Categorias
Matéria

Guerra entre Allyson e Rogério ganha novos contornos com ataque e contra-ataque para esvaziar nominatas

O prefeito Allyson Bezerra (União) se movimentou e conseguiu dar uma resposta as tentativas do senador Rogério Marinho (PL) de formar uma chapa bolsonarista para fazer frente a ele nas eleições deste ano.

Como o Blog do Barreto informou na sexta-feira a estratégia de Allyson é retaliar esvaziando a nominata do PL.

Hoje o radialista Joãozinho GPS revelou na Dois nomes já trocaram o PL pelo PSD, legenda sob controle do prefeito: Giovane da SBC e Junior Galdino.

Em resposta, Marinho levou para o PL Carlinho Silveira que estava no PSB, legenda que apoia o prefeito. Carlinhos é pai Lucas Silveira, chefe do cerimonial da Prefeitura de Mossoró.

Carlinhos é ex-vereador é conhecido como um dos principais articuladores de nominatas de Mossoró.

A briga entre Allyson e Rogério ganhou novos contornos.

Categorias
Sem categoria

Zenaide comanda filiação ao PSD em Currais Novos

Dando sequência ao trabalho de fortalecimento do PSD no Rio Grande do Norte, a presidente estadual, senadora Zenaide Maia, esteve em Currais Novos na manhã deste sábado (16) para o ato de filiações do partido. Assinaram a ficha o presidente da Câmara Municipal, vereador Cleyber Trajano, os pré-candidatos a vereador e outras lideranças que chegam para somar visando o pleito eleitoral deste ano. O evento contou a presença do prefeito Odon Júnior e do secretário municipal Lucas Galvão, pré-candidato a prefeito.

“Estou muito feliz de estar aqui e quero parabenizar Cleyber e todos que fazem o PSD de Currais Novos pela montagem dessa nominata competitiva. Recebemos os novos filiados de braços abertos. Vamos lutar para eleger nossos candidatos e depois de eleitos, continuar de mãos dadas. O PSD é aliado do prefeito Odon e seguirá junto para fazer Lucas Galvão prefeito desta cidade para dar continuidade aos avanços”, garantiu a senadora.

Ainda na agenda política, a senadora Zenaide Maia seguiu para Apodi, onde participou de grande mobilização de lançamento da pré-campanha de Gyliard Oliveira, que vai disputar a eleição para prefeito pelo PSD com apoio do União Brasil, PSB, PcdoB e PSDB. O evento foi prestigiado pelo deputado federal Benes Leocádio, o deputado estadual Dr. Bernardo, o presidente do PSD Mossoró, Paulo Linhares e os ex-prefeitos Simão e Flaviano.

“A presença de todos vocês aqui, nesta noite de sábado, mostra que Apodi quer a mudança. Gyliard, esse homem de fé que nos orgulha muito por fazer parte do nosso partido, representa essa esperança no futuro. Vamos continuar trabalhando para aumentar esse grupo aguerrido e somar esforços para fazer as melhorias que o povo de Apodi precisa e merece”, enfatizou Zenaide.

Categorias
Matéria

Filiação de vereador ao PSD expõe aproximação entre Kelps e Carlos Eduardo. Parceria afasta eleitor lulista de ex-prefeito em eventual segundo turno sem Natália

No final da última semana o vereador de Natal Luciano Nascimento se filou ao PSD em um grande evento que contou com a presença da senadora Zenaide Maia, presidente estadual do partido.

Mas um fato político chamou atenção: a aproximação política entre o ex-deputado estadual Kelps Lima (SD) e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD).

Kelps é cotado para vice de Carlos.

A aliança é estranha dada a ausência de perfil para vice de Kelps, um político vaidoso e longe de ter a discrição necessária para quem aceita o posto de coadjuvante.

Mas isso é o de menos. Do ponto de vista eleitoral pode se revelar uma péssima estratégia para Carlos Eduardo. Kelps é um notório antipetista, que na quadra histórica passada fez de tudo para derrubar a governadora Fátima Bezerra (PT) com uma CPI sem fundamento para investigar a atuação da petista na pandemia.

A comissão não deu em nada e só serviu de palanque para o então deputado.

Em um eventual segundo turno sem a presença da deputada federal Natália Bonavides (PT), Carlos Eduardo seria o nome natural para atrair o eleitor progressista da capital (algo em torno de 20%), mas com Kelps de vice pode empurrar essa parcela para o voto nulo/branco ou abstenção, favorecendo o adversário.

