Categorias
Artigo

Vergonha! Fábio Faria caminha para deixar Ministério das Comunicações sem mover uma palha para garantir outorga da FM da UERN

Desde 2016 a UERN conseguiu a outorga de uma FM Universitária vencendo uma série de trâmites burocráticos, mas a conquista nunca foi materializada.

Lá se vão seis anos como diria o saudoso jornalista Emery Costa.

Em março de 2020 uma luz no fim do túnel foi aberta com a sinalização da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) de garantir apoio para a FM da UERN.

O diretor-geral da EBC Roni Baksys à época garantiu recursos e suporte técnico para a aquisição de equipamentos. Os recursos para tirar a FM do papel existem graças a duas emendas de R$ 100 mil e R$ 150 mil do deputado federal Beto Rosado (PP).

A coisa parecia que ia andar com ainda mais velocidade em 17 de junho de 2020 quando Fábio Faria tomou posse como ministro das comunicações.

Mas aconteceu exatamente o inverso. O processo parou.

De lá para cá não tivemos qualquer avanço e o ministro não sinalizou interesse em deixar esta marca.

Em quase dois anos de Fábio como ministro quem se deu bem nessa área foi a Câmara Municipal de Mossoró que garantiu o sinal aberto da TV legislativa e garantiu a Rádio Câmara.

Enquanto isso a FM da UERN segue esquecida mesmo com emenda, outorga e tudo mais.

A FM é muito importante para a qualificação dos alunos do curso de comunicação da UERN.

Fábio pelo visto vai deixar o cargo com essa demonstração de desprezo a nossa universidade.

Categorias
Matéria

Fábio Faria é multado por propaganda antecipada em evento público

Nesta terça-feira (26), o Pleno do Tribunal Regional do Rio Grande do Norte, por maioria de votos, e em consonância com o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral, julgou parcialmente procedente o pedido para reconhecer a prática de propaganda eleitoral extemporânea negativa por parte do ministro Fábio Faria, condenando-o, ao pagamento de multa no valor de R$ 10 mil. Restaram vencidos a juíza Adriana Magalhães e o desembargador Cláudio Santos, que julgaram improcedente a representação, e , em parte, o juiz Marcello Rocha, que julgou procedente o pedido, mas divergiu quanto ao valor da multa.

O processo, proposto pela Procuradoria Regional Eleitoral, é o primeiro relacionado às Eleições 2022 julgado pelo TRE-RN e teve como relator o Juiz Federal José Carlos Dantas. De acordo com o procurador regional Eleitoral no RN, Rodrigo Telles, houve um desvio de finalidade do ato de inauguração das obras de transposição do Rio São Francisco, na cidade de Jardim de Piranhas, no dia 09 de fevereiro de 2022, que “acabou sendo desvirtuado para um ato de propaganda político-eleitoral partidária antecipada”. Ainda segundo Telles, o ato teria sido preparado para o lançamento da candidatura ao Senado do então ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho. Na representação, o Ministério Público Eleitoral pediu a condenação do ministro das Comunicações Fábio Faria e do ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho pela prática de propaganda eleitoral antecipada

“A intenção do Ministério Público é obter a condenação dos representados de modo que o Tribunal Regional Eleitoral emita uma mensagem de que nessas Eleições, apesar da polarização e do contexto político que nós vivemos, a legislação será interpretada e aplicada com rigor”, destacou Telles em sua sustentação oral.

Com relação ao pedido de propaganda antecipada em favor do ministro Rogério Marinho, o juiz José Carlos Dantas acolheu a manifestação da defesa e entendeu que houve apenas um anúncio da candidatura. Com relação ao pedido de propaganda antecipada negativa contra a Governadora Fátima Bezerra, o relator do processo entendeu que o ministro Fábio Faria não se limitou a tecer eventuais críticas administrativas à atual Governadora do RN. “Entendo que está provado por conduta do ministro Fábio Faria uma propaganda antecipada negativa pela qual não teria concorrido o ministro Rogério Marinho. Acolho parcialmente a representação por propaganda antecipada em desfavor da excelentíssima governadora”, votou o relator.

