Categorias
Artigo

Presidente da CDL/Mossoró faz comentário desinformado sobre dados econômicos

Em um comentário do editor do Blog do Barreto no Twitter sobre a frustração de quem apostou na bobagem de que o Brasil iria virar uma “Venezuela” ou uma “Argentina” diante dos números positivos da economia nos oito primeiros meses do governo do presidente Lula, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL/Mossoró) Stênio Max achou que seria uma boa ideia fazer troça da postagem.

“Acho que o nobre jornalista está morando na Europa! Esses números estão ótimos!”, satirizou.

Ao tentar ser engraçado, o presidente da CDL acabou monstrando-se desinformado. Afinal de contas ele comanda uma entidade empresarial importante na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte e deveria acompanhar de perto os números.

Veja bem.

A taxa média de desemprego do segundo trimestre caiu a 7,9%, a menor desde 2014, quando chegou a 6,7%. Em julho só no Rio Grande do Norte a criação de novos postos de trabalho cresceu 38% no Rio Grande do Norte sendo que Mossoró foi a cidade que mais gerou mais empregos no Estado, puxada justamente pelo setor de serviços que tem tudo a ver com a CDL.

Na sexta-feira foi anunciado o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) registrando crescimento o triplo do esperado. Hoje foi divulgado que o Brasil pode voltar a integrar o clube das dez maiores economias do mundo, posto perdido em 2020, no governo de Jair Bolsonaro (PL).

O presidente da CDL é um conhecido bolsonarista, recentemente esteve reunido como o senador Rogério Marinho para tratar da organização do PL em Mossoró e, diga-se de passagem, assistiu em silêncio o desmonte da Petrobras que prejudicou a economia da cidade.

Neste fim de semana a Femurn divulgou uma nota que revelou que Mossoró perdeu 45% da arrecadação de royalties entre junho e julho após a saída da Petrobras, acertada no governo de Bolsonaro. Isso afeta diretamente a economia da cidade.

Talvez seja disso que Stênio Max esteja falando.

Deixo aqui fontes para o presidente da CDL se informar por que certamente este texto chegará até ele:

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2023/09/01/pib.htm

https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2023/09/02/brasil-dez-maiores-economias-do-mundo.htm

https://blogdobarreto.com.br/mossoro-lidera-ranking-de-geracao-de-empregos-no-rn-pelo-terceiro-mes/

https://blogdobarreto.com.br/geracao-de-empregos-no-rn-cresce-38-em-julho/

https://www.cnnbrasil.com.br/economia/taxa-de-desemprego-fica-em-79-no-trimestre-encerrado-em-julho-diz-ibge/

https://blogdobarreto.com.br/repasses-de-royalties-do-petroleo-aos-municipios-do-rn-despencam-39-em-2023-revela-femurn/

Categorias
Matéria

CDL/Mossoró consegue liminar para reduzir carga tributária para lojistas

A atuação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) Mossoró garantiu, na Justiça, decisão liminar para redução do pagamento de tributos federais por empresários locais. A liminar foi proferida pelo magistrado Lauro Henrique Lobo Bandeira, da 10ª Vara da Justiça Federal no Rio Grande do Norte, após ação impetrada pela assessoria jurídica da entidade de classe, que questionou a obrigação dos lojistas pagarem tributos sobre tributos.

“O atual cenário tributário brasileiro obriga os lojistas a pagarem tributo sobre tributo. Nessa lógica, o empresário tem que desembolsar tributos acima do devido. Motivado por esse cenário de ilegalidade, a CDL Mossoró, representando seus associados, questionou no Judiciário essa sistemática de cobrança para os tributos federais e obteve êxito em pedido liminar”, explica o presidente da CDL Mossoró, Stênio Max.

A decisão liminar, proferida nos autos do processo nº 0800471-52.2022.4.05.8401, determina que os valores do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) sejam excluídos da base de cálculo dos tributos federais. O juiz limitou o benefício da decisão apenas aos associados à CDL até a data do protocolo da ação, algo possível de discussão posterior.

Com a decisão, os associados poderão de imediato reduzir o valor pago a título de Programa de Integração Social e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/COFINS), Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), bem como recuperar, após o final do processo, os valores recolhidos indevidamente nos últimos cinco anos, permitindo uma maior lucratividade e melhorando a capacidade de investimento dos lojistas.

