Categorias
Matéria

Ex-presidente da Câmara Municipal é condenada à prisão

Izabel é condenada a oito anos de prisão (Foto: Edilberto Barros/CMM)

O juiz da 3ª Vara Criminal de Mossoró Cláudio Mendes Junior condenou a ex-presidente Izabel Montenegro (MDB) a 8 anos de prisão por desvios na verba de gabinete entre os anos de 2005 e 2007.

A pena é decorrente da Operação Sal Grosso, deflagrada em 14 de novembro de 2007.

A investigação do Ministério Público apontou que entre janeiro de 2005 e agosto de 2007 ela recebeu R$ 165 mil, mas deixou de prestar contas de R$ 84 mil. Ele também foi acusada de falsificar recibos em  2006. “Restou evidenciado que Maria Izabel de Araújo Montenegro desviou a  verba pública do seu gabinete utilizando-se de recibos falsificados  ideologicamente como forma de falsear sua prestação de contas e tentar justificar  a apropriação indevida dos valores. Também ficou demonstrando que esses desvios se deram por 12 (doze) vezes, durante os meses de janeiro a dezembro de 2006”, disse o magistrado.

Izabel foi condenada a uma pena de e oito anos, um mês e 10 dias de reclusão e 71 dias multa em regime fechado.

Também foi condenado José Nicodemus Holanda Montenegro, ex-chefe de gabinete dela. Ele foi punido com reclusão de três anos e nove meses de reclusão mais 24 dias-multa.

Leia a condenação de Izabel Montenegro

Categorias
Matéria

Presidente da Câmara testa positivo para covid-19

Izabel está com covid-19 (Foto: cedida)

A presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB) anunciou nas redes sociais que testou positivo para covid-19.

Ele fez o exame hoje durante o mutirão de exames que está sendo feito no legislativo municipal.

“Amigos e amigas. Comunico que testei positivo para Covid-19, hoje, no mutirão de testagens da Câmara. Sinto-me bem, estou em casa, cumprindo os protocolos de saúde. Determinei nova sanitização de áreas coletivas da Câmara, hoje à tarde. Mantenham os cuidados, a pandemia não acabou”, declarou.

O vereador reeleito Ricardo de Dodoca (PP) também testou positivo.

 

 

Categorias
Matéria

Inelegível, Izabel retira candidatura e anuncia que filha disputa cargo em seu lugar

Apoiadores de Izabel ouvem anúncio de troca de candidata (Foto: cedida)

A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) não é mais candidata a reeleição. Após ter a manutenção do registro indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) ela reuniu apoiadores em sua residência e anunciou que será substituída pela filha Carmem Júlia.

Izabel preside a Câmara Municipal desde 2017 e está no terceiro mandato como vereadora.

A legislação permite a troca de candidato nestas circunstâncias.

Categorias
Matéria

TRE mantém indeferimento da candidatura de Izabel

Izabel segue inelegível (Foto: arquivo)

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) manteve por 7×0 a decisão de primeira instância que indeferiu o registro de candidatura da presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB).

Izabel é condenada em segunda instância a dois anos em regime aberto por envolvimento em crimes investigados pela Operação Sal Grosso. Ela está enquadrada pela Lei da Ficha Limpa.

O relator do processo foi o juiz Carlos Wagner.

Nota do Blog: a decisão será a mesma para Claudionor dos Santos (PL), Daniel Gomes (MDB) e Manoel Bezerra (PP).

Categorias
Análise

Violência como método de campanha: socos e garrafada entre “aliados”

O clima esquentou na campanha eleitoral em Mossoró. No final de semana um grupo de militantes da presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) trocou socos e rolou até uma garrafada em confronto com a turma da candidata a vereadora Larissa Rosado (PSDB) durante carreata da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) no Bairro Belo Horizonte.

Há alguns anos Izabel está em pé de guerra com a vereadora Sandra Rosado (PSDB) de quem foi amicíssima no passado.

O clima pesado entre elas refletiu entre as militâncias e uma simples divergência sobre posição de veículos na carreata terminou em vias de fato.

Faltam 26 dias para a eleição e a briga entre “aliados” evidencia o clima pesado do pleito em Mossoró. A violência não pode virar método de campanha.