Carlos já se mostrou ruim de estratégia política. Em 2022 demorou demais para declarar alinhamento com o hoje presidente Lula (PT), abrindo margem para Rafael Motta (PSB) abocanhar uma fatia do eleitorado lulista e abrir caminho para a vitória de Rogério Marinho (PL).

Se apostar em Kelps de vice, Carlos demonstrará que não aprendeu a lição.

 

Categorias
Matéria

Vereador de Natal se filia ao PSD com endosso de Zenaide

A presidente do PSD no Rio Grande do Norte, senadora Zenaide Maia, prestigiou ato de filiação do vereador Luciano Nascimento ao Partido Social Democrático (PSD). A cerimônia aconteceu neste sábado (02), no Clube Albatroz, em Natal.

Na presença de centenas de amigos e correligionários, o vereador Luciano Nascimento teve sua ficha de filiação abonada pela presidente estadual, senadora Zenaide Maia e o presidente do PSD Natal e pré-candidato a prefeito, Carlos Eduardo.

Em seu discurso, o vereador falou da importância de estar fazendo parte de um partido que cresce a cada dia e que a senadora poderá contar com um “soldado” a mais em sua equipe. “Eu quero dizer Senadora, que o soldado Luciano, não é um soldado de quartel que fica no setor administrativo, o soldado Luciano é o que vai para ruas, que defende o povo e que vai defender um dos maiores mandatos de senador do Estado”, afirmou Luciano Nascimento.

Para a parlamentar, esse ato de filiação fortalece e estreita os laços entre os mandatos, fortalecendo o compromisso com a população.  “Com a filiação desse jovem, o PSD fica ainda mais fortalecido na capital do nosso Estado e juntos estreitamos os diálogos para trabalharmos em prol do bem comum para os moradores de Natal. Parabenizo também as lideranças que se juntaram ao partido neste ato”, afirmou Zenaide.

No ato também estiveram presentes, Aíla Cortez, vice-prefeita de Natal, o Secretário de Estado, Jaime Calado, o presidente do Solidariedade, Kelps Lima, o ex-deputado e presidente do Cidadania, Wober Júnior, o presidente do PRTB, Eliú, além de diversas lideranças políticas.

Categorias
Matéria

Paulo Linhares deve assumir comando do PSD em Mossoró

O prefeito Allyson Bezerra escolheu se filiar ao União Brasil do ex-senador José Agripino, mas preservou a parceria política com a senadora Zenaide Maia e dela recebeu a garantia de controle do PSD em Mossoró.

Allyson deve indicar o presidente do PREVI-Mossoró Paulo Linhares, dono da rádio Difusora de Mossoró, para o comando do PSD. O convite já foi feito.

Paulo tem experiência como dirigente partidário. É um dos fundadores do PT em Mossoró e também já presidiu o PSB no município no início do século.

O PSD tem atualmente Ráerio Cabeção nos seus quadros. Paulo terá a missão de organizar a nominata acomodando parte dos vereadores da base do prefeito para as eleições do próximo ano.

Categorias
Artigo

Allyson Bezerra dá xeque-mate ao optar pelo União Brasil

João Paulo Jales dos Santos*

A filiação ao União Brasil (UB) é mais um acerto de Allyson Bezerra (UB). Uma adesão ao Partido Social Democrático (PSD) não teria sido uma má escolha, contudo, a decisão pelo UB é uma assertiva cirúrgica que dá boa margem política para os planos de Bezerra. Para além dos robustos, fundo eleitoral e tempo de propaganda na TV e no rádio, que tem o UB, a ida para a legenda garante ao alcaide dois movimentos imediatos, e um a ser vislumbrado daqui a 3 anos.

No União, Bezerra tem um pé na base do governo Lula (PT), com outro firmado longe do petismo estadual, já que não é sequaz da governadora Fátima Bezerra (PT) e o partido não orbita a esfera governamental. Outro movimento imediato é o elevado status com que chega à agremiação, por administrar a maior Prefeitura sobre o controle da legenda.

No horizonte, tem um partido para pavimentar uma possível candidatura ao governo do estado em 2026, perspectiva ventilada nos intramuros do Palácio da Resistencia, sede da municipalidade.

Allyson no União Brasil, é inclusive uma opção saneadora para a aliada Zenaide Maia (PSD). Caso seja preterida no palanque governista em 2026, uma contingência que ronda à reeleição da senadora, numa eventual candidatura governamental de Allyson, Zenaide garante seu palanque senatorial.

E mesmo não estando no PSD, o prefeito é um forte apoio na organização do partido em Mossoró, elemento agregador importante para a senadora, que vem se destacando como uma aliada ilustre do governo federal.

