Categorias
Matéria

Candidaturas de Fábio Dantas e Rogério Marinho têm dificuldades em Mossoró

Nem o prefeito Allyson Bezerra (SD) nem o rosalbismo se fizeram presentes no lançamento da candidatura do ex-vice-governador Fábio Dantas (SD) ao Governo do Rio Grande do Norte em chapa com o ex-ministro Rogério Marinho (PL), pré-candidato ao Senado.

Próximo a Rogério, o deputado federal Beto Rosado (PP) não gostou nem um pouco em ver o partido do prefeito de Mossoró encabeçando a chapa de oposição.

Beto e a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) vão pedir votos ao candidato do partido de Allyson?

Por outro lado o prefeito levou falta alegando agenda administrativa, mas não fez qualquer menção ao evento e tem postergado uma posição sobre a disputa majoritário.

O risco de estar no mesmo palanque do rosalbismo incomoda Allyson.

A dupla Fábio Dantas e Rogério Marinho precisa ficar atenta. Vão ter que escolher entre o prefeito eleito e a segunda colocada nas últimas eleições.

É improvável ter os dois.

Categorias
Análise

Rosalbismo leva falta em evento da oposição e ninguém percebeu

O PP, leia-se rosalbismo, foi uma ausência despercebida no evento que lançou o nome de Fábio Dantas (SD) ao Governo do Rio Grande do Norte.

Ninguém deu falta.

Sempre alinhado com o ex-ministro Rogério Marinho (PL), o deputado federal Beto Rosado (PP) não foi. A x-governadora Rosalba Ciarlini (PP) também não.

Ninguém deu falta.

Fábio Dantas é do  Solidariedade do prefeito Allyson Bezerra que também levou falta. Ainda assim foi bom para o rosalbismo não se fazer presente. Foram poupados de ouvir Dantas dizer que a gestão de Allyson é uma inspiração para ele.

Categorias
Matéria

Beto aposta em Kerinho como esteira no PP

O deputado federal Beto Rosado reuniu a nominata de deputado federal do PP. Entre os nomes está Kericles Alves, o “Kerinho”, pivô da interminável disputa entre o pepista e o ex-deputado Fernando Mineiro (PT).

Mineiro chegou a vencer a disputa no TRE sendo diplomado, inclusive. Mas uma liminar concedida há um ano pelo TSE sustenta Beto na Câmara dos Deputados.

O caso aproximou Beto e Kerinho que chegou a disputar a Prefeitura de São José de Mipibu pelo PP em 2020.

Além de Kerinho a nomina inclui o Major Brilhante, Karla Veruska e o ex-prefeito de Currais Novos José Lins.

Kerinho é um bate esteira para Beto.

Categorias
Análise

Rosalbismo demonstra fraqueza política na janela partidária e reeleição de Beto fica em risco

O outrora poderoso e disputado rosalbismo mostrou fraqueza política na janela partidária. Comandando um PP com um dos maiores fundos eleitorais do país o agrupamento não conseguiu atrair nenhum nome de peso.

E pensar que há quatro anos as principais candidaturas ao Governo (Robinson Faria, Carlos Eduardo Alves e Fátima Bezerra) disputavam o apoio da então prefeita Rosalba Ciarlini.

Durante a janela a perda de protagonismo ficou exposta. Nenhum quadro político relevante topou ir para o PP e a nominata do partido nas eleições proporcionais é uma incógnita que coloca em dúvida a reeleição do deputado federal Beto Rosado e uma eventual candidatura de Rosalba Ciarlini a uma vaga na Assembleia Legislativa.

O rosalbismo também está sem protagonismo nas discussões sobre a disputa majoritária.

Categorias
Sem categoria

Conversa com Robinson não foi conclusiva, revela Beto. Benes pode ir para o PP

Em conversa com o Blog do Barreto o deputado federal Beto Rosado (PP) revelou que recebeu em sua casa em Mossoró o ex-governador Robinson Faria para discutir a ida dele ao PP.

