Categorias
Matéria

Deputados e ex-deputado conseguem liminar que obriga Governo a pagar emendas

O desembargador Glauber Rego concedeu liminar com prazo de 72 horas para que o Governo do Estado pague dez emendas parlamentares individuais da deputada estadual Cristiane Dantas (SD); cinco do deputado estadual Tomba Farias (PSDB) e 11 do ex-deputado estadual Kelps Lim (SD).

“Em argumento de reforço à presença do fumus boni iuris, não se vislumbra grave abalo às finanças públicas do Estado do RN com a concessão do pleito de urgência, vez que várias das emendas parlamentares ainda não pagas já estão com anotação de expedição de ordem bancária, ou de que já foram enviadas para pagamento e outras, inclusive, com previsão de pagamento no próximo dia 29/02/2024 (vide informações prestadas pela autoridade coatora)”, afirmou o magistrado.

“Por fim, é de se acrescentar que o periculum in mora também se verifica patente, vez que não se afigura razoável fazer a população aguardar o julgamento do mérito do mandamus para ver liberadas as verbas que serão destinadas em grande parte às áreas sensíveis da saúde e da segurança pública do Estado do Rio Grande do Norte”, complementou.

O Governo pode recorrer.

Confira a decisão AQUI

Categorias
Análise

Federação PSB/PDT/Solidariedade formará “balaio de gatos” no RN

A criação da Federação PSB/PDT/Solidariedade avançou esta semana e em sendo confirmada formará um balaio de gatos no Rio Grande do Norte.

Isso porque as principais lideranças de cada um destes partidos são adversárias entre si. O ex-deputado estadual Kelps Lima (SD) é um nome alinhado ao bolsonarismo enquanto o ex-deputado federal Rafael Motta (PSB) e o ex-prefeito do Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) foram adversários na disputa pelo Senado ano passado, ainda que atuassem em busca do voto progressista.

Alves atribui a candidatura de Motta sua derrota para Rogério Marinho (PL), por causa da divisão dos vots lulistas no Rio Grande do Norte.

São três lideranças políticas inconciliáveis.

Mossoró

O PDT em Mossoró não existe. Mas o PSB tem o vereador Pablo Aires (PSB), um dos principais adversários do prefeito Allyson Bezerra (SD) na Câmara Municipal. No entanto, a formação da federação terá pouco impacto aqui porque tanto Allyson como o presidente da Câmara Municipal Lawrence Amorim (SD) estão de saída do Solidariedade.

Categorias
Matéria

Kelps vai receber R$ 19,1 mil no retorno a Assembleia como servidor comissionado

De Fato

Kelps Lima, que encerrou o terceiro mandato de deputado estadual no dia 31 de janeiro, vai continuar na Assembleia Legislativa. Não em cargo eletivo, claro, mas em cargo comissionado. O líder do Solidariedade no Rio Grande do Norte foi nomeado “assessor especial”, com vencimento básico mensal de R$ 19.154,96.

Kelps vai ficar lotado no gabinete do deputado Luiz Eduardo, do Solidariedade, e ex-prefeito de Maxaranguape.

“Irei usar minha experiência para ajudar na atuação parlamentar do deputado Luiz Eduardo”, diz o novo assessor, que na Legislatura passada faz oposição ao governo Fátima Bezerra (PT) e ganhou espaço na imprensa nacional por ter presidido a CPI da Covid no RN.

Nas eleições de 2022, Kelps decidiu disputar um mandato de deputado federal, mas não obteve êxito, uma vez que o seu partido não cumpriu 80% do quociente eleitoral.

Após as eleições, o ex-parlamentar e agora assessor anunciou que voltaria a atuar como advogado, mas sem deixar de fazer política de bastidores.

“Volto para advocacia, um amor mais antigo, minha profissão, meu alicerce profissional.”, publicou em rede social.