Deverá haver leitor que desaprova a gestão de Allyson Bezerra, no entanto, é inegável que o burgomestre vem acumulando acertos políticos nesses sete meses que iniciam a metade final de seu mandato. No tabuleiro eleitoral, Bezerra vem dando xeques-mate que ao avançar sobre o controle dos meandros do pleito de 2024, vai deixando o oposicionismo encurralado.

A oposição ensaiou uma oxigenação nos últimos meses, no entanto, continua desorganizada, sendo conduzida a reboque dos riscados do Palácio da Resistência. Os embates entre prefeitura e sindicalismo, que pareciam dar ânimo aos anseios oposicionista, não arranharam a imagem do prefeito, que segundo pesquisa do Instituto Agorasei, divulgada na última terça-feira, mantém popularidade na casa dos 80%, com 81,1% de aprovação.

Mesmo com o rescaldo eleitoral de 2022, em que Bezerra parecia enfrentar seu momento mais delicado à frente do executivo, manteve o domínio dos holofotes, conseguindo inverter os ataques emergentes à sua figura de gestor.

A aprovação, em junho passado, do Projeto de Lei Complementar 17/2023, pela Câmara Municipal de Mossoró, que alterou o Regime dos Servidores e de Fundações Públicas, mostrou mais uma vez o completo domínio narrativo que o alcaide exerce, com sua palavra sendo mais repercutida do que a fala da oposição.

Allyson domina a política em 2 frentes cruciais, na visão política, com o traçado da estratégia, das alianças e a operacionalidade de campo, e no que se convencionou a chamar de narrativa, a comunicação do marketing político. A narrativa requer sofisticação pois uma de funções é adentrar no imaginário popular.

E é no imaginário que o prefeito vem conseguindo construir a imagem dum sujeito nascido para ser gestor, o responsável por livrar Mossoró de uma oligarquia arruinada, que conduz Mossoró para uma renovação. Dada as devidas proporções, Allyson vem construindo uma imagem similar à que Rosalba Ciarlini (PP) fez de si durante 2 décadas, da única capaz de administração à cidade com eficiência.

Nem a ideia inicial do petismo, pós resultado presidencial de 2022, de polarizar a disputa municipal entre lulismo e bolsonarismo, tem ancoragem na realidade. Lula teve quase dois terços dos votos em Mossoró, Allyson tem uma aprovação de 8 em cada 10 mossoroenses, há um nítido cruzamento de preferência entre aqueles que votaram em Lula e apoiam o burgomestre.

O que falta ao comandante em chefe do executivo mossoroense são obras de destaque em seu governo, para ter uma vitrine administrativa para chamar de sua. É através do programa “Mossoró Realiza” que se esse vácuo será ocupado. O programa de metas e investimentos tem obras de elevada importância para a cidade, que começarão a ser tocadas com a liberação do empréstimo de 200 milhões de reais junto a Caixa Econômica Federal.

Uma significativa vitrine administrativa é ingrediente imprescindível para fermentar uma candidatura ao governo em 2026. Com uma estampa já benquista na região metropolitana, e uma conjuntura estadual que lhe seja favorável, Allyson terá condições para pleitear a cadeira do Palácio de Lagoa Nova, sede do Governo do Estado.

O tamanho de sua, até aqui, segura reeleição no próximo ano, será um dos predizeres do tamanho da passada que o alcaide terá para trilhar um escritório executivo maior que a Prefeitura de Mossoró.

*É cientista social e graduando em História pela UERN. 

Este texto não representa necessariamente a mesma opinião do blog. Se não concorda faça um rebatendo que publicaremos como uma segunda opinião sobre o tema. Envie para o bruno.269@gmail.com.

 

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 5 jul 2023 – Para onde Allyson vai?

Categorias
Matéria

PSD reúne 400 lideranças para encontro com Kassab

O Partido Social Democrático – PSD realizou na manhã deste sábado (01), no Holiday Inn Natal, o encontro partidário que reuniu mais de 400 participantes, entre parlamentares, prefeitos, vereadores e lideranças políticas. O evento deu o pontapé inicial do partido, com vista para as eleições de 2024 e o fortalecimento no quadro da sigla.

O encontro contou com a participação de importantes nomes, como o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, a presidente estadual do partido, Zenaide Maia, o presidente do diretório de Natal, Carlos Eduardo, a senadora da Paraíba, Daniele Ribeiro, o vice-governador da PB, Lucas Ribeiro, o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Jaime Calado, além de prefeitos, vereadores, filiados e simpatizantes.

Na ocasião, foram realizadas dezenas de filiações de prefeitos, vereadores e lideranças políticas. O prefeito de Touros, Pedro Filho, agora PSD, falou em nome de todos os novos filiados.