Categorias
Artigo

Alucinações de um Mentiroso

Por Pedro Lopes*

O Ministro Fábio Faria classificou o Governo Fátima Bezerra como mentiroso e o pior que já viu na sua vida.

Todos sabem que durante o governo do pai dele, que inclusive o próprio tinha forte influência na tomada de decisão, não havia data certa para pagar os servidores, deixou-os com até quatro folhas salarias em atrasos, mais de R$ 2 bilhões em dívidas com bancos, consignados e fornecedores.

Mesmo o governo do seu pai sacando em 2015 mais de R$ 500 milhões do fundo previdenciário, recebendo em 2016 de repatriação R$ 230 milhões e em 2018 mais de R$ 400 milhões do Governo Temer para aplicar na saúde, inclusive pagando folha dos servidores do setor, deixou as finanças do RN em colapso ao ponto que decretamos calamidade financeira, prontamente referendado pela Assembleia Legislativa

Policiais militares chegaram a se aquartelar, cidades do RN tiveram arrastões e saques, havia campanha de arrecadação de cestas básicas para os servidores, presenciamos motins nas penitenciárias, com bandidos tocando o terror nas cidades do Estado. Na gestão do pai do Fábio Faria vivemos períodos de medo, tensão e servidores sofrendo humilhações permanentes!

Mas bastou virar a chave do governo, saiu o pai do Ministro e entrou Fátima Bezerra, e a partir de janeiro de 2019 como num passe de mágica já não houve mais atraso de salários. Em junho de 2019 com recursos de royalties pagamos o atrasado do 13º de 2017 e em fevereiro de 2020 com recursos do tesouro estadual pagamos o atrasado do mês de novembro de 2018. Duas folhas atrasadas herdadas pagas antes da pandemia, que efetivamente começou em março de 2020.

Bom, aí já se comprova que mentiroso mesmo é o Ministro Fábio Faria pois como se pagaria esses atrasados com recursos da pandemia que só chegaram efetivamente no RN quatro meses depois, em junho de 2020?

Mas o filho do governador que deixou o RN falido passa a sofrer alucinações quando atribui ao presidente da República os bons resultados de gestão administrativa do governo Fátima Bezerra, que decorreram da instituição da conta única, do PROEDI, da aplicação ampliada da desvinculação das receitas estaduais, do controle da despesa pública, da redução dos contratos, do fortalecimento do controle interno, da reestruturação da contabilidade do Governo e adoção de políticas de combate à sonegação pelo fisco estadual, entre outras ações.

Como resultado hoje estamos com mais de 90 mil servidores com salários em dia e em maio serão 100%. Estamos com indicadores de segurança pública melhores que os recebidos da gestão do pai de Fábio Faria. A partir do PROEDI, lançado no governo Fátima Bezerra, mais industrias estão se instalando ou ampliando seu parque fabril no RN, gerando empregos e renda. Entre outros números, nossa rede hospitalar conta com mais leitos hospitalares e estamos construindo 12 escolas técnicas estaduais.

No balanço geral, os indicadores da atual gestão são melhores do que a do pai do Fábio Faria. Mas é pessoal sua opinião sobre a gestão da Fátima Bezerra, há sempre uma perspectiva e todos nós temos esse direito de avaliar. Contudo, como o nosso governo vem favorecendo todos os norte-riograndenses, os empreendedores e os servidores, resta saber para quem mesmo ele está sendo pior.

*É auditor Fiscal, professor da UFRN, ex-controlador-geral do estado.

Este texto não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema. Envie para o barreto269@hotmail.com e bruno.269@gmail.com.