O parlamentar classificou a conversa como inconclusiva e que há 50% de chances de o ex-governador ir para o PP. “Robinson está analisando o pessoal dele que pode compor nominata e tem o PL também”, explicou.

Beto disse ao Blog que o momento exige pragmatismo na definição na formação de nominatas. “Tem que ser régua e compasso”, frisou.

Benes

Um nome que está próximo de chegar ao PP é o do deputado federal Benes Leocádio (Rrepublicanos). “Tenho conversado muito com Benes. Ele está procurando junto comigo uma saída. Estamos analisando os nomes”, disse Beto.

Categorias
Matéria

Tomada de preços feita pela Prefeitura de Mossoró mostra que dá para comprar Castramóvel com emenda e ainda sobra dinheiro

Uma tomada de preços realizada pela Prefeitura de Mossoró em julho do ano passado para saber onde sairia mais barato comprar o Castramóvel com R$ 145 mil da emenda da deputada estadual Isolda Dantas (PT) apontou uma média de preço de 134.290,00.

Os preços (ver quadro abaixo) variaram entre R$ 118,5 mil e R$ 156,2 mil. Somente uma das cinco empresas pesquisadas apresentou preço superior aos R$ 145 mil da emenda que está na conta da Prefeitura de Mossoró desde dezembro de 2020.

O prefeito Allyson Bezerra (SD) chegou a abrir o processo de licitação no dia 20 de agosto, mas quatro dias depois suspendeu alegando existir três impugnações. Até hoje o processo não foi retomado.

A demora incomoda os militantes da causa animal. A deputada estadual Isolda Dantas (PT) em dezembro do ano passado chegou a acionar o Ministério Público para que cobre do prefeito a aplicação da emenda.

Ontem no Foro de Moscow o vereador Pablo Aires (PSB) informou que existem emendas asseguradas nos valores de R$ 200 e R$ 80 mil, respectivamente do deputado federal Beto Rosado (PP) e do deputado estadual Hermano Morais (PSB), para a manutenção do serviço.

O Blog do Barreto procurou a Secretaria Municipal de Comunicação para saber em que pé se encontra a questão e até o momento não obteve resposta.

 

Categorias
Análise

Beto é o vencedor invisível na desistência de Fábio

Muito se falou sobre o acontecimento da semana na política potiguar que foi a desistência do ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) em disputar o Senado. Pouco foi analisado sobre o assunto que tem alguns vencedores explícitos e outros nem tanto.

Na primeira categoria logicamente está o ministro do desenvolvimento Regional Rogério Marinho (PL). Ele não trava mais uma disputa no campo bolsonarista para ver quem não vai enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT). Agora o ministro bolsonarisa focará na cruzada em busca de um preposto que tope a parada.

Mas outro grande vencedor nessa história foi o deputado federal Beto Rosado (PP). Fábio queria ir para o partido comandado pelo jovem oligarca de mala e cuia e já estava fazendo convites à revelia do futuro “correligionário”.

Agora além de não ser mais candidato a nada no RN, nem se sabe se Fábio ainda vai para o PP. Beto se livrou de uma desgastante disputa interna e fica livre para conduzir o partido na costura de alianças para 2022.

Foi uma vitória que passou despercebida, mas o Blog do Barreto anotou.

Categorias
Matéria

Beto e Mineiro trocam farpas em rede social

Uma declaração do secretário estadual de gestão de projetos Fernando Mineiro (PT) à Rádio Rural de Mossoró desencadeou uma série de provocações nas redes sociais entre o petista e o deputado federal Beto Rosado (PP).

Os dois travam desde 2018 uma batalha judicial pela vaga de deputado federal e o pepista se mantém no mandato graças a uma liminar.