Nota do Blog: minha solidariedade a Otávio Lopes, o “Otavinho”, que saiu ferido nesta confusão.

Categorias
Matéria

Vereador que desistiu da reeleição define apoio político

Emílio apoia Izabel (Foto: cedida)

O vereador Emílio Ferreira (PP) vai apoiar a reeleição da presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB).

Eleito em 2016 com 1.947 votos, o parlamentar desistiu de tentar a reeleição, no último dia 10, por questões pessoais. “Sou grata a Emílio pelo gesto de confiança no nosso nome. Seu apoio soma muito a nossa campanha”, disse Izabel Montenegro.

A candidata teve o registro de candidatura indeferido ontem pela Justiça Eleitoral em decorrência a uma condenação no Tribunal de Justiça por causa de denúncias da Operação Sal Grosso. Ela segue candidata sub judice.

Categorias
Matéria

Izabel anuncia que segue candidata e vai recorrer

Izabel vai recorrer da decisão que indeferiu seu registro de candidatura (Foto: Edilberto Barros/CMM)

Abaixo nota da presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) anunciando que vai recorrer da decisão da Justiça Eleitoral que indeferiu o seu registro de candidatura.

Mantemos nossa postulação à Câmara Municipal de Mossoró. Não vemos impedimento à candidatura e, por isso, recorremos para sanar questões jurídicas. Nossa campanha continua normalmente. Agradeço o apoio e, com a bênção de Deus, seremos vitoriosos em 15 de novembro.

 

Izabel Montenegro

Candidata a vereadora – MDB

Categorias
Matéria

Presidente da Câmara tem registro de candidatura indeferido

Izabel Montenegro poderá recorrer (Foto: Edilberto Barros/CMM)

A Justiça Eleitoral através do juiz Vagnos Kelly, da 34ª Zona, indeferiu o registro de candidatura a reeleição da presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB).

Ela é condenada a dois anos de reclusão em regime aberto em decorrência de condenação provocada pela Operação Sal Grosso.

Por meio de sua defesa, Izabel alegou que o caso está em recurso, mas o magistrado seguiu o estabelecido pela Lei da Ficha Limpa: “No tocante à previsão formulada na contestação de que poderá haver prescrição da infração penal, este tema, além de futurístico, é alheio à Justiça Eleitoral, que não pode nem deve analisar questões que são próprias do Juízo Criminal”.

Izabel poderá recorrer e seguir normalmente com as atividades de campanha até que saia uma decisão definitiva.

Confira a decisão que indeferiu a candidatura de Izabel Montenegro

Categorias
Matéria

Izabel se manifesta sobre ação do MP Eleitoral

 Izabel Montenegro se defende de ação (Foto: Edilberto Barros/CMM)

A presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB) se manifestou por meio de nota a respeito da Ação de Impugnação de Registro de Candidatura (AIRC) movida pelo Ministério Público Eleitoral.

Confira a nota:

NOTA À IMPRENSA

A respeito do pedido de impugnação do Ministério Público, os fatos apresentados não impedem nossa candidatura na eleição 2020. Provaremos isso à Justiça Eleitoral. Nossa campanha à reeleição segue firme. Obrigada aos amigos e amigas, e vamos em frente.

Izabel Montenegro

Candidata a vereadora – MDB

Categorias
Matéria

MP Eleitoral aponta inelegibilidade de Izabel Montenegro

Para MP Izabel está inelegível (Foto: Edilberto Barros)

O Ministério Público Eleitoral entrou com uma Ação de Impugnação de Registro de Candidatura (AIRC) contra a presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB).

O parquet alega que a candidata tem duas condenações por órgão colegiado no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

A primeira condenação é referente a Operação Sal Grosso na Câmara Criminal do TJRN pela prática de crime de corrupção passiva (artigo 317 do CP), a uma pena de 02 (dois) anos e 06 (seis) meses de reclusão, em regime aberto, e 12 (doze) dias-multa.

A segunda determinou a suspensão de seus direitos políticos por ato doloso de improbidade administrativa que importou em lesão ao patrimônio público e/ou enriquecimento ilícito (próprio ou de terceiro).

As duas condenações estabelecem a suspensão dos direitos políticos por oito anos.

Leia a ação que pede o indeferimento do registro de candidatura de Izabel Montenegro