Categorias
Matéria

Isolda rebate Fábio Faria e ironiza chapa de oposição: “um que tira os direitos dos trabalhadores e outro que não paga o salário dos servidores”

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) usou as redes sociais para rebater as declarações do ministro das comunicações Fábio Faria (PP) de que o presidente Jair Bolsonaro (PL) teria pago os salários atrasados do funcionalismo estadual, uma história já desmentida até pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Isolda lembrou que o pai de Fábio, o ex-governador Robinson Faria (PL), foi quem atrasou os salários. “O ministro das comunicações, o playboy que pouco pisa no RN, mentiu mais uma vez sobre o pagamento das folhas em atraso. Ele não aceita que foi a governadora quem pagou o calote de R$ 1 bilhão que o pai dele deu nos servidores. Melhore, ministro!”, aconselhou.

Em seguida ela analisou a chapa lançada hoje com o ex-governador Fábio Dantas (SD) para o governo e o ex-ministro Rogério Marinho (PL) para o Senado. “Essa é a chapa perfeita: um que tira os direitos dos trabalhadores e outro que não paga o salário dos servidores. O palanque bolsonarista estava desesperado por alguém que topasse enfrentar a governadora Fátima Bezerra. Tentaram vários nomes, mas só restou o vice de Robinson”, ironizou.

Para ela essa chapa bolsonarista facilita a reeleição da governadora Fátima Bezerra (PT). “Não acho que essa chapa ameace a reeleição da governadora, ao contrário, será ótimo debater com quem afundou o Estado que nós recuperamos. Fábio Dantas e Rogério Marinho, junto com Bolsonaro, representam o pior para o povo do Rio Grande do Norte. São mandatários do caos e da mentira, da retirada de direitos e do desprezo com as pessoas. O projeto que está em curso no RN é o oposto disso”, avaliou.

Categorias
Matéria

Fábio Faria agora é do PP

Com a presença do deputado federal Beto Rosado e das principais lideranças do partido (o ministro da casa Civil Ciro Nogueira e o presidente da Câmara dos Deputados Arthur Lira) o ministro das comunicações Fábio Faria assinou ficha de filiação do PP.

Esse é o terceiro partido da carreira política de Fábio iniciada em 2006. Ele já foi do PMN e até hoje estava no PSD, que ajudou a fundar em 2011.

“Filiação ao partido @Progressistas11, um dos maiores da Câmara. Muito honrado em fazer parte de um partido que vem crescendo muito no Congresso Nacional e tem como filiados meu amigo @ciro_nogueira, o Presidente da Câmara, @ArthurLira, dentre outros”, disse Fábio nas redes sociais.

Fábio anunciou no início desse mês que não disputará cargos eletivos este ano.

Categorias
Matéria

Allyson discute com Fábio Faria liberação de recursos para saúde e poços da zona rural

O prefeito de Mossoró Allyson Bezerra se reuniu nesta quarta-feira (16) com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, no Ministério da Saúde, em Brasília/DF, para tratar da liberação de recursos para a saúde de Mossoró, já assegurados pelo ministro Fábio este ano junto ao Governo Federal.

No encontro também foi tratada a perfuração de poços na zona rural de Mossoró, trabalho que será realizado pela Fundação Nacional da Saúde (FUNASA). Ao todo, 6 milhões de reais estão assegurados para esta ação. O trabalho de localização para perfuração dos poços será iniciado próxima semana.

“São recursos muito importantes para obras que serão iniciadas em Mossoró em breve e que logo estarão beneficiando o nosso povo. Agradecemos o ministro Fábio pelo apoio na busca desses recursos para o nosso município”.

Allyson cumpre agenda de trabalho ainda nesta quinta em Brasília/DF.

Categorias
Sem categoria

Ex-governador entrega presidência de partido e busca nova sigla

O ex-governador Robinson Faria não faz mais parte dos quadros do PSD no Rio Grande do Norte. Ele deixou a presidência do partido que ajudou a fundar em 2011.

