Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 27 set 2021 – Marinho sai na frente no protagonismo bolsonarista na RN

Categorias
Artigo

“Fogo amigo” no bolsonarismo potiguar

O bolsonarismo potiguar está em crise desde que os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria decidiram que queriam a mesma coisa: eleger-se senador.

Nenhum deles deseja enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições do ano que vem, diga-se de passagem.

Mas o assunto deste texto é a briga entre os dois principais nomes do bolsonarismo potiguar, que deixaram em segundo plano aliados do presidente de primeira hora como o deputado federal General Girão (PSL).

Marinho tem sido alvo de uma série de denúncia sobre o uso da máquina pública para se promover como candidato ao Senado. Graças a isso, mesmo em situação pior nas pesquisas ele tem mais apoios de prefeitos que Fábio.

Rogério é acusado de liderar o esquema conhecido como tratoraço. Inclusive ele estará amanhã em Caraúbas recebendo apoios de prefeitos que na segunda-feira estarão em Mossoró para receber equipamentos agrícolas.

Por outro lado, os apoiadores de Rogério estão interpretando as denúncias na imprensa como sendo plantadas por Fábio Faria.

Os ministros estão em pé de guerra e trocando “fogo amigo” numa disputa pelo apoio de um presidente rejeitado por 60% dos potiguares.

A aposta é que a máquina pública fará a diferença.

Categorias
Análise

Rogério aparelha máquina política via cargo de ministro para chegar ao Senado intermediado por prefeitos

O ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho aparelhou uma azeitada máquina de “toma lá dá cá” com os prefeitos do Rio Grande do Norte.

Em baixa na disputa para o Senado e ficando atrás do colega ministro das comunicações Fábio Faria, ele tenta se viabilizar a qualquer custo e para isso não mede esforços.

No domingo ele reúne em Caraúbas com uma penca de prefeitos para discutir as eleições do ano que vem. Já na segunda-feira esses mesmos alcaides serão recebidos em Mossoró para uma distribuição de tratores e equipamentos agrícolas que estão sendo guardados desde maio na UFERSA.

Rogério aposta na parceria com os prefeitos para chegar ao Senado via voto de cabresto.

Na outra ponta, Fábio Faria aposta num alinhamento mais ideológico com o presidente Jair Bolsonaro e postura mais discreta no uso da máquina pública.

Rogério aposta tudo no aparelhamento do Estado que tanto denunciou nos tempos do PT.

O abuso da máquina pública está com tudo e se eu fosse promotor eleitoral estaria para denunciar Rogério no dia seguinte ao registro da candidatura dele.

Categorias
Matéria

Styvenson entra com ação contra Fábio Faria e Fátima

O senador Styvenson Valentim (PODE) deu entrada no Superior Tribunal de Justiça (STJ) com um mandado de segurança contra o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e no Tribunal de Justiça do RN com um mandado contra a governadora do RN, Fátima Bezerra (PT), por violação à transparência e à lei de acesso à informação. Há dois meses, o senador tentou, via ofício encaminhado às duas autoridades, obter os dados sobre quanto, em quais veículos (CNPJs), e suas respectivas datas os governos estadual (RN) e federal gastaram com propaganda institucional e quanto desse montante teria sido para divulgar ações do combate à covid-19.

Em ambos os casos, governo do RN e Ministério das Comunicações, a resposta foi semelhante: procurar no Portal da Transparência. Mas esses portais não são tão transparentes quanto determina a legislação. Muitos dados estão indisponíveis, são restritos e, não raro, difíceis de entender. Sem resposta satisfatória, Styvenson optou por pedir ajuda à Justiça e, posteriormente, tornar clara a resposta para a população.

Em junho deste ano, a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou um requerimento convidando o ministro Faria a prestar esclarecimentos sobre suposto desvio de função na aplicação de R$ 52 milhões de verbas publicitárias. O dinheiro era destinado a divulgar ações de combate ao coronavírus e, no entanto, foi utilizado para propagar ações do Governo Federal.