Em entrevista ao jornalista Saulo Vale, Mineiro disse que fez mais por Mossoró que Beto. “Eu desafio ele [Beto] a dizer quem fez mais por Mossoró. Eu tenho o prazer e a honra de dizer que trouxe e viabilizei mais obras para Mossoró que ele. Ele abandonou Mossoró”*, disse Mineiro que está conduzindo as obras do Hospital da Mulher que estão 60% concluídas. “Meu mandato foi tomado pela mão grande, inclusive pelo deputado que não foi eleito aqui de Mossoró [Beto Rosado]. Tive 98 mil votos, sendo 9 mil somente em Mossoró. Cheguei a ser diplomado. Acho que sou o único do Brasil que fui diplomado, mas não empossado. Ele está lá em Brasília votando contra o povo”**,  disse o petista em outro trecho da entrevista.

A fala provocou reação de Beto no Twitter. “Um ex-deputado passou uma ideia mentirosa num programa de Rádio em Mossoró. Ele dá provas que ainda não assimilou as regras eleitorais. Num outro desconhecimento chamou-nos a debater quem mais investiu em Mossoró e disse que destinou mais recursos para a cidade. Aceitamos o desafio do ex-deputado e amplio a qualquer outro parlamentar do Estado que tenha destinado mais recursos para Mossoró do que o nosso mandato. Mais de R$ 73 milhões”, respondeu.

Beto ainda disse que os recursos do Hospital da Mulher resultam de ações da gestão da ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP), sua tia. “O que talvez ele queira se apropriar é o fato da gestão que ele representa estar desenvolvendo ações no Estado com investimentos que se devem exclusivamente ao Programa RN Sustentável, uma conquista da então governadora Rosalba”, lembrou. “O ex-deputado deveria se preocupar com o governo que ele representa, a falta de segurança, o cumprimento do Piso Nacional dos Professores e o caos na saúde, são apenas indicações para que ele possa ocupar seu tempo e não propagar inverdades com motivações eleitoreiras”, provocou.

Na tréplica Mineiro trouxe dados do Portal da Transparência que desmentem a versão de Beto. “Em 2019 foram pagas duas emendas do bolsonarista rosado, no total de R$ 222.269,00; em 2020, foi paga uma de R$ 221.003,00. Em 2021 não foi paga emenda orçamentária dele pra Mossoró, segundo o Portal da Câmara. A soma dá R$ 443.272,00. Cadê os 73 milhões? Orçamento secreto?”, retrucou. “O bolsonarista rosado q não teve votos pra se eleger deputado em 2018 mas ocupa uma vaga na Câmara Federal por meio de uma liminar disse q destinou “mais de 73 milhões” pra Mossoró. Eu pergunto: qual a origem dos recursos? Foram via emendas parlamentares ou via orçamento secreto?”, questionou.

Na última postagem o petista cobrou o detalhamento das emendas e voltou a perguntar se têm origem no orçamento secreto. “Quais os órgãos de Mossoró receberam esses recursos? Onde foram/estão sendo aplicados? Quando foram depositados nas contas dos órgãos? Foram recursos do orçamento secreto?”, desafiou.

Beto não voltou a responder.

* e **: aspas retiradas do Blog Saulo Vale.

Categorias
Análise

Os Rosados novamente divididos

Sandra Rosado /Larissa Rosado de um lado, Rosalba Ciarlini/Beto Rosado no outro. As dobradinhas para deputado estadual e federal respectivamente estão desenhadas nas eleições deste ano.

Os Rosados estão oficialmente divididos novamente.

Se nos anos 1980 eles se dividiram dentre outros fatores porque estavam fortes demais (quem quiser ler o livro Os Rosados Divididos, aviso que tenho apenas oito exemplares) agora a nova divisão se dá no pior momento do clã político/familiar.

Há 40 anos faltava espaço para tanta gente, agora é para sobreviver a partir do que restou. A política mossoroense está num momento de inflexão e poucos se dão conta deste processo.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 21 jan 2022 – Larissa e os Rosados divididos de novo?