Categorias
Matéria

Vereador vai se licenciar para ser candidato

Blog Saulo Vale

O vereador mossoroense Gideon Ismaias (Cidadania) vai se licenciar do cargo, para se dedicar a sua candidatura a deputado federal.

Em recente entrevista ao Enfoque Político, da Super TV, o parlamentar disse, no entanto, que esse afastamento de 90 dias só deve ocorrer no mês de julho, às vésperas das convenções partidárias.

Nesse período, quem vai assumir é seu suplente, Nicó Fernandes (Cidadania), que já assumiu o cargo, no ano passado, durante um mês, quando Gideon foi cirurgiado.

Categorias
Sem categoria

Para não perder maioria, prefeito resgata ex-governistas para base

Acuado pela rebelião de seis vereadores e disposto a comprar a briga o prefeito Allyson Bezerra (SD) decidiu contra-atacar para não perder maioria na Câmara Municipal de Mossoró.

Allyson está atraindo três ex-governistas para a base temendo que resulte em perda da maioria o desfecho da queda de braço com Tony Fernandes (SD), Paulo Igo (SD), Carmém Júlia (MDB), Omar Nogueira (Patri), Lamarque Oliveira (PSC) e Isaac da Casca (DC).

O prefeito já teria começado a retirar os cargos de Lamarque e Omar, inclusive.

Com os retornos de Gideon Ismaias (Cidadania), Zé Peixeiro (PP) e Didi de Arnor (Republicanos), o prefeito garante na pior das hipóteses um placar de 13 x 10 para o Palácio da Resistência.

O quadro impressiona se voltarmos no tempo e lembrarmos que quando tomou posse Allyson tinha uma maioria de 18 x 5.

Se seguir neste quadro de instabilidade na base Allyson pode passar a ter minoria na Câmara, algo raro na política mossoroense. A última vez que isso aconteceu foi por um curto período no segundo semestre de 2010 na gestão de Fafá Rosado.

A diferença é que a motivação estava relacionada a eleição da mesa diretora.

Categorias
Matéria

Vereador deixa base de Allyson: “serei independente”

O vereador Gideon Ismaias (Cidadania) é mais um que deixa a base de apoio do prefeito Allyson Bezerra (SD). Pesou para a decisão os conflitos de ordem política entres os dois.

“Desde o começo do ano eu tenho dedicado 100% do nosso mandato a contribuir com uma Mossoró melhor. A gente tinha tido a percepção de que os projetos do prefeito eram bons, mas houve um desvirtuamento do discurso ao longo desse ano não só comigo, mas com outros colegas da base”, justificou Gideon em conversa com o Blog do Barreto.

O vereador disse que a decisão já comunicada ao prefeito  e que a postura será de independência. “Chegando ao final do ano houve essa insatisfação e já tive uma conversa com o prefeito e nosso posicionamento será independente e com responsabilidade”, avisou.

A gota d´água, segundo o parlamentar, foi os planos de ser candidato a deputado federal em 2022. “Desde 2010 eu votava em deputados de fora para ter um termômetro da minha base. Em 2018 eu votei em Gustavo Carvalho e Benes Leocádio. Como Benes vai ao Governo nós fortalecendo esse projeto de deputado federal e o prefeito não aceita que ninguém da base não esteja no projeto dele tive que sair”, declarou. Gideon disse ainda que vai fazer dobradinhas regionais com candidatos a deputado estadual, entre eles o vice-prefeito Fernandinho (Republicanos).

Gideon se disse surpreso com a postura do prefeito em não permitir candidaturas na base até pelo histórico que o levou a Assembleia Legislativa em 2018. “Nós temos o projeto do prefeito como exemplo”, lembrou.

Para o vereador seria melhor Allyson deixar os aliados se candidatarem se assim o quiserem podendo eleger mais aliados na disputa proporcional. “Com essa linha de pensamento o prefeito perde uma oportunidade ímpar”, argumentou.

Por fim, Gideon ainda aguarda um posicionamento do Cidadania para saber se vai ficar ou se muda de partido.

Esse ano a base do prefeito já perdeu apoios de Zé Peixeiro (PP) e Didi de Arnor (Republicanos) e está em crise com outros aliados na Câmara Municipal de Mossoró.

Agora a oposição/independentes conta com sete vereadores e a base governista com 16.

Categorias
Matéria

Prefeito está em crise com pelo menos quatro vereadores

O prefeito Allyson Bezerra (SD) enfrenta uma crise com a bancada de vereadores na Câmara Municipal de Mossoró, inclusive dois do partido dele estão sob ameaça de perder os cargos indicados na gestão: Tony Fernandes e Paulo Igo.

Os dois parlamentares mais o suplente Bião foram os únicos integrantes do partido não convidados para a confraternização do Solidariedade.

Bião apoia o nome de Tony para deputado estadual e Paulo Igo está alinhado com o vice-prefeito Fernanadinho (Republicanos).

Outro que está com um pé fora da base governista é Gideon Ismaias (Cidadania) que será candidato a deputado federal. O prefeito quer os aliados unidos m torno do nome do presidente Lawrence Amorim (SD) que tentará uma vaga na Câmara Municipal pela segunda vez.

A crise pode ganhar novos personagens. Um deles é Omar Nogueira (Patriotas) que andou manifestando insatisfação nos bastidores pelo tratamento desprestigioso que alega receber da gestão municipal.

Categorias
Matéria

Juíza rejeita cassação de vereadores

Blog Saulo Vale

A juíza Giuliana Silveira de Souza, da 33ª Zona Eleitoral de Mossoró, julgou improcedente o pedido para cassação dos mandatos dos vereadores Edson Carlos (Cidadania), Gideon Ismaias (Cidadania) e Omar Nogueira (Patriota).

O pedido, feito por ex-candidatos, era extensivo à cassação de toda a chapa desses partidos à Câmara Municipal nas eleições de 2020.

Apesar de serem duas ações diferentes, a alegação era praticamente a mesma: candidaturas laranjas [falsas candidaturas femininas para fraudar o sistema eleitoral].

A juíza não viu elementos para cassação.

A defesa do Cidadania foi feita pelo advogado Fábio Bento e a do Patriota pelo advogado Canindé Maia.