeição.

Por outro lado, a mídia natalense exagera na dose em torno desse nome. Discreto, Ezequiel deve ficar constrangido com certas manifestações de desejo travestidas de análises políticas.

É preciso levar em conta que o tucano é pouco conhecido fora dos meios políticos, concede raríssimas entrevistas e tem uma imagem muito forte de aliado da governadora.

Terá num curto prazo que forjar uma imagem de opositor do governo que ajudou por quatro anos na mesma medida em que vai ficando conhecido. Esse trabalho positivo será contraditado no sentido inverso com a propaganda negativa.

É um desafio que não pode ser deixado de lado.

O fato de existir 40% de insatisfeitos com Fátima é uma esperança para a oposição, mas não é a garantia de vitória. Esse eleitor precisa ser conquistado e para isso é preciso uma marca, um discurso e uma identidade a ser forjada.

O eleitor do Rio Grande do Norte está calejado a vai estar de olho nas companhias. Ezequiel pode até conseguir se desvencilhar de Bolsonaro tendo João Doria como seu candidato a presidente, mas não conseguirá esconder o ministro Rogério Marinho (PL) e o combo de retiradas de direitos e escândalos que traz consigo. Além de estar ao lado dos responsáveis por dois governos seguidos com salários atrasados.

O argumento do exército de prefeitos tem mais efeito psicológico que prático. Rende mais manchetes que votos. As últimas eleições mostram que o voto do potiguar nas disputas majoritárias não se define usando burgomestres como intermediários.

Em política não existe nada que funcione no automático e o desejo não necessariamente casa com a realidade.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 21 mar 2022 – O que está por trás da suposta candidatura de Ezequiel?