Categorias
Matéria

Benes desmente boato sobre desistência de candidatura para ser suplente de Motta

O deputado federal Benes Leocádio (União Brasil) nega que haja possibilidade de composição para o Senado, como suplente do pré-candidato Rafael Motta (PSB), como está sendo divulgado por setores da imprensa de Natal. O parlamentar, confirmou sua pré-candidatura à reeleição a deputado federal, reforçando que não há “nenhum possibilidade” nessa aliança.

“Fiquei surpreso com a propagação dessa informação falsa por parte da imprensa. Infelizmente, estou sendo mais uma vítima do jogo sujo da campanha eleitoral, onde se disseminam notícias falsas na intenção de enfraquecer candidaturas. Não há nenhuma possibilidade nessa avaliação de nosso nome para a suplência do Senado, bem como, desconheço que nosso nome tenha sido cogitado pelo União Brasil e por nosso presidente José Agripino, para formalização dessa aliança. Sou pré-candidato a deputado federal pelo União Brasil, qualquer informação diferente disso é infundada e maldosa”, disse o deputado Benes.

Categorias
Matéria

Benes diz ter sido usado por Garibaldi para justificar rompimento com Henrique

O deputado federal Benes Leocádio (UB) abriu o jogo sobre a crise da oligarquia Alves cuja desculpa para o rompimento entre os primos Henrique Alves (PSB) e Garibaldi Alves Filho (MDB).

Leocádio teria sido beneficiado com a transferência das bases de Walter para a dele nas eleições de 2022 através de articulação de Henrique.

“Não veio à tona uma única liderança que Henrique tenha tirado de Walter para apoiar Benes. Não fui apoiado por nenhum deputado do MDB. Agora, a posição pessoal de Henrique em nos apoiar não é algo de se estranhar”, relatou à Jovem Pan News de Natal.

Ele disse achar que a motivação para o rompimento é outra. “Minha vida inteira sempre foi votando, durante 30 anos. Então Benes só servia para votar? Não poderia ser votado? Se isso é uma desculpa para outro problema que está por trás e a gente não sabe, isso deveria ser riscado. Tenho muito respeito por todos”, declarou.

Com informações da Tribuna do Norte.

Categorias
Matéria

Benes Leocádio se filia ao União Brasil

O deputado federal Benes Leocádio deixou o Republicanos e passa a integrar o União Brasil para tentar a reeleição.

A filiação foi anunciada hoje nas redes sociais. União Brasil: nossa nova casa, nossa nova família.

“Na manhã de hoje, assinei a filiação e oficializei meu ingresso ao União Brasil, o partido que mais cresce no Brasil. Começo a escrever um novo capítulo em minha trajetória política, ciente da responsabilidade e da missão que desempenho. Faço política construindo amizades. E hoje, recebi mais uma demonstração de apoio de tantos amigos, de diferentes municípios, que se fizeram presentes nesse ato de filiação. Obrigado, a cada um, prefeitos, vereadores e lideranças pelo incentivo e parceria de sempre!”, disse.

Benes chegou a ser lançado pré-candidato ao Governo do RN ano passado, mas fracassou no projeto. Após perder o controle do Republicanos ele chegou a negociar filiação no PL e PP.

Categorias
Sem categoria

Conversa com Robinson não foi conclusiva, revela Beto. Benes pode ir para o PP

Em conversa com o Blog do Barreto o deputado federal Beto Rosado (PP) revelou que recebeu em sua casa em Mossoró o ex-governador Robinson Faria para discutir a ida dele ao PP.

O parlamentar classificou a conversa como inconclusiva e que há 50% de chances de o ex-governador ir para o PP. “Robinson está analisando o pessoal dele que pode compor nominata e tem o PL também”, explicou.

Beto disse ao Blog que o momento exige pragmatismo na definição na formação de nominatas. “Tem que ser régua e compasso”, frisou.

Benes

Um nome que está próximo de chegar ao PP é o do deputado federal Benes Leocádio (Rrepublicanos). “Tenho conversado muito com Benes. Ele está procurando junto comigo uma saída. Estamos analisando os nomes”, disse Beto.

Categorias
Análise

Benes afirma que retira pré-candidatura que já não existia para apoiar um nome que não vai ser candidato

O Portal Grande Ponto infomou que o deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) disse retirar a pré-candidatura ao Governo do Estado para apoiar o deputado estadual Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa, caso ele tope enfrentar a governadora Fátima Bezerra (PT) em 2 de outubro.

Disse Benes: “Não vejo percalço nem dificuldade nenhuma. Sempre disse que se houver nome com melhores condições que o meu e com capacidade de unir o grupo, eu retiraria em apoio. E Ezequiel reúne todas estas condições, tenho certeza disso. Enxergo em Ezequiel a possibilidade de mudança para melhorar o quadro atual do Estado”.

Com uma média de intenção de voto abaixo dos 5%, Benes disse que deixaria a disputa de “cabeça erguida”..

Nem ele soube disfarçar que aproveitou a deixa para tirar o time de campo e focar na reeleição ao em tom d despedida fazer um agradeceimento “aos amigos e parceiros que aceitaram e entenderam” sua pré-candidatura.