Esses recursos foram alocados pela medida provisória 942, de abril de 2020. A MP abriu créditos extraordinários para enfrentamento da pandemia, dentro do chamado “orçamento de guerra”, uma modalidade criada para atender despesas urgentes e imprevisíveis. O mecanismo é permitido em três situações: guerra, comoção interna ou calamidade, como é o caso da crise sanitária causada pela covid.

“O dinheiro reservado à Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) tinha, de acordo a MP, o objetivo de informar a população e minimizar os impactos decorrentes da proliferação da doença. No entanto, peças publicitárias entregues à CPI da Pandemia no Senado mostram que o dinheiro teria servido para bancar a divulgação de feitos do presidente, sem referências à medidas preventivas contra o coronavírus”, comenta o senador Styvenson.

Os mandados foram protocolados nesta quarta (22/9) e os pedidos deverão ser apreciados pelos presidentes do STJ e do TJ RN, em caráter liminar.

Comprovante de Protocolo

Categorias
Matéria

Jean Paul é designado pelo Senado para fiscalizar principal projeto de Fábio Faria

A Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado designou o senador Jean Paul Prates (PT) para ser o relator da avaliação das políticas públicas de implantação da rede móvel 5G no Brasil em 2021.

Esse é o principal projeto do ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) na pasta. Ele está conduzindo o leilão do 5G que é alvo de uma disputa entre Estados Unidos e China.

Em postagem no Instagram o petista falou a respeito da responsabilidade de fiscalizar o processo para o Senado: “Nos próximos meses vou avaliar as políticas públicas de implantação da rede móvel 5G no Brasil, no ano de 2021. Estamos falando de uma das medidas estruturantes mais importantes para o futuro do país, com potencial econômico estimado em 22,5 bilhões até 2024. Mais importante ainda: estamos falando da capacidade de aproximar as distâncias e colocar o Brasil de vez na perspectiva da indústria 4.0. Não podemos errar. O Senado vai cumprir seu papel de fiscalização e eu tenho grande orgulho de estar à frente dessa relatoria”.

Jean é candidato a reeleição no próximo e pode ter Fábio Faria como um de seus principais adversários.

Categorias
Matéria

Blog do Ferreira faz live com Fábio Faria

O perfil do blog do Ferreira no Instagram irá realizar nesta quarta-feira dia (8), às 18h, uma live exclusiva com o ministro das comunicações Fábio Faria.

O bate-papo aberto com o ministro abordará política local, nacional, pré-candidatura ao Senado, ações do Ministério das comunicações e anunciar entregas e benefícios para população do Oeste potiguar, inclusive para Mossoró.

A conversa será um dia após as manifestações de 7 de Setembro, assunto que o ministro também deverá comentar.

Assista a live no perfil @blogdoferreirarn no Instagram. Será permitido o envio de perguntas.

Categorias
Matéria

Fábio Faria afirma que informação de colunista sobre viagem é mentirosa e descabida

O ministro das Comunicações desmente colunista (Foto: reprodução)

Agora RN

A informação de que o ministro das comunicações, Fábio Faria, e a sua esposa, a apresentadora de TV e empresária, Patrícia Abravanel, receberam um convite no último sábado 28, para embarcar em uma viagem luxuosa e cheia de regalias com tudo pago, inclusive passagens e hotel, por um Sheik árabe, com destino turístico aos Emirados Árabes Unidos, foi desmentida, tanto pela assessoria de imprensa pessoal do ministro Fábio Faria, quanto pelo Ministério das Comunicações (MCom).

Em apuração realizada pela equipe do AGORA RN, a assessoria de comunicação do ministro Fábio Faria, esclareceu que: “A informação é mentirosa e descabida. O ministro e a sua esposa, Patrícia Abravanel, não estão indo visitar os Emirados Árabes e nem receberam convite de nenhum Sheik. Muito menos, tiveram as passagens aéreas pagas pelo tal Sheik. Fábio está em uma missão técnica do 5G na Coreia do Sul e no Catar. O que houve foi que o ministro das comunicações, a comitiva e sua esposa, precisaram fazer uma escala em Dubai”, explicou.