“A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Mossoró comemora a decisão liminar, ao mesmo tempo em que reforça o seu compromisso com a defesa de uma carga tributária mais justa, que não penalize empresários e nem os consumidores”, conclui Stênio Max, presidente da CDL Mossoró.

Categorias
Foro de Moscow

Foro de Moscow 27 jan 2022 – CDL Mossoró bate de frente com passaporte vacinal

Categorias
Matéria

Para CDL/Mossoró passaporte da vacina deve ser cobrado em shoppings apenas na praça de alimentação e cinema

A Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Mossoró emitiu uma nota considerando (sem qualquer estudo científico citado) que o passaporte da vacina não é a medida mais eficaz para conter a expansão da covid-19.

A sugestão é que o documento só seja exigido na Praça de Alimentação e Cinema. Para entidade deve ser um grande sacrifício mostrar que se vacinou.

Segue a nota e em seguida um comentário do Blog:

DECLARAÇÃO À IMPRENSA – CDL MOSSORÓ

A CDL Mossoró entende que o momento atual da pandemia exige a adoção de medidas que busquem conter a rápida disseminação do novo coronavírus entre a população. A entidade sempre se mostrou favorável à vacinação, integrando, inclusive, o movimento “Unidos pela Vacina” e viabilizando, junto a outras instituições públicas e privadas, a abertura de um centro de vacinação no segundo maior município do Rio Grande do Norte.

Diante do contexto atual, entendemos que a exigência do passaporte vacinal em toda a área de shopping centers, por exemplo, não é a medida mais eficaz de contenção ao coronavírus. Defendemos a adoção de estratégias como a testagem em massa da população, isolamento dos pacientes que apresentarem resultado para a Covid-19, a intensificação da vacinação, com busca ativa daqueles que ainda não receberam o imunizante ou estão com alguma dose em atraso, e o rigoroso cumprimento do protocolo de biossegurança, com uso de máscara, distanciamento social e utilização do álcool 70%.

Quanto ao passaporte vacinal, a exemplo do já que ocorre em outros estados, a CDL Mossoró sugere que essa exigência ocorra, em shopping centers, apenas nas praças de alimentação e cinemas, ambientes mais propícios ao contágio. A Câmara dos Dirigentes Lojistas de Mossoró, atenta aos decretos publicados pelo Governo do Estado, está em constante comunicação com sua assessoria jurídica para analisar todas as particularidades e prováveis decisões que podem afetar diretamente o comércio sem uma justificativa plausível.

Estamos buscando o diálogo com os governos, no sentido de encontrar a melhor maneira de controlar o avanço dessa nova onda da Covid-19, sem sacrificar ainda mais os empresários, mas acima de tudo preservando vidas.

Mossoró, 27 de janeiro de 2022.

Stênio Max Fernandes de Freitas

Presidente da CDL Mossoró

Nota do Blog: a CDL/Mossoró perdeu uma excelente oportunidade de nos brindar com o seu silêncio. Os números são insofismáveis: o passaporte da vacina aumentou em 347% a procura pela D1. A CDL está descolada da realidade e deveria endossar a medida que também protege os negócios dos associados. A ideologia bolsonarista fala mais alto que o bolso. A entidade deveria era fazer uma parceria com a Prefeitura de Mossoró e colocar postos de vacinação em vários pontos do comércio para que os barrados nas entradas se vacinem.

Categorias
Matéria

Pesquisa mostra que 60% dos mossoroenses não têm candidato ao Senado

A pesquisa TS2/CDL mostrou que a soma dos itens não sabe/não respondeu e nenhum/branco/nulo para o Senado alcança 60,48% na pesquisa estimulada (a que apresenta a lista de nomes), que evidencia que o leitor mossoroense está longe de uma definição para o cargo.

Em um cenário irreal, a ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) e o ministro Fábio Faria (PSD) empatam tecnicamente para o Senado em Mossoró.

O cenário é irreal porque não existe sequer especulações na mídia em torno do nome de Rosalba para o Senado.

Confira os números:

O Instituto TS2 entrevistou 625 eleitores entre os dias 22 e 23 de dezembro. A margem de erro é de 3,78% e o intervalo de confiança é de 95%.