A presidente estadual do PSD, senadora Zenaide, ressaltou o compromisso que cada um deve ter nas decisões do diretório municipal e a liberdade de escolhas. “Cada um que olho aqui tem uma história da defesa da democracia. Kassab tem um olhar diferenciado e faz com que o partido seja um partido que luta pela vida, pelo bem comum, que não tolera discriminação, que inclui as pessoas com deficiência. Nesse momento democrático queremos, sim, fortalecer nosso partido. É importante destacar que os prefeitos e vereadores têm uma grande importância porque estão perto do povo. Vamos nos filiar, sim, ao PSD”, disse Zenaide.

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, fez elogios ao trabalho da senadora Zenaide Maia e de Jaime Calado dentro do partido, além de afirmar que o encontro foi um marco, deixando o PSD muito mais fortalecido. “Chegou a hora do PSD aqui no RN ter esse avanço. A vinda da senadora Zenaide para o partido, deu ao PSD a dimensão que ele sempre mereceu. O seu entusiasmo, a sua formação, a qualidade do seu mandato, a sua história, com a de Jaime Calado, estão fazendo a diferença. Trazer para o partido pessoas bem preparadas, como o Carlos Eduardo, é muito importante. O simbolismo da filiação do Carlos Eduardo, tenho a certeza, trouxe forças para o partido. Quatro vezes prefeito e muito bem avaliado. É evidente que o partido cresce e ganha qualidade com a sua vinda. O PSD é um partido que tem uma visão muito clara do Brasil e que tem muita coisa a ser feita. Hoje é um marco na vida do PSD e na vida de todos aqui, que nos permitirá ter a partir de agora muito mais credibilidade eleitoral e poder fazer o melhor pelo Rio Grande do Norte”, declarou Kassab.

Categorias
Matéria

Allyson promete definir novo partido até o fim da próxima semana

O prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, afirmou nesta quarta-feira (28), em entrevista à 98 FM, que vai definir seu futuro partido até o fim da próxima semana. Hoje filiado ao Solidariedade, mas de saída da legenda, o prefeito se disse dividido entre PSD e União Brasil.

“Até a próxima semana estará definido. Já indiquei prazo. Antes eu dizia que era depois do Mossoró Cidade Junina. Mas até a próxima semana a gente vai ter o desfecho”, declarou Allyson, ao programa Repórter 98. “É um dos dois partidos”, afirmou, citando PSD e União Brasil.

Quanto às negociações, o prefeito afirmou que está conversando com a senadora Zenaide Maia sobre ir para o PSD e com o ex-senador José Agripino Maia sobre um possível embarque no União Brasil. Ele afirma que, na próxima semana, vai viajar a Brasília onde vai discutir o assunto.

“Chego em Brasília segunda-feira à noite. Vou cumprir agenda em Brasília. Irei a todos os 11 parlamentares do Rio Grande do Norte. Até o fim da próxima semana (decido o partido)”, enfatizou Allyson.

Categorias
Análise

São Gonçalo é o “nó” na relação entre Fátima e Zenaide

Parte da crônica política do Rio Grande do Norte especulou a respeito de um possível rompimento entre a senadora Zenaide Maia (PSD) e a governadora Fátima Bezerra (PT).

Isso se deu por causa dos movimentos de Zenaide que vai receber o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, líder de intenções de votos na capital, no PSD e deve lançar o secretário estadual de desenvolvimento econômico Jaime Calado para disputar a Prefeitura de São Gonçalo. A dupla enfrentaria respectivamente Natália Bonavides (PT) e Eraldo Paiva (PT) nas duas cidades.

Mas isso por si só é um elemento frágil para indicar rompimento entre as duas. Entre Zenaide e Fátima existem mais interesses convergentes (formação de dobradinha para as duas vagas do Senado em 2026 e relações com o Governo Lula, por exemplo) do que divergentes. Além disso, Jaime, marido da senadora, é um secretário importante no Governo do Estado.

Some-se a isso o fato de que Zenaide foi escolhida relatora da Medida Provisória que recriou o programa Mais Médicos.

A política já mostrou que é possível divergir na eleição municipal em algumas cidades e dois anos depois estarem juntos, no caso juntas, em um palanque.

Em Natal é fácil resolver porque o grupo de Fátima pode se reunir no segundo turno. O verdadeiro problema que pode gerar alguma rusga entre a petista e pessedista está em São Gonçalo, berço político da senadora, onde o prefeito é do PT e o marido pode ser o principal adversário.

É um nó que pode ser desatado com o bom manuseio da arte da política.