O fato é que a candidatura de Benes nunca existiu. Ele já não era mais candidato há um bom tempo e vários aliados demonstraram isso em entrevistas. A política o retirou da disputa.

Quanto a Ezequiel é improvável que ele entre na disputa. Se realmente estivesse disposto a isso estaria agindo há mais tempo. Seu foco é a reeleição e a permanência no comando da Assembleia Legislativa.

Nota do Blog: Benes foi o federal de Ezequiel em 2018.

Categorias
Matéria

Henrique nega articulação da chapa CEA/Benes/Rogério

Durante entrevista ao Foro de Moscow, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves (MDB) negou existir uma articulação para formar uma chapa com o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT) para o Governo, o deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) como vice e o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL) para o Senado.

Ele disse que não está se envolvendo neste tipo de movimentação. “Estou voltando aos pouquinhos, consciente do meu papel e do meu tamanho. Eu não queria nem vou ter esse poder de articulação dessas”, justificou.

Para Henrique a formação dessa chapa é complicada porque Carlos Eduardo é do partido de Ciro Gomes e Rogério Marinho é um ministro bolsonarista. “Não sei se essa realidade é possível de compor”, analisou.

Após elogiar a atuação de Rogério Marinho, ele reforçou o desejo de pacificar o país e que o momento é mais de ouvir. “É hora de ouvir o que pensam as pessoas desse Brasil tão intolerante”, disse.

Categorias
Matéria

Está sendo articulado o cenário dos sonhos para Carlos Eduardo

Está sendo desenhado o cenário dos sonhos para o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT). E qual seria este cenário: disputar o Governo do Estado com um palanque robusto.

A mobilização para isso conta ainda com um bônus: a reaproximação com o prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB).

O tucano está decidido a não ser candidato em 2022 porque seu foco é eleger o filho Adjuto Dias (MDB) deputado estadual.

A movimentação, segundo revelou o Portal Agora RN, é no sentido de formar uma chapa Carlos Eduardo para o Governo tendo o deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) para vice e o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL) para o Senado.

A articulação estaria sendo tocada por Álvaro Dias com endosso do ex-presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves (MDB) que está de olho na retomada das bases que cedeu para Benes em 2018.

Conforme o Agora RN revelou, o entrave para o fechamento da aliança está no temor de Carlos Eduardo em receber o carimbo de “candidato bolsonarista”, o que certamente afastaria boa parte do eleitorado. Já Rogério  Marinho não abre mão de dar um palanque no RN ao presidente Jair Bolsonaro (PL), rejeitado por mais de 60% dos potiguares.

Carlos Eduardo também negocia ser o senador da governadora Fátima Bezerra (PT), mas nunca disfarçou que sua prioridade é sentar na cadeira onde hoje se encontra a petista.

Categorias
Matéria

Benes já desistiu de ser candidato. Falta anunciar

O deputado federal Benes Leocádio (Republicanos) anda mergulhado demais para quem é um postulante o Governo do Estado.

Na verdade não é nem nunca foi. Foi lançado como boi de piranha fadado ao fracasso.

O ministro das comunicações Fábio Faria (PSD) falou à Tribuna do Norte que Benes disputa a reeleição. O ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL), seu padrinho político, disse na 98 FM que o deputado estava cumprindo “um papel”.

Agora foi a vez do deputado estadual Albert Dickson (PROS) na Jovem Pan de Natal falar que Benes vai tentar seguir na Câmara Federal por PP ou PL.

Todo mundo falou que Benes está fora da disputa majoritária.

Menos ele.

A candidatura passou tão despercebida a ponto de quase lembrar que ele sequer oficializou que está fora da disputa.

 

Categorias
Análise

Aposta bolsonarista em Benes para o Governo é o maior fracasso da política potiguar em 2021

Todo espaço do mundo na mídia de Natal, inúmeras entrevistas e o apoio do todo poderoso ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho (PL) não foram suficientes para alavancar o nome do deputado federal Benes Leocádio (Republicanos).

Ele encerrou o ano de 2021 longe de alcançar dois dígitos nas pesquisas e chega ao ano eleitoral com sua postulação esquecida no noticiário.

Benes não emplacou!

Será desnecessário dizer que Benes desistiu de ser candidato ao Governo do RN, a política já desistiu de sua postulação.

Agora ele vai precisar ser reorganizar para renovar o mandato em condições bem mais desfavoráveis do que em 2018 quando foi o mais votado do RN.

O lançamento de Benes ao Governo é o maior fracasso político de 2021.

Categorias
Matéria

Mais um deputado deve ir para o PL

Sem respaldo partidário no Republicanos, legenda que já anunciou que não lançará candidaturas ao Governos estaduais, o deputado federal Benes Leocádio deve deixar a agremiação na janela partidária.

Nos bastidores o ex-suplente de deputado federal  Abraão Lincoln está articulando a formação das nominatas para as eleições proporcionais e não esconde de ninguém que essa é a prioridade do partido.

Ele vai lançar o filho Victor Hugo como candidato a deputado federal ano que vem.

Já Benes patina nas pesquisas para o Governo do RN e deve migrar para o PL, legenda para onde foi o ministro do desenvolvimento regional Rogério Marinho, principal fiador de sua candidatura majoritária.

O PL é o destino natural de Benes. Para lá já vai General Girão (PSL).