De acordo com o Ministério das Comunicações (MCom): “Fábio Faria comanda uma missão puramente técnica com membros do seu ministério à Coreia do Sul e ao Catar. Entre os compromissos da equipe, estão previstas assinaturas de entendimentos para cooperação em tecnologias da informação e comunicação com a República da Coreia. Além disso, o ministro Fábio Faria visita a Samsung, que tem a maior fábrica de semicondutores do mundo”, esclareceu.

Ainda segundo o Ministério das Comunicações: “Estão previstas reuniões com potenciais investidores em telecomunicações do fundo soberano catari, a Qatar Investment Authority (QIA).”

O ministro Fábio Faria e sua comitiva técnica embarcaram no último sábado (28), para Seul, capital da Coreia do Sul, de onde seguirão para Doha, capital do Catar, no dia 1º de setembro. A missão do 5G vai até o dia 4 de setembro.

Questionada sobre qual é o papel e os motivos da apresentadora de TV, Patrícia Abravanel, embarcar junto na missão internacional aos dois países, a assessoria de imprensa de Fábio Faria, disse o seguinte: “Ela é a esposa dele [Fábio Faria]. E eles pagaram tudo do próprio bolso, então não vemos nenhum impedimento para que isso aconteça”, afirmou.

Categorias
Matéria

Fábio Faria faz viagem de luxo “presenteada” por sheik, diz colunista

Fábio Faria e Patrícia estão em viagem de luxo (Foto: reprodução)

A colunista Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, noticiou que o ministro das comunicações Fábio Faria está fazendo uma viagem de luxo aos Emirados Árabes Unidos ao lado da esposa Patrícia Abravanel.

A viagem seria custeada por um poderoso sheik revela a colunista.

A informação oficial é a de que ele cumpre agenda oficial entre 28 de agosto e 4 de setembro nas cidades de Seul, na Coreia do Sul, e a Doha, no Catar. No Twitter, Fábio limitou-se a falar disso: “Esta semana, realizaremos missão técnica à Coreia do Sul e ao Catar. Estão previstos visita à Samsung, que tem a maior fábrica de semicondutores do mundo, e reunião com potenciais investidores em telecomunicações do fundo soberano catari, a Qatar Investment Authority (QIA)”.

Confira o texto de Fábia Oliveira:

Quem pode, pode! Essa colunista não tem nem ideia de como é a primeira classe da luxuosa companhia aérea Qatar, mas uma amiga da coluna deu de cara com a apresentadora Patricia Abravanel e o ministro das comunicações Fábio Faria ocupando as Qsuites 11E e 11F, que saiu na madrugada de sexta (27) para sábado (28) do aeroporto de Guarulhos com destino ao emirado árabe do Catar.

O casal está indo ao país a convite de um importante sheik que manda por lá. Para desfrutar de todas as regalias e serviços da primeira classe da companhia aérea, um passageiro tem que desembolsar R$ 25 mil reais por poltrona, mas no caso do casal tudo está sendo um “presente” do tal sheik, assim como hotel e vários mimos que terão durante sua estada.

Após a publicação, “o Ministério das Comunicações esclarece que o ministro Fábio Faria chefia missão técnica a Seul, na Coreia do Sul, e a Doha, no Catar, entre os dias 28 de agosto e 4 de setembro de 2021.

Em visita oficial aos dois países, a comitiva do MCom irá conhecer as capacidades tecnológicas locais em 5G, discutir o fornecimento global de semicondutores (chips), dialogar com potenciais investidores em telecomunicações e fortalecer a cooperação em tecnologias de informação e comunicação”.