“Tenho uma história de amor com a política, uma grande paixão. Mas chegou a hora de dar um tempo. Claro que não vou me afastar totalmente, não consigo. Mas não pretendo ser mais candidato, ficarei de pitaqueiro, nos bastidores. Foram 12 anos de profunda dedicação, onde realizei um grande sonho, tive imensas alegrias, aprendi grandes lições”, acrescentou.

 

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 9 fev 2023 – Lula e os laços com os americanos

Categorias
Matéria

Kelps está de volta a Assembleia Legislativa

Após ser derrotado nas eleições de outubro, quando disputou uma vaga na Câmara Federal, o ex-deputado estadual Kelps Lima (SD) ficou poucos dias longe da Assembleia Legislativa.

Ele foi nomeado para o cargo de Assessor Especial I.

Kelps foi deputado estadual por três mandatos e quando foi derrotado nas eleições de outubro anunciou que voltaria a atuar como advogado.

O ex-deputado é um dos fundadores do Solidariedade, uma das agremiações mais organizadas do Rio Grande do Norte.

Categorias
Análise

Quem desce e quem sobe na política potiguar em 2022

Desce

Kelps Lima: o deputado estadual adotou a estratégia de radicalizar o antipetismo e fracassou no projeto de mudar o Solidariedade de patamar nas eleições de 2022.

Carlos Eduardo Alves: o ex-prefeito do Natal saiu menor das eleições de 2022 ao perder a eleição para o Senado calçado no salto alto. Terá que voltar a se limitar a política natalense.

Rosalba Ciarlini: a ex-governadora saiu de 2022 ainda menor. Não foi sequer candidata e agora assiste seu grupo político se esfacelar sem nenhum mandato a partir de 2023.

Sobe

Fátima Bezerra: a governadora Fátima Bezerra (PT) ao se reeleger no primeiro turno se consolidou como a principal liderança política do Rio Grande do Norte neste século por mais que o Plano Palumbo se recuse a reconhecer.

Isolda Dantas: a deputada estadual deixou para trás o resultado ruim das eleições de 2020 e deu a volta por cima se tornando a mulher mais votada da história da Assembleia Legislativa e se consolidando como principal liderança de esquerda em Mossoró.

Natália Bonavides: a deputada federal reeleita foi a mais votada nas eleições de outubro e desponta como nome fortíssimo para a Prefeitura do Natal em 2024.

Categorias
Matéria

Dona de cabaré rompe com Kelps: “não comungo com safadeza”

A dona do Cabaré Sol e Lua e ex-candidata a deputada estadual Lilia Saldanha anunciou em vídeo que está deixando o Solidariedade e rompendo com o ainda deputado estadual Kelps Lima (SD) por ele ter descumprido um acordo e mandado cancelar uma emenda para o Abrigo Pedro Gurgel, que atende idosos na cidade de Caicó.

Kelps teria mandado cancelar a emenda de R$ 100 mil para instalação de um serviço de energia solar no abrigo, gerando economia.

“Infelizmente o deputado Kelps Lima mandou cancelar os R$ 100 mil e por isso estou me desfiliando do Solidariedade. Eu não comungo com esse tipo de safadeza. Isso para mim é uma safadeza”, disparou.

Lilia gravou o vídeo ao lado de Tiago Carneiro, diretor do abrigo, que também explicou como descobriu como a emenda foi remanejada no último dia de pré-empenho.

Confira o vídeo divulgado por Lilia nas redes sociais:

O deputado não se manifestou sobre o assunto.

Lilia foi candidata a deputada estadual recebendo 4.750 (0,25%) votos enquanto Kelps tentou sem sucesso se eleger deputado federal ficando com 79.025 (4,23%) sufrágios.

Categorias
Matéria

Como fica no RN o novo Solidariedade que nascer da fusão com o PROS?

A fusão entre o PROS e o Solidariedade é um acerto consumado entre as legendas que não atingiram a cláusula de barreiras no dia 2 de outubro.

A nova legenda manterá o nome Solidariedade e o número 90 do PROS.