Categorias
Sem categoria

Fátima lidera com vantagem superior a 20% em Mossoró, aponta pesquisa

A governadora Fátima Bezerra (PT) lidera a corrida à reeleição com uma vantagem superior a 20 pontos percentuais dentro de Mossoró. É o que apontam os números da pesquisa TS2 realizada em parceria com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).

O segundo colocado em todos os cenários é o senador Styvenson Valentim (Podemos).

Confira os números:

O Instituto TS2 entrevistou 625 eleitores entre os dias 22 e 23 de dezembro. A margem de erro é de 3,78% e o intervalo de confiança é de 95%.

Categorias
Matéria

TCM divulga pesquisa com análise do cenário político e econômico em Mossoró

A TCM Telecom e 95 FM divulgam em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) uma pesquisa trazendo o cenário político e econômico de Mossoró. O trabalho de coleta de dados está sendo feito pelo Instituto TS2.

A pesquisa será divulgada na quinta-feira, às 20h15, após o Cenário Político, no programa TCM Pesquisa 2021.

Serão apresentadas as avaliações dos governos Fátima Bezerra e Jair Bolsonaro, além das impressões dos mossoroenses sobre os cem primeiros dias de Allyson Bezerra a frente da Prefeitura de Mossoró. Além do cenário eleitoral para 2022.

“O objetivo desse projeto é coletar e catalogar dados de indicadores econômicos que possam contribuir com políticas de desenvolvimento para nossa economia. Vamos cruzar a base de dados do SPC Brasil e as pesquisas de campo da TS2 para construir o ‘E-book Econômico de Mossoró’. Até 2023 nove pesquisas serão lançadas com dados do último quadrimestre. É um dos legados que a atual diretoria da CDL quer deixar para nossa cidade”, declarou o presidente da CDL Stênio Max.

Após a divulgação na TCM, a CDL Mossoró vai disponibilizar os dados da pesquisa publicamente no telão do Impostômetro, situado na rua Alfredo Fernandes, n. 292, centro de Mossoró, sede da CDL, sendo mais uma novidade apresentada pela entidade em 2021.

Serviço:

Hora: 20h15

Onde assistir? TCM/Telecom ou 95 FM

Dá para acompanhar pela Internet? Sim, através do site www.tcmplay.com.br

Categorias
Matéria

Entidades patronais apoiam fechamento temporário do comércio

Entidades patronais concordam com decreto (Foto: Secom/PMM)

Ontem os representantes das entidades patronais estiveram reunidas com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) para discutir a prorrogação do fechamento do comércio através do Decreto 5.638, válido até a próxima segunda-feira, dia 6 de abril. A medida visa restringir a propagação do novo coronavírus.

O presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Mossoró, Wellington Rodrigues, endossou a decisão da prefeita. “Conversamos sobre assuntos importantes para o município neste momento. Vamos limitar o funcionamento do comércio, por mais uma semana, permitindo apenas alguns setores, até ver como vai evoluir essa questão da pandemia”, comenta.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO), Michelso Frota, compreendeu que as decisões estão sendo tomadas com base em números. “É um momento de cautela, de união. Acreditamos que as medidas tomadas entre Prefeitura e Governo do Estado devem ser alinhadas e paralelas. E aos poucos as coisas vão acontecendo, de acordo com a expansão do vírus. Sabemos da responsabilidade de todos, pedimos cautela nesse momento, as decisões que estão sendo tomadas aqui realmente são tomadas em cima de números, de forma que as pessoas possam entender que o que queremos é o melhor para todos”, concluiu.

A prefeita Rosalba Ciarlini reforçou que é o momento de ficar em casa e seguir as orientações dos profissionais de saúde. “Fizemos um relato da situação a qual estamos, para mostrar que ainda não é o momento de reabertura do comércio, ainda não é momento de se voltar à normalidade, muito pelo contrário. Precisamos restringir cada vez mais o ir e vir das pessoas, diminuir as aglomerações. Todos precisam entender que a hora é de ficar em casa. É momento de resguardo”, disse.

Saiba mais sobre o decreto lendo:

Prefeitura de Mossoró prorroga decreto que fecha o comércio