Categorias
Matéria

Fábio Faria sai da linha ao adotar tom conciliatório e desperta ira dos bolsonaristas

Foto: 98 FM / Reprodução

O ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) acabou indo parar nos trending topics do Twitter após dar entrevista à 98 FM de Natal em que defendeu que é “hora de baixar as armas” ao se referir a crise envolvendo o presidente Jair Bolsonaro e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Quando você tem uma briga de casal, em que o marido está brigando com a esposa, se um só decidir voltar atrás e o outro continuar dobrando a aposta, não resolve. É um momento de todos recolherem as armas. É o momento de todos, em nome do Brasil, do País, de um projeto maior (recolherem as armas). O governo Bolsonaro e os ministros passam, e o Brasil fica. Todo mundo tem de ser grande nesse momento. Não só o presidente. Todos precisam voltar atrás”, disse.

E olhe que Fábio colocou a culpa pela crise no ministro Alexandre de Moraes. “Todos esses movimentos (decisões de Moraes) fizeram com que os apoiadores ficassem cobrando dele uma resposta em relação a isso. Todo mundo tentou intermediar as conversas, mas eu acredito que foram ações e reações dos dois lados”, declarou.

Os perfis bolsonaristas detonaram o ministro:

“Fabio Faria é o apaziguador que alimenta um crocodilo esperando ser o último a ser devorado. Será q tá rolando um china in box ali tb?”, provocou Paula Marisa que tem 342 mil seguidores.

“O Ministro  @fabiofaria está sabotando o Presidente @jairbolsonaro ao falar de um possível recuo no pedido de impeachment de Alexandre de Moraes.Os ataques, ofensivas e perseguições contra o Presidente e seus apoiadores só crescem e Fábio Faria propõe “acordo”. Um “acordo” chinês?”, postou J. Sepúlvida que possui 143 mil seguidores.

“O que seria um “recuo”do Presidente? permitir ações do Poder Judiciario que não respeita mais a própria Constituição e invade outros Poderes?Não responder a críticas e MENTIRAS divulgadas por Ministros? Deixar o povo continuar sendo perseguido por ações ditatoriais? Não entendi”, criticou o perfil “Mita Guimarães que tem 160 mil seguidores.

Após a reação negativa, Fábio disse que foi mal interpretado e que defendeu que ambos recuem e não só o presidente.

 

Categorias
Análise

Mesmo com “nó político”, Rogério Marinho fica atrás de Fábio em todas as pesquisas

Rogério monta estrutura política, mas está perdendo para Fábio (Foto: autor não identificado)

O bolsonarismo no Rio Grande do Norte foi abocanhado pelos ministros Fábio Faria (PSD) e Rogério Marinho (sem partido) que agora travam uma disputa para ver qual dos dois será o candidato do presidente rejeitado por em torno de 60% dos potiguares, segundo as últimas pesquisas.

A disputa entre os ministros traz um elemento interessante de como está o estágio atual das estratégias políticas.

O ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho adotou uma estratégia tradicional apostando em montar um palanque robusto e no apoio de lideranças no interior.

A iniciativa até aqui não produziu os resultados. Ele não atingiu dois dígitos nas intenções de votos e mesmo dando um “nó político” no ministro das comunicações Fábio Faria ele ficou para traz na disputa interna do bolsonarismo.

Por outro lado o filho do ex-governador Robinson Faria (PSD) está alicerçando sua estratégia em abraçar sem qualquer constrangimento a pauta do bolsonarismo. Resultado: dentro do nicho bolsonarista Fábio fica a frente de Rogério.

É bom lembrar que a iniciativa de Fábio pode ser boa para sair na frente de Rogério na pré-campanha, mas talvez não seja suficiente para vencer as eleições para o Senado porque se trata de um cabo eleitoral rejeitado por 60% dos potiguares como apontamos no início do texto.

A história política recente do RN mostra que palanques robustos também caem quando não tem como alicerce uma base eleitoral.

O desempenho de Fábio melhor que o de Rogério nas pesquisas comprova isso.