O acerto ocorreu em conjunto com o presidente nacional da legenda Gilberto Kassab. “Após muito diálogo e respeito mútuo com a direção nacional do PSD, na pessoa de seu presidente Gilberto Kassab, nosso grupo político decidiu seguir novo rumo partidário, que em breve será anunciado. Tudo foi feito de forma amigável, em respeito a uma história de correção e gestos com o partido, do qual sou fundador”, disse Robinson por meio de nota enviada ao Blog do Barreto via assessoria de comunicação.

Robinson tinha garantido que seria candidato a deputado federal pelo PSD, mas não vinha atuando para organizar a nominata da legenda no RN.

Some-se a isso, o filho dele, o ministro das comunicações Fábio Faria estava de malas prontas para o PP.

Não se sabe ainda qual será o destino partidário de Robinson. Pode ser o PP ou o PL.

Certo mesmo é que o ex-governador está inelegível até segunda ordem por crime eleitoral cometido em 2018. Ele tenta reverter a situação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Categorias
Análise

Saída de Fábio da política demonstra a certeza de que Robinson vai reverter a inelegibilidade

 

O ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) avisou que não vai disputar as eleições desde ano e que o pai dele, o ex-governador Robinson Faria (PSD), será candidato a deputado federal em seu lugar.

Robinson está inelegível por abuso de poder político nas eleições de 2018. Ele entrou com recurso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

É muita certeza de que a bronca será resolvida em Brasília.

Categorias
Análise

Tratoraço e orçamento secreto ajudaram Rogério a dinamitar planos de Fábio

Ao contrário do que se tem dito o ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) nunca teve uma vantagem folgada sobre o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL).

Embora estivesse numericamente à frente de Rogério na maioria das pesquisas, Fábio nunca se desgarrou do colega além dos limites da margem de erro, o que gerava incertezas sobre quem, de fato, seria mais competitivo.

A favor de Rogério pesou o apoio esmagador da classe política. Ele tinha mais prefeitos, mais deputados, o presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) e o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB). Fábio só tinha de apoio relevante o prefeito de Mossoró Allyson Bezerra (SD).

É covardia comparar a articulação de Rogério para terceirizar os pedidos de voto no interior. Enquanto Fábio falava do ainda no distante 5G e entregava umas antenas de internet, Rogério tinha nas mãos a distribuição de equipamentos agrícolas aos prefeitos dentro do esquema conhecido como “tratoraço” e a influência na distribuição das emendas do orçamento secreto.

O orçamento secreto mata dois coelhos numa cajadada só agrada os deputados que acessam aos recursos de emendas e os prefeitos que as recebem. Rogério tinha mais verbas e influência para espalhar dinheiro federal pelo Rio Grande do Norte e terceirizar os votos que sonha ter para se eleger senador.

Com os dois muito próximos nas intenções de voto as benesses de Rogério e os seus efeitos imediatos tiveram mais peso junto aos prefeitos. Como a elite política do Estado ainda acha que disputa majoritária no Rio Grande do Norte é decidida por quem junta mais alcaides, o ministro do PL levou a melhor.

Categorias
Análise

Beto é o vencedor invisível na desistência de Fábio

Muito se falou sobre o acontecimento da semana na política potiguar que foi a desistência do ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) em disputar o Senado. Pouco foi analisado sobre o assunto que tem alguns vencedores explícitos e outros nem tanto.

Na primeira categoria logicamente está o ministro do desenvolvimento Regional Rogério Marinho (PL). Ele não trava mais uma disputa no campo bolsonarista para ver quem não vai enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT). Agora o ministro bolsonarisa focará na cruzada em busca de um preposto que tope a parada.

Mas outro grande vencedor nessa história foi o deputado federal Beto Rosado (PP). Fábio queria ir para o partido comandado pelo jovem oligarca de mala e cuia e já estava fazendo convites à revelia do futuro “correligionário”.

Agora além de não ser mais candidato a nada no RN, nem se sabe se Fábio ainda vai para o PP. Beto se livrou de uma desgastante disputa interna e fica livre para conduzir o partido na costura de alianças para 2022.

Foi uma vitória que passou despercebida, mas o Blog do Barreto anotou.