Em nível nacional tudo certo. Os partidos que vão se fundir são da base do presidente eleito Lula da Silva (PT).

Mas como fica no Rio Grande do Norte?

O PROS é lulista e aliado da governadora Fátima Bezerra (PT). O Solidariedade potiguar não segue a orientação nacional e abraçou o bolsonarismo a partir do deputado estadual Kelps Lima (SD) que comandou a politiqueira CPI da covid na Assembleia Legislativa.

Kelps está sem mandato. O Solidariedade não elegeu deputado federal e perdeu uma das três cadeiras que tem na Assembleia Legislativa. A maior liderança do partido é o prefeito de Mossoró Allyson Bezerra, que saiu enfraquecido fora dos limites de Mossoró nesta eleição.

Já a parte do PROS tem a senadora Zenaide Maia alinhada com Lula e Fátima. A disputa dar-se-á em Brasília e um mandato federal faz toda a diferença.

Ponto para Zenaide.

 

Categorias
Matéria

Baixaria de Kelps na CPI terminou em derrota eleitoral

O deputado estadual Kelps Lima (SD) ao deixar as urnas em 2020 com uma votação pífia para prefeito do Natal sabia que para 2022 tinha uma missão ingrata pela frente: recuperar o capital eleitoral em declínio para alçar voo da Assembleia Legislativa para a Câmara dos Deputados.

Para isso, o deputado do celular na mão, escolheu o atalho do oportunismo. Assim ele passou a apostar tudo no antipetismo raso e no combate custe o que custar contra a governadora Fátima Bezerra (PT).

O maior símbolo da queda vertiginosa do status político de Kelps foi a forma oportunista com que ele tratou a compra malsucedida dos respiradores pelo Consórcio Nordeste que ele conseguiu transformar em uma CPI.

Na CPI ele foi agressivo com servidores de carreira, desrespeitou colegas e vazou informações sigilosas, o que se configura em crime. Distorceu dados e buscou a todo custo conquistar o eleitor bolsonarista.

Este operário da informação cansou de afirmar que estratégia tinha tudo para dar errado porque o eleitor bolsonarista do Rio Grande do Norte vota em General Girão (PL). Kelps foi até mais votado que o militar porque tem eleitores fora da esfera do bolsonarismo e não por ter agradado esse eleitorado.

A derrota de Kelps pune a sua própria incoerência e oportunismo. Ele poderia ter tido bem mais do que os 79.025 votos se tivesse adotado uma estratégia mais republicana na condução da CPI e, quem sabe, teria sido eleito.

Kelps saiu menor destas eleições. O Solidariedade diminuiu de tamanho na Assembleia Legislativa e virou um partido nanico porque não atingiu a cláusula de barreiras.

Categorias
Matéria

Depois de descumprir a palavra sobre retorno a Assembleia, Kelps avisa que vai virar analista de blog e esta página será o primeiro alvo

Depois de descumprir a palavra sobre a antecipação do retorno a Assembleia Legislativa, o deputado estadual Kelps Lima (SD) anunciou que vai fazer lives às 7h da manhã para analisar os blogs de política.

Em tom de ironia ao ser referir ao trabalho do editor desta página e do colega Eugênio Bezerra ele informou que estes serão os primeiros a serem analisados pelo deputado licenciado.

O parlamentar fez questão de mandar o vídeo com o aviso no perfil pessoal do editor desta página no Instagram.

Kelps está licenciado desde junho para se dedicar a campanha de deputado federal e tinha prometido antecipar o retorno a Assembleia Legislativa no dia 6 de agosto, mas deixou o assunto cair no esquecimento.

Assim segue no exercício do mandato o deputado homofóbico Michael Diniz.

Nota do Blog: estou me “tremendo” de medo do que Kelps vai dizer a meu respeito, mas entendo a mágoa que provoquei em seu ego ao denunciar seus desmandos e as mentiras contadas na CPI da